For my international friends

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Wedel

A cidade faz parte do distrito de Pinneberg em Schleswig-Holstein e tem cerca de 32.000 habitantes. Ela está localizada a oeste de Hamburg e faz parte da sua região metropolitana. Desde 1993 o nome oficial da cidade voltou a ser Wedel, após 30 anos sendo chamada de Holstein. O nome atual significa algo como "banco de águas", identificando um lugar onde um corpo de água deveria ser cruzado, neste caso o "Wedeler Aue", um pequeno riacho que formava um obstáculo em uma importante rota comercial local.
   No ano de 1212 Wedel foi mencionada pela primeira vez, devido à sua localização numa antiga estrada de comércio de animais, especialmente bovinos (Ochsenweg), que ligava Niedersachsen na Alemanha, até a Dinamarca. Na região de Marsch (uma região bastante produtiva perto da água e protegida por diques, alguém tem um nome pra isso em português?) da cidade de Wedel existia o Hatzburg (“castelo de Hatz”) que foi construído em torno 1311 pelos condes de Schauenburg. Com o passar dos anos a importância do castelo e seus moradores foi diminuindo e caiu em decadência. Os Schauenburg se mudaram depois daquele século para a cidade vizinha de Pinneberg. O castelo em si continuou em pé até o início do século XVIII. Um modelo baseado nos achados de escavações perto da sua antiga localização está hoje colocado na Hatzburgtwiete (uma viela perto da antiga localização do castelo).
Wedeler Aue
O mercado de bovinos em Wedel se tornou um dos mais importantes mercados de gado no Norte da Alemanha. Negociantes de gado levavam grandes caminhões por todas as partes da região de Jutland (que abrange a atual Dinamarca e o norte da Alemanha, veja mais aqui) e essas rotas de comércio ficaram conhecidas como Ochsenweg (Caminho de bois).
com o monumento ao comércio de bois na cidade
O Roland de Wedel é um monumento local bem conhecido , que está localizado no mercado da cidade. A figura do Roland tornou-se popular em muitas partes da Alemanha como um símbolo da independência cada vez maior das cidades em relação à nobreza. Em Wedel, o Roland simbolizava a justiça nas transações comerciais e era tradição fazer as negociações de vendas ou resolver disputas sob o seu olhar atento. O primeiro Roland foi erguido por volta de 1450 e foi, provavelmente, uma estátua de madeira simples. O Roland atual acredita-se que tenha sido criado em 1558 depois de ter sido encomendado pelo conde Otto IV de Schauenburg e Holstein-Pinneberg e é feito de arenito Bückeburg.
Wedel viveu consideráveis conflitos ao longo do século XVII e o declínio do comércio de bois começou com a eclosão da Guerra dos Trinta Anos (1618-1648). A região foi devastada pela guerra e pela vida  difícil para os habitantes da região, devido à constante agressão externa. Descrições detalhadas do período de dilaceramento pela guerra são encontrados nos escritos do poeta, sacerdote e teólogo Johann von Rist, que nasceu em 1607 em Ottensen, hoje um subúrbio de Hamburg. O teólogo tornou-se pastor da igreja local em 1635. Em Wedel encontrou um lugar para retomar seus estudos e para continuar seus contatos com poetas, proeminentes e estudiosos da época. Escreveu numerosas obras sobre temas comuns e religiosos, incluindo poesia, peças teatrais, sermões e ensaios sobre a sociedade e a literatura. Muitos destes eram trabalhos críticos que se opunham à guerra. Com sua morte em 1667 ele deixou um legado literário significativo.
Roland
O último Schauenburger, Conde Ernst, morreu em 1622 deixando o comando da região para o rei dinamarquês Christian IV. Os séculos XVII e XVIII foram marcados por epidemias, incêndios e guerras. A praga atingiu a região várias vezes e Wedel foi arrasada pelo fogo mais de uma vez. Em 1848, a grande população alemã de Schleswig-Holstein, incluindo Wedel, se rebelou contra o domínio dinamarquês com o objetivo de se unir à emergente federação alemã. Em 1864, as tropas austríacas e prussianas invadiram a região pondo fim a mais de dois séculos de domínio dinamarquês.
placa referente ao Ochsenweg
A comunidade cresceu, escolheu um prefeito, foram criadas escolas e indústrias e o comercio foi se desenvolvendo. A construção de uma ligação ferroviária, em 1883, contribuiu para o desenvolvimento de uma fábrica de processamento de açúcar. A população cresceu de forma constante e uma comunidade de trabalhadores imigrantes, principalmente da Polônia, foi se desenvolvendo. A jovem cidade cresceu culturalmente, com o estabelecimento de uma biblioteca pública e um museu após a virada do século.
Em março de 1943 um ataque aéreo quase reduziu a cidade a ruínas, como quase 70% das casas em Wedel danificadas ou destruídas. Um subcampo do campo de concentração de Neuengamme era localizado perto da cidade. Entre 13 e 27 de setembro de 1944, 500 mulheres húngaras e checas judias foram presas ali e forçadas a limpar terrenos e a trabalhos agrícolas, sendo depois tranferidas para o campo de Hamburg;Eidelstedt. Poucas semanas depois, em 17 de outubro de 1944, 500 homens foram utilizados como mão de obra para cavar obstáculos anti-tanque. Em 20 de novembro o campo foi fechado e os homens enviados ao campo de Meppen-Versen. Em 1954, o maior e mais ambicioso projeto de reconstrução do país foi iniciado: a construção do Elbhochufer em uma área de 40 hectares. Em 1962 quase 1.200 apartamentos e mais de 500 casas de linhas foram criadas. A cidade cresceu rapidamente e começou a atrair novos negócios.
às margens do Elbe
Uma atração bem conhecida em Wedel é o Willkommhoeft Wedel-Schulau ou Ponto de Boas-Vindas, criado em 1952 para saudar os navios que sobem o Elbe rumo ao porto de Hamburg. O Hamburg Yachting Club foi fundado na cidade em 1960-61.
recepcionando um navio

Publicado originalmente em: 06 novembro 2011

Um comentário:

  1. Uau, consegui ter acesso novamente (andava com dificuldades)!!! Agora estou sem tempo de me atualizar com suas atualizações, mas outra hora passo por aqui com tempo. Bjs, Karina

    ResponderExcluir

Conte-me o seu segredo...