For my international friends

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Sonho meu

Sempre que a gente passeia pelas vilazinhas pros lados do Altes Land fico pensando que eu definitivamente nao nasci pra morar na cidade!! Quero poder sair com minha cesta e colher na horta o almoco da  minha família. Quero poder acordar com passarinhos cantando e nao com a música de gosto duvidoso do vizinho. Quero ter um jardim pra cuidar, onde eu possa plantar e colher as flores que mais gosto. Quero que meus filhos possam correr do lado de fora sem que eu tenha que ficar de olho com medo de que tenham sido atropelados ou sequestrados. Quero poder secar minhas roupas ao sol e vento. Quero ter a tranquilidade de almocar do lado de fora num dia de calor. Quero nao ter que me estressar com transito e motoristas mal educados buzinando pro vizinho porque ele tem preguica de sair do conforto do carro pra apertar a campainha. Quero ter a certeza de que eu e meus filhos vamos ter contato com a natureza nao só nas épocas do ano em que for visitar meus pais na fazenda.  

domingo, 24 de junho de 2012

Fischbeker Heide

Continuando os passeios pelas Harburger Berge, no domingo fomos visitar a Fischbeker Heide.
a localização em relação a Hamburg
Ao sul de Hamburg, mais especificamente entre Fischbek e Neu Wulmstorf está a área de proteção ambiental  Fischbeker Heide.  Trata-se de uma antiga área de floresta. A Heide (em português de Portugal: charneca, porque no Brasil esse nome representa bem o oposto) é uma típica vegetação rasteira com algumas árvores distribuídas esparsamente. Ela não é uma vegetação original, mas se desenvolveu por causa do uso da terra pelo ser humano. 

Tudo começou na Idade da Pedra e teve seu ápice na Idade Média devido ao desmatamento das originárias florestas de carvalho e bétula. O uso intensivo dos recursos florestais ao longo dos séculos esgotou a capacidade regenerativa da natureza. Isso promoveu a expansão de plantas resistentes à grande luminosidade, e um solo leve (como as dunas e areia movediça). Outro fator determinante  foi o uso dessa nova vegetação como adubo para as plantações, devastando mais uma vez a área que já estava empobrecida.  Até o século XIX essa prática chamada Plaggenhieb, que consistia em cortar o topo do solo com vegetação até suas raízes fazendo sobrar somente um solo pobre em minerais, continuou em uso. A vegetação dali retirada era usada como combustível para queimas, servia de forragem nas baias dos animais, e também era misturada às fezes dos animais servindo então de adubo para as plantações. Outros nutrientes foram sendo retirados através da prática de criação de animais, em especial as Heideschnucken(ovelhas que se adaptaram perfeitamente à Heide).

Atualmente, como não há mais a necessidade de usar a Heide para adubar as plantações, existe o cuidado de retirar a vegetação com uma certa frequência, nas áreas onde ela ainda existe e está sob proteção, permitindo assim que ela não se extingua, uma vez que se ela ficar intocada a floresta volta a se desenvolver no lugar e a Heide não existirá mais. 
quem apurar bem os olhos poderá ver um que aquele ponto meio
avermelhado em meio ao verde é na verdade um Rothirsch
que tivemos a sorte de encontrar livre e solto durante nosso passeio
Em contraste à Lüneburger Heide onde as árvores de zimbro (Wacholder) são a maioria, na Fischbeker Heide as árvores que melhor se desenvolveram foram os pinheiros (Kiefer) e as bétulas (Birke).

Esse nosso passeio foi o primeiro pela região. Pretendemos voltar lá mais vezes, por ser perto de casa e ter ainda muitos lugares a serem explorados. Parece que existem resquícios de moradores de idades muita antigas, mas ainda não sei onde é. Estou estudando mapas e fazendo pesquisas para saber mais sobre coisas interessantes a se ver por lá. Também queremos voltar em época de florada quando a vegetação fica toda co-de-rosa. Sempre que formos passear por lá atualizo vocês com as novas descobertas e fotos! Fiquem de olho!!
aquele morro "pelado" lá ao fundo é uma área que foi recentemente
desmatada pra que a Heide possa se desenvolver novamente
O ônibus 250 no sentido 'Fischbeker Heideweg' pára bem próximo à Heide, é só descer no ponto final e começar a caminhada. Esse ônibus dá pra pegar nas estações de metro 'Neugraben', 'Neuwiedenthal' ou 'Altona'.

fontes: Wikipédia Heide (Landschaft)site oficialStiftung Naturschutz Fischbeker Heide

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Coisa de família

Estava conversando com uma amiga minha esses dias e comentávamos de como muitas mulheres depois que casam passam a viver a vida do maridos e das famílias deles e esquece dos amigos "antigos" e às vezes até da própria família. Conheço um  tanto de amigas que fizeram isso :(  Eu sou completamente contra esse tipo de comportamento. Muitas famílias ainda têm aquele pensamento machista (e que persiste em muitas culturas) de que quando a mulher casa ela passa a pertencer à família do homem, vide a tradição de adicionar o nome dele e não vice-versa. Sinceramente ainda nao me acostumei com o fato de que eu nao tenho mais o mesmo sobrenome da minha família... Eu não acho que um passa a fazer parte da família do outro não. Eu sou daquelas (se é que mais gente pensa assim) que acredita que os dois estão formando uma NOVA família, que não é nem como a dela e nem como a dele (Graças a Deus por isso!). Me incomoda ao extremo quando genros e noras passam a ser chamados de filhos e /ou sao pedidos que chamem sogro e sogra de pais. Eu nao acho que quando casei ganhei uma nova família, eles sao a familia do meu marido e ponto. E depois serao a família dos filhos também. Mas nao me peçam pra chamá-los de MINHA família. Minha família é aquela na qual eu fui criada, que me conhece desde sempre!!! Eu não vou passar a fazer festa pra tudo que é evento só porque a família do marido tem esse costume mania. Cabe a mim e a meu marido decidirmos as tradições e costumes que vamos ou não trazer pra dentro da NOSSA casa. Sei que pode parecer uma opinoão mega radical e a maioria das pessoas não vai concordar comigo. Mas é meu jeito de pensar e eu não vou mais me sentir culpada ou pedir desculpas por pensar e ser do jeito que sou. 

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Wildpark Schwarze Berge

Esse final de semana visitamos duas atrações que ficam nas Harburger Berge, e hoje vou escrever sobre o passeio de sábado!

O Wildpark Schwarze Berge (site oficial) é um tipo de zoológico que apresenta espécies da fauna nativa de uma região. Mas o mais legal é que os animais não estão dentro de jaulas pequenas e apertadas! E é pertinho aqui de casa!!
localização em relação a Hamburg
O ônibus 340 sai da Bahnhof de Harburg e pára em frente ao parque, mas também tem a opção de pegar ele em Neugraben. Logo na entrada tem um enorme estacionamento pra quem vem de carro, e depois do percorrê-lo todo a gente chega no lugar onde compra o ingresso. Depois disso é só estudar o mapa, decidir o que quer ver primeiro e botar as pernas pra funcionar.
a entrada
estudando o mapa
Você pode comprar alimentos pra dar aos animais, tanto os que estão soltos quanto os que estão presos. Claro que nem todos podem ser alimentados, e nesses casos haverá uma placa avisando, então é sempre bom dar uma conferida, não vá matar  um bichinho por dar comida errada pra ele hein!! hihiihi
esses animais estavam soltos e podiam ser alimentados dá pra ver que eles se reúnem em volta das pessoas esperando comida né?!
essa é a máquina onde você compra a comida
que pode ser dada aos animais - custa 1 euro
e essa bandeja aí na frente do bicho é onde você
joga a comida pros bichos que ficam presos
Existe no parque uma área em que você pode entrar e fazer carinho nos animais, chama-se Streichelgehege, e os bichanos esperando seu carinho são esses aí:
essa é uma foto sem as muitas pessoas
que estavam lá dentro carinhando os bichinhos
No meio do parque tem a tal da torre de onde se tem uma vista pra Hamburg e pro rio Elbe, por isso ela se chama Elbblickturm (Torre da vista pro Elbe). E bem ali ao lado existe também uma cabana - Köhlenhütte - onde tem sempre um fogo aceso onde você pode grelhar suas linguiças, e nem se preocupe se você nao lembrou de levar as suas de casa, porque no quiosque ao lado eles vendem!!
Köhlenhütte
a vista de cima do Elbblickturm
Elbblickturm visto de baixo
E o motivo que nos fez ir a esse parque nesse fim de semana é que estava tendo um festival medieval por lá. E este aconteceu dentro da área em que alguns animais estão soltos e também onde acontece a apresentação de falcoaria. Claro que por ter esse festival o apresentador estava vestido a caráter, mas eles tem sempre a demonstração do vôo das aves às 11h, às 13h e às 15h.
o apresentador com a águia americana
O legal nesses festivais medievais é que o pessoal está vestido com roupas que lembram a época, tem comidas típicas, barracas vendendo tudo relacionado, e apresentações. Foi super divertido, até compramos duas canecas feitas a mão e nos deliciamos com uma sopa no pão!! Hummmmm...
Lukas conferindo as espadas
conferindo uma apresentação de luta de espadas
vista do "acampamento"
apresentação musical
interagindo com as crianças
comendo
E é isso. Pra crianças existem também muitos programas educativos onde elas aprendem sobre os animais que moram no parque, sempre com monitores. Existem também horários específicos em que elas podem ajudar na alimentação dos animais. Achei isso super legal!!
Vou deixar mais algumas fotos do passeio e de outros animais do parque:
Schottisches Hochlandrinde - búfalos escoceses
Dachs - texugo
um tipo de veado
Damhirsch - Gamo
olha que simpático!!
Braunbär - urso marrom
Waschbären - guaxinim
Rothirsch - veado vermelho
Europäische Wölfe - lobos europeus
pavão
eu abraçando Barbárvore
Nutria (Biberratte) - rato de banhado


uma das muitas corujas, não lembro mais qual era essa especifica
Elch - Alce
Hauskaninchen - coelho doméstico
Alpensteinbock - o wikipédia diz que em português se chama
Íbex, mas nunca tinha ouvido esse nome antes
É um passeio de um dia inteiro pra dar conta de ver tudo, mas vale muita a pena!! E não se preocupe com carregar um monte de bugigangas, você pode "alugar" um trolley, que é tipo um carrinho que dá pra ir puxando pelo parque com todas suas tralhas em cima. É ótimo pra quem vai com criança ou mesmo pra fazer um piquenique. E no final do passeio é só devolver no mesmo lugar onde você alugou e pegar seu dinheiro de volta (funciona num esquema parecido com o carrinho de mercado aqui na Alemanha).
O parque está aberto o ano todo inclusive feriados!! De abril a outubro das 8h às 18h, e de novembro a março das 9h às 17h. A entrada custa 8,50 euros para adultos a partir de 15 anos e 6,50 euros para crianças a partir de 3 anos. Mais informações sobre preços diferenciados aqui.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Harburger Berge

As chamadas Harburger Berge são as "montanhas" em Hamburg, bem pertinho aqui de casa. Claro que se for comparar com a região montanhosa do sul da Alemanha não passam de morrinhos, mas pro pessoal aqui do norte são montanhas já que a região é uma imensa planície. Essa é uma área bem ao sul da Hamburg, e sua maior parte já está mesmo em outro estado: Niedersachsen. 
pra terem uma idéia das altitudes e localização
fonte: Wikipédia
É uma área basicamente de florestas, de coníferas e árvores decíduas (aquelas que perdem as folhas no inverno), mas também encontramos vegetação de Heide (a mais famosa é a Lüneburger Heide que visitamos com meus pais ano passado) na região.  Bem no centro encontra-se o Wildpark Schwarze Berge que é um parque tipo zoológico com animais selvagens que não ficam em jaulas, mas em ambientes que reproduzem o mais fielmente possível seus habitats naturais. Nesse parque existe uma torre de onde se tem uma bonita vista das Harburger Berge.

Como disse anteriormente não são montanhas propriamente ditas, só pra vocês terem idéia das altitudes dos pontos mais altos:

Hülsenberg (155 metros)
Gannaberg (150  metros)
Brunsberg (129  metros)

Um ponto negativo é que a autobahn (A7) corta a parte norte das Harburger Berge o que significa que nem toda caminhada ali é livre de barulho...

Mas é um ótimo lugar para passeios a pé, de bicicleta e no inverno muita gente se aventura com o trenós e outros esportes invernais... Existem muitas trilhas demarcadas pros diferentes níveis de esforco e destino. Vale a pena dar uma passeadinha por ali se você estiver no sul de Hamburg!!


quinta-feira, 7 de junho de 2012

Mais uma bomba

Ontem no fim da tarde o Lukas me liga dizendo que o trem passou direto pela estacao de Heimfeld sem parar. Como costumo fazer quando atendo o telefone fui pra janela e havia uma grande movimentacao de policiais, ambulâncias e pessoas na rua. Achei que tinha acontecido algum acidente, talvez na estacao ou nas redondezas praquela quantidade de ambulâncias e a necessidade de fechar a estacao do metrô. Ligo a Tv no canal de Hamburg para ver se havia algum notícia a respeito, já que era um horário que eu sei que passam notícias... Logo o Lukas em liga de novo e eu ouço na TV que se trata de uma bomba da segunda guerra (de novo). Logo pensei que era no terreno aqui ao lado que estão revirando há pelo menos 1 mês. É sempre em obras que eles encontram essas coisas... Já imaginei que teríamos que ser evacuados e coisa e tal. Se o Lukas estivesse em casa esperaríamos a polícia vir nos avisar da evacuação e tal, mas como ele não estava fiquei meio receosa, e como até então ninguém tinha batido aqui combinei com ele de nos encontrarmos no Phoenix Center (um shopping em Harburg). Troquei de roupa o mais rápido que pude, peguei meus documentos (passaporte inclusive, vai que né, nossa casa vai pros ares e eu tenho que fazer um novo aqui pela Alemanha, imagina a burocracia), me pus porta afora e fui caminhando em direcao ao ponto de ônibus. Fui observando a movimentacao de pessoas, esperando que a qualquer momento me fossem parar e dizer pra sair da rua, mas nada aconteceu... Fui observando que algumas ruas paralelas ao nosso "caminho da roça" (caminho diário, aquele que a gente sempre anda) estavam bloqueadas por policiais. Ao lado da estacao de trem, onde eu também ia pegar o ônibus, a rua também estava bloqueada. Imaginei que talvez a bomba estivesse então numa outra construção aqui perto, onde estavam demolindo um antigo lar de idosos e que acompanhamos por esses dias, passeamos por lá e tudo pra ver a demolição... Tive que ir boa parte do caminho pro centro de Harburg a pé, já que não estava passando ônibus. O mais divertido é que estava chovendo, aquela chuva de molhar, não aqueles chuviscos típicos aqui da Alemanha, pra brasileiro era chuva normal... Enfim cheguei e encontrei o Lukas no shopping e ficamos cogitando o que fazer, ainda não sabíamos se nossa casa estava entre as evacuadas ou não... enrolamos um pouco até o shopping fechar (o que por aqui acontece às 20h) e fomos devagarinho voltando pra casa. Fizemos um caminho mais longo, pela rua de trás pro caso de nos impedirem a passagem pela rua de sempre... Algumas ruas estava bloqueadas pros carros, mas não pra pedestres, acredito que pra facilitar a circulação dos veículos de emergência... No fim, conseguimos chegar em casa,  ninguém nos impediu, e nossos vizinhos também estavam por aqui. Claro que estava cheio de carros da polícia e a ruazinha aqui bem em frente que leva à umas casas estava bloqueada, mas a gente pode entrar em casa. Procuramos na internet informações sobre o acontecido e de fato a bomba foi encontrada no terreno da demolição do antigo lar de idosos... A situação foi tratada com urgência porque a bomba foi mexida pelo operador da escavadeira que trabalhava no local (que deve estar tremendo até agora). Foi evacuada uma área num raio de 300 metros do local... Isso incluiu o novo lar de idosos que existe bem ali do lado, fiquei com muita pena dos velhinhos... Diz o jornal que a evacuação durou até quase 23:30h e que a bomba foi desativada lá por 00:43h. Nessa hora já estávamos na cama!

E essa foi só uma, das 3 bombas que foram encontradas ontem (quarta-feira) aqui em Hamburg. Uma delas lá perto do porto está com a desativação programada pra amanhã!

Quem quiser ler e ver fotos sobre, tem notícias aqui, aqui e aqui!

terça-feira, 5 de junho de 2012

Ingresso como vale-transporte

Aproveitando ainda a falação sobre o jogo do Brasil, queria só destacar uma curiosidade que há tempos venho querendo mostrar, mas nunca tinha tido oportunidade de vivenciar eu mesma. Aqui em Hamburg muitas vezes ao se comprar um ingresso pra algum tipo de evento grande, mesmo espetáculos teatrais e afins, está incluído no preço do ingresso também a passagem de transporte público para que você possa ir e voltar do evento sem usar seu carro!! E o mais interessante é que é válido pro Gesamtbereich, que significa toda a região onde são válidos os tickets da HVV (empresa de transporte público de Hamburg). Isso quer dizer que mesmo quem mora em Lüneburg ou Stade, por exemplo, pode vir pra Hamburg "de graça" pra ver espetáculo e depois voltar tranquilamente  pra casa!! Só pra vocês terem uma idéia o meu ticket mensal é pro Großbereich, que já inclui basicamente a cidade toda, esse oferecido junto nos ingressos abrange ainda mais localidades. Não é super legal isso?!! Eu acho muito interessante, porque pense bem, em jogos de futebol, por exemplo, que o povo vai beber, vai fazer festa, pode ir tranquilamente de trem (apesar de agora ser proibido beber dentro deles, em dia de jogo isso não funciona, o que acaba atrapalhando os pobres mortais que não tem nada a ver com a farra, mas enfim...) sem ter que se preocupar e/ou causar acidente, e também bem menos carros precisarão ter estacionamentos disponíveis próximos ao local do evento e o transito não vai ficar tao afogado quanto se todo mundo fosse de carro!!
detalhe do ingresso onde diz que vale como passagem

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Sopa de letrinhas X - o ser humano e seus pensamento maldosos (ou nem tanto)

- Pessoa H está de saco cheio dessa onda de xuxuzinho pra cá, xuxuzinho pra lá, lindinho da titia, fofurinha da vovó... Gente, não dá mais pra elogiar as pessoas/comentar nas fotos sem essa babação toda?!! Que saco!

- Pessoa G se irrita ao extremo quando vê críticas aos gostos pessoais. Já ouviram a frase: "gosto nao se discute"?!!

- Pessoa C nao consegue entender a incrível necessidade que alguns tem de afirmar e reafirmar publicamente, o tempo todo, o quanto pessoa X é especial pra ela. Dá pra dizer ao vivo ou pelo menos por telefone e nao em todas as fotos postadas pela pessoa no facebook?!!