For my international friends

quarta-feira, 30 de março de 2011

Ahrensburg

Nosso vizinhos Lucas e Fernanda foram embora na sexta-feira passada. Para nos despedirmos deles os convidamos pra vir aqui em casa e fazer alguma coisa juntos no domingo dia 13... Mas o dia estava muito bonito pra ficar dentro de casa... fomos então passear em Ahrensburg que é uma cidade aqui do lado de Hamburg e que há tempos eu já queria visitar porque tem um Schloss e um parque que nas fotos me pareceram muito bonitos... e também porque a cidade está dentro do perímetro de alcance do transporte público de Hamburg e ainda por cima dentro do Großbereich-Hamburg que significa que meu ticket é válido até lá (e um pouquinho mais pra frente tb).
Fomos de trem até lá, não lembro ao certo, mas acredito que devemos ter ficado quase uns 45 minutos viajando, isso a partir daqui de casa, tem que levar em consideração que tivemos que atravessar a cidade, já que moramos no sul e Ahrenburg fica ao norte... mas valeu a pena!! A cidadezinha parece cidade de interior (não que não seja) e ao redor do Schloss tem um parque bem grande onde dá pra passear bem gostoso.
a primavera dando as caras
A história da cidade remonta ao século XIII, quando os Condes de Schauenburg fundaram o povoado de Woldenhorn (que mais tarde se tornou a cidade de Ahrensburg) e as aldeias vizinhas Ahrensfelde, Meilsdorf e Beimoor. Woldenhorn é mencionado pela primeira vez no ano de 1314. A vila passou para a posse da Abadia Cisterciense de Reinfeld em 1327, e Woldenhorn se tornou a sede de um mosteiro até meados do século XVI.
Schloss Ahrensburg
Após a dissolução dos mosteiros, devido à Reforma Protestante, toda a área passou pertencer ao rei da Dinamarca. Ele recompensou seu general Daniel Rantzau em 1567 com soberania sobre estas aldeias. Seu irmão e herdeiro Peter Rantzau construiu uma residência renascentista na forma de Wasserburg (um castelo rodeado de água), agora o símbolo da cidade, e a igreja do castelo em torno de 1595. É notória a construção de "Gottesbuden" (casas para idosos e desabrigados) bem ao lado da igreja.
a igreja com as "Gottesbuden" - as casinhas brancas
O patrimônio dos  Rantzaus estava fortemente endividado até meados do século XVIII e em 1759, foi adquirida pelo empresário Heinrich Carl von Schimmelmann. Schimmelmann reformou o castelo e vila em estilo barroco e  layout atual da cidade reflete essas reformas.
Schloss Kirche
Em 1867 a cidade se tornou uma comunidade independente da Prússia e mudou seu nome pra Ahrensburg por decisão dos moradores. Quando Ahrensburg recebeu foros de cidade em 1949, a cidade tinha cerca de 17 775 habitantes -  metade dos quais eram refugiados de regiões do leste da Alemanha.
Schloss
Existe também na região um local de escavações da cultura do Paleolítico Superior, chamada de cultura de Ahrensburg pelos entendidos, chamada Tunneltal  de Ahrensburg .( http://de.wikipedia.org/wiki/Ahrensburg)
Mühle
Procurem mais informações sobre a cidade e o castelo aqui:  http://de.wikipedia.org/wiki/Schloss_Ahrensburg,  http://de.wikipedia.org/wiki/Ahrensburg
Depois do passeio os "meninos" ainda compraram  um bolo prá gente comer em casa!! Hmmm
bolo "surpresa"

domingo, 27 de março de 2011

So feiern wir Geburtstag/ Schwerin

Hoje faz 1 mês que foi meu aniversário, para comemorar vou escrever sobre o deste ano.
Meu aniversário é sempre um acontecimento muito importante pra mim... muitas pessoas depois que deixam de ser crianças começam a odiar aniversário, mas eu ao contrário, adoro fazer aniversário, até hoje não consigo dormir direito na véspera... Aqui, mesmo estando longe da maioria das pessoas que gostaria de convidar, resolvi fazer também uma comemoração, nem que no fim fôssemos só o Lukas e eu... então pro sábado dia 26 convidei o pessoal do nosso grupo de estudo e mais alguns amigos  brasileiros perdidos por aí... Como nao podia deixar de ser, no cardápio tinha brigadeiro, pão de queijo e sopa paraguaia... o bolo foi o Russicherzupfkuchen que eu estava morrendo de vontade de comer... receita da Oma Christa. Não veio todo mundo, mas foi muito bom com quem pode estar aqui.
eu com a mesa na sala

convidados

convidados

convidados


Isso foi no sábado, no dia anterior ao aniversário... porque domingo nós fomos passear só nós dois na cidade que eu agora chamo de cidade do meu aniversário: Schwerin!
Schwerin é a capital do estado de Mecklenburg-Vorpommern, e fica no norte da Alemanha. Fica uns 100Km aqui de Hamburg, de trem leva-se aproximadamente 1h30 prá chegar lá.  A história da cidade começa a partir de um castelo/fortaleza eslavo construído numa ilha do Schwerinersee  (Lago de Schwerin) pelo último príncipe dos Obotriten (povo de origem eslava). O então Conquistador Heinrich, der Löwe (Welfenherzog) fundou a cidade em 1160. Ao longo dos séculos Schwerin foi cercada e conquistada inúmeras vezes, além de ter passado por incêndios nos séculos XVI e XVII, tendo sido até considerada perdida. Apesar de todas as adversidades manteve preservados tesouros artísticos únicos. Como por exemplo, a catedral de tijolo em estilo gótico (Backsteingotik), a Schelfstadt  com as suas casas em estilo enxaimel, o Museu do Estado e, acima de tudo o castelo de conto de fadas situado na  Ilha do Castelo.
Paulskirche

o castelo
o lago

O castelo da ilha de Schwerin está no lugar em que há mais de 1000 anos havia uma fortaleza eslava. Um viajante árabe menciona pela primeira vez em 973d.C. uma grande fortaleza dos Obotrinten em um lago de água doce. Parte da estrutura paliçada ainda se encontra embaixo da igreja do castelo. Em 1160, o ano da fundação da cidade de Schwerin,  o último príncipe do Obotriten chamado Niklot incendiou o castelo antes de deixá-lo, de modo a não deixar nada a ser retirado pelos alemães, liderados por Heinrich der Löwe. Henrique mandou reconstruir tudo sem demora. Niklot foi homenageado mais tarde com uma grande estátua em cima do portal de entrada. Sob  o comando do Duque Magnus II (1477 - 1503) foi construída "A Grande Casa Nova" o mais antigo edifício ainda hoje existente. Nos séculos seguintes, em três fases principais  novas construções e adaptações foram feitas. Só a partir do século 16, o castelo pôde ser visto como tal. Embora o objetivo principal tenha sido o de defesa, hoje temos uma bela construção.
o castelo

Após o fim da monarquia em 1918, o castelo passou a pertencer à cidade. Em 1921, abriu suas portas ao museu do palácio. Desde 1990, o castelo divide as funções de museu e parlamento estadual de Mecklenburg-Vorpommern.
o jardim e o castelo

Como já escrevi, o castelo fica numa ilha, e o mais interessante é que no dia que fomos a parte do lago ao redor da ilha ainda estava congelada, apesar de não estar mais tão frio, mas isso nos proporcionou ótimas fotos e ainda a oportunidade de andar em cima da água sem afundar... foi muito divertido... Ao lado e ao redor do castelo existe um jardim gigantesco, onde dá pra passear bastante e aproveitar a bela vista. Além do castelo a cidade tem muitas outras atrações e é muito bonita.
Schweriner Schloss

almoço no Friedrich´s

am Schweinemarkt

lago congelado

am Pfaffenteich



terça-feira, 15 de março de 2011

Hamburg - Ferry/Jenisch Haus

Prá terminar a saga de posts sobre a visita do Thiago e da Letícia que vieram passar o ano novo com a gente, no sábado anterior à partida deles, dia 08  de janeiro, aproveitamos o sol que resolver dar as caras e fomos passear de Ferry!
Ferry

Os Ferrys aqui também são transporte público, não é necessário pagar nada a mais além do ticket diário (no caso deles, o Lukas e eu temos os nossos que são diferentes). Com esse mesmo ticket, que te dá direito a usar os trens, você pode também andar nos ônibus, como eu já havia explicado em algum post anterior e também pegar os Ferrys. Partimos então de Landungsbrücken, subimos no Ferry da linha 62 e aproveitando a paisagem do porto e da chamada praia de Hamburg, fomos até Finkenwerder, do outro lado do rio. Lá nem precisamos esperar muito e já a nossa conexão com a linha 64 chegou, mais um Ferry que nos deixou em Teufelsbrück. Existem outras linhas, mas as mais turísticas seriam essas (http://www.hadag.de/e_hafenfaehren.php).Passeio muito bonito pra se fazer num dia de sol,confiram algumas fotos...

no Ferry
passeio de Ferry num dia ensolarado
Thiago e Letícia apreciando a paisagem
o gelo acumulado
Ovelgönne - a parte mais "chique" de Hamburg - a praia
a outra margem
pose prá foto
nós dois
mais uma vez a praia
Teufelsbrück
Começamos então a caminhada e fomos parar no Jenispark, uma parque bem bonito na região, que abriga o Jenisch Haus, construído entre 1831 e 1834, hoje um museu. Do parque se tem uma linda vista do Elbe. Toda aquela região da cidade é muito bonita, muitas casas antigas e grandes, só o pessoal mais cheio da grana mora lá, e algumas das casas são ainda do tempo em que ali era a zona rural... o que aqui acontece com frequência... mesmo estando dentro da cidade muitas partes dela tem cara de zona rural, ou de cidadezinha do interior.

Jenisch Haus
a vista pro Elbe
o chão estava um sabão nesse dia, mas ninguém caiu
casinhas
zona rural?? nããão, Hamburg
antigo celeiro que hoje é restaurante - caaro
casinha modesta da região
O passeio continuou até uma estação de trem de lá seguimos até Altona (também um bairro mais nobre), almoçamos no nosso queridíssimo Schweinske (http://www.schweinske.de) que tem em todo lugar, na cidade inteira... e andamos por Altona, como já estava escuro sem fotos.
E assim foram nossos passeios, no dia seguinte ainda os acompanhamos ao aeroporto e era hora de dar tchau...
Sites: