For my international friends

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Questão de estilo

No mês de marco recebi dois elogios tanto no meu estilo de me vestir, quanto no do meu filho. Esse tipo de comentário vindo de pessoas conhecidas ( no caso do Leopold) e também totalmente desconhecidas ( no meu caso) servem pra mostar que por mais estranho que possa parecer pra maioria das pessoas existe gente que pensa como eu. E elogios são sempre bem vindos não é?

Não tenho fotos dos dias em que recebi os elogios, mas montei pra vocês mais ou menos os looks comentados.

No meu caso, estreei uma saia comprada num brechó em Hamburg-Harburg, o bairro que eu morava na Alemanha, que tristemente levei muito tempo pra entrar e me arrependi, poderia já ter muitas coisinhas lindinhas vindas de lá nesses quase 4 anos na bairro. Só pra me gabar, a saia custou a merreca de 1,50 euros!! E o distinto senhor que me abordou pra me elogiar perguntou de que país eu vinha e se meu modelito era um traje típico de algum país em específico. Quando eu mencionei que vinha do Brasil ele não conseguiu acreditar... ahhahah... jurava que eu viesse ou da Itália, ou do Canadá, ou sei lá mais onde... hahahha... Foi super gente boa e me surpreendeu ele achar que era algum traje típico!! 



Já o do Leopold foi recebido de uma querida amiga. Eu sou daquelas que adooora criancas de macacão! Simplesmente sou fanática! Em geral já gosto de um estilo meio retrô, ai quando resolvo juntar essas jardineiras pelas quais tenho verdadeira paixão, com os casquinho de lã tricotados pela minha Oma Uschi... Tem como não amar?!!


segunda-feira, 26 de maio de 2014

Frio dos infernos

Antes de tudo, desculpem-me o linguajar.  

Estou passando pela primeira grande adaptação ao Brasil: passar frio dentro de casa! Os últimos 4 dias inteiros só que chove nessa terra e acompanhado da chuva veio o frio. Para quem já passou frio de temperaturas negativas, 10C não parece nada frio né?! Mas se eu contar que estou usando mais roupa aqui com 10C do que na Alemanha?! Pois é, o frio aqui é diferente, é mais úmido, parece que está tudo sempre molhado... Estou louca de saudades do aquecimento. Apesar de ter ar quente aqui na casa dos meus pais, não é a mesma coisa que a Heizung alemã. E eu estou congelando, dentro de casa! E a maioria das minhas roupas de inverno ainda estão nas caixas de mudança, em Curitiba. Estou querendo até usar meu casaco de pena de ganso, que na Alemanha eu só usava com temperaturas negativas, porque em outras temperaturas eu achava ele muito quente. Enfim, adoro frio, adoro inverno, mas é difícil achar muita graça quando você não tem muito jeito de se esquentar... Já comemos sopa, já comemos waffles, já peguei todas as cobertas dos armários, mas o jeito é torcer pro frio passar logo, ou voltar logo pra Alemanha!!



quinta-feira, 22 de maio de 2014

Chapéu

Ainda na Alemanha costurei um chapéu pro pequeno usar por aqui, já que somos todos branquelinhos e não estamos acostumados com o solão dos lados de cá! Achei que já tivesse postado uma foto no blog anterior, mas acho que foi só no facebook mesmo. Então aí vai, agora usando ele com efeito e não só pra foto!


segunda-feira, 19 de maio de 2014

De pernas pro ar

Estamos na casa dos meus pais. Aproveitando para descansar da mudança, da correria dos últimos dias. Aos poucos o pequeno está entrando na nova rotina, ou retomando a rotina que tinha, brincado cada vez mais sozinho de novo, deixando a mãe dele brincar também um pouco com a máquina fotográfica. É a minha distração no momento (sempre foi na verdade, ótima terapia).





PS. Essas fotos na realidade são na casa da minha Oma, as daqui ficaram no hd que está com o Lukas que nao esta aqui comigo. Enfim, fotos daqui preciso tirar novas antes de postar aqui. Em breve elas aparecem...

segunda-feira, 12 de maio de 2014

os últimos dias

Nos últimos dias em Hamburg, em meio a mudança e caixas e poeira acabamos indo a um hotel ao lado do aeroporto já que nosso avião saiu cedinho de manha e também porque precisamos entregar as chaves do apartamento antes da partida né?! Aquela região da cidade eu não conhecia, passei algumas vezes de metrô, mas nunca a tinha "explorado". Foi legal que nas caminhadas até a estacão atravessamos o rio Alster, ainda na sua parte mais "virgem", antes de virar o super lago do centro de Hamburg, e ainda antes de virar a praia dos Hamburguenses. Natureza pura, muito bonito. No primeiro dia da travessia não levei a máquina, mas o dia estava lindo, sol nascendo, refletindo na água... enfim, uma beleza só... E ainda que estivéssemos ao lado de uma avenida bastante movimentada vimos um casal de coelhos com filhotes e um esquilo cruzando a rua. Foi lindo de ver. Foi um ótimo jeito de nos despedirmos da Alemanha e de Hamburg, cidade grande com cara de interior...

quinta-feira, 8 de maio de 2014

primeiros dias

Já estamos no Brasil há mais de uma semana. Nos adaptando aos poucos, mas pelo menos o calor escaldante não veio nos recepcionar. As temperaturas estão amenas, ainda assim estamos suando, mas melhor temperaturas na casa dos 20 do que na casa dos 30 né?!

Primeiras coisas que notei por aqui?! 
-O cheiro dos banheiros, e o fato do papel usado não ser jogado dentro da privada mas numa lixeira ao lado faz tooooda diferença; 
- O cheiro de mofo; 
- A má vontade dos atendentes no aeroporto do Rio (falam dos alemães mas o jeito que me trataram pra passar pelo detector de metais lá, deixa e muito a desejar, e ainda tem a tal da copa... nem vou falar mais nada a respeito); 
- O estado mal conservado de tudo (é lixo jogado pelas ruas, é pixação pra todo lado, é cabo exposto aqui e acolá, as casas são feias e muito, mas muito mal cuidadas, raramente se vê um jardim decente, quando ele existe); 
- O barulho da rua (tinha a impressão de que os carros passavam ao meu lado quando estava tentando dormir, isso que estava no 4 andar de um prédio, do lado oposto à rua, numa rua silenciosa;

Enfim, muita coisa pra se acostumar.