For my international friends

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Coisas que não te dizem - os dois primeiros meses são punk

Agora que as coisas estão ficando mais calmas, e posso curtir com mais gosto essa coisa da maternidade, também já dá pra vir aqui dizer que o começo é tenso! Não é pra desanimar ninguém não viu, mas verdade seja dita, nada de mar de rosas como se faz parecer pelos comentários das pessoas quando da notícia de uma gravidez ou do nascimento de um pequeno ser. É uma alarde geral, uma felicidade toda, mas ninguém chega e te diz o que te espera de verdade! Eu gostaria muito de ter ouvido algumas verdades sobre os primeiros dia, na realidade já a começar pelo parto. Acho que as pessoas tem medo de assustar as grávidas de primeira viagem, mas sério, eu gostaria muito que tivessem me dito que no primeiro mês (em especial) nada é tão lindo e cheiroso como as fotos compartilhadas em feicibúqui e afins nos faz acreditar. Por trás daquelas fotos mágicas e fofinhas existe com toda certeza uma mãe cansada, com dores do pós parto (sim, mesmo o parto normal te deixa com dores depois, isso ninguém conta), sem saber ao certo o que fazer, chorando desesperadamente. Sim, eu chorei, muitas e muitas vezes debaixo do chuveiro, com os peitos absurdamente cheios e doloridos... Chorei eu, chorou o bebê e chorou o papi dele também... Das vontades de jogar aquela criaturinha linda e chorona pela janela já comentei num post anterior... E da vontade de voltar atrás te aviso agora... E só posso/tive coragem de escrever isso aqui agora, agora que as coisas já estão mais normais, que eu me apaixono cada dia mais pelo meu pequeno, que claro, ainda dá um trabalhão, mas já não bate mais o desespero... Dá pra olhar pra trás e dizer, graças a Deus essa etapa eu passei, graças a Deus a oscilação hormonal já não é mais a regra aqui, eu já tenho um pouco mais de domínio sobre as minhas faculdade mentais e o meu corpo! E agora já não rola mais a insegurança das primeiras semanas, quando os palpites de como seu bebê deve ou não dormir, como você deve ou não carregar a criança, quando rola aquela dúvida, mas será que fulano não tem razão?!, quando tudo o que você sempre defendeu/acreditou não é levado a sério por mais ninguém  (especialmente da família). Mas daí, agora que já está tudo mais calmo, e você vê seu filho adormecendo sozinho na cadeirinha dele, você passa a re-acreditar em si mesma e nas idéias que já tinha desde antes dele nascer e consegue dizer pra si mesma: "Estou fazendo o que eu acho o que é certo e está funcionando. Vou continuar seguindo meu coração."

terça-feira, 19 de novembro de 2013

as fraldas de pano

As fraldas de pano já estão sendo usadas a todo vapor por aqui, e estou bem satisfeita com elas. No começo usamos as descartáveis porque o pequeno nasceu tao magrelo que as fraldas ficavam gigantes e não iriam segurar é nada. Aos poucos fomos introduzindo as de pano e agora até à noite elas aguentam tranquilamente, claro que ele ainda não dorme muitas horas seguidas, então a cada acordada tem uma troca, mas acredito que mesmo depois que ele dormir mais horas seguidas durante a noite (oremos pra que seja logo) elas ainda vão segurar super bem o que devem segurar.



segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Flohmarkt

Num domingo desses fui passear num Flohmarkt (mercado de pulgas/brechó) de produtos infantis. Por aqui é super comum esse tipo de coisa, existe Flohmarkt pra tudo quase o ano todo, mas especialmente na primavera e no outono. Desde a gravidez nós frequentamos alguns pra encontrar e comprar coisas pro bebê que fossem boas e baratas. E nós olhamos especialmente livros, que aqui no geral já são baratos, mas nesses mercados encontramos muitos livrinhos das antigas, com desenhos diferentes, do estilo que nós tínhamos quando crianças, que são os que a gente mais gosta. Muita coisa em bom estado por um precinho camarada. Enfim, resumindo o que queria dizer, esse meu último passeio por um Flohmarkt me rendeu ótimas comprinhas, por meros 10,50 euros!! Dá pra acreditar?? Em alguns livrinhos paguei mais do que por algumas das pecas de roupa e está tudo perfeitinho, se eu não dissesse que foram comprados em mercado de pulgas ninguém nem desconfiaria...


terça-feira, 5 de novembro de 2013

Outono

Entre trocas de fraldas e mamadas, de vez em quando dá pra dar um pulinho lá fora e aproveitar um pouco a minha estacao favorita, pena que passa tao rápido (ou é minha percepcao, afinal quase não tenho mais tempo de sair com calma só pra tirar fotos).



domingo, 3 de novembro de 2013

só come e dorme

É a típica frase que se diz de bebês novinhos... só queria saber onde é que fica a parte do dorme...?!! Alguém viu perdida por aí?!!

Não é que o Leopold não durma, mas não é aquela coisa mais fácil do mundo fazer ele dormir não. Certo que o culpado no começo eram as cólicas, mas agora (gracas a Deus e às gotinhas milagrosas - BiGaia caso você esteja na Alemanha com seu filho sofrendo como o meu) a parte complicada é colocar ele pra dormir, especialmente durante o dia. Luta como um leão pra não ser levado pelo sono, e colocar no berço então... suplício... mas vamos que vamos que um dia ele aprende que dormir é bom e que faz bem pro humor do papi e da mami dele.