For my international friends

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Anedota

Daquelas bobagens que mães gostam de se lembrar:

Na viagem pra Alemanha, passeando pelo centro histórico de Marbug passamos em frente a uma livraria, e como de costume por lá muitos livros do lado de fora e tal e normalmente junto com eles tem um boneco assim:

Dentro dessa bacia estão muitos livrinhos pequeninos para crianças. Enquanto eu estou dando uma olhada nos livros, meu filho vai lá e encontra um livrinho dum personagem que ele gosta e que tinha visto o filme no avião durante a viagem. Ele queria o livro. O legal é que esses livrinhos são baratinhos, custam 99 centavos de euro. Aí fiz ele entrar na livraria, procurar o caixa, dei uma moeda na mão dele e disse pra ele comprar o tal do livro. Imagina a felicidade da criança quando eu fiz isso. Ele se sentiu todo importante. E ficou super feliz com o livrinho novo que já queria sentar no chão ali mesmo pra ler o livro.

Orgulho de mãe!

sexta-feira, 22 de julho de 2016

De mudança, de novo

 E mais uma vez vamos nos mudar. Não que esta mudança não estivesse nos planos, na realidade nunca foi nossa intenção ficar por muito tempo em São Paulo. Mas algo me aflige mais uma vez, em mais uma mudança, além do fato de ter que encaixotar tudo e procurar lugar pra ficar e afins.
 Eu fiz bons amigos por aqui. Fui fazer um curso de patchwork e encontrei uma turma de gente bacana e talvez isso seja um motivo de tristeza para esta mudança. E aí me vêm à mente que na realidade eu estou sempre de mudança. Eu não me sinto muito parte de algum lugar específico. Sempre que as pessoas me perguntam de onde sou fico em dúvida do que responder. Será que sou paranaense porque foi lá que nasci? Será que sou sul matogrossense porque foi lá que me criei? Será que sou meio curitibana porque morei 10 anos na cidade? Será que sou alemã porque falo a língua e me identifico mais com a cultura? Eu nunca sei o que responder...
 E eu nunca sei onde estão os meus amigos. Eu tenho gente conhecida por tudo que é lugar, mas quem são realmente meus amigos. São aqueles que eu encontro de vez em quando, são aqueles que eu falo uma vez por semana pelo whatsapp ou e-mail? São aquelas moças lindas do curso de patchwork?
 Enfim, tá abandonado esse blog, mas achei que seria bom escrever um pouco de novo. Ainda tem tanta coisa que aconteceu desde que escrevi pela última vez... tem a viagem pra Alemanha, tem meus projetos novos... Mas desabafo escrevendo acho que sempre foi mais o meu forte por aqui. Nem sei se alguém ainda dá as caras por aqui, então