For my international friends

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Xô 2014!

Pra mim esse ano já deu o que tinha que dar!! Mudança a contra gosto, passar tempo demais morando na casa de outras pessoas, falta de privacidade e um cantinho próprio pra chamar de meu, e quase no fim ainda um dia no hospital poucos dias antes do natal. Mas já foi, passou, ano que vem começamos com o pé direito e tudo vai tomar seu rumo se Deus assim quiser.

E que 2015 seja cheio de ótimas surpresas pra todos nós!!

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Lebkuchen

   Lebkuchen (Pfeffer-, Gewürz-, oder Honigkuchen), conhecido como pão de mel no Brasil, é uma das mais tradicionais bolachas na época de advento e natal.

os que a gente normalmente compra
fonte: www.dailygreen.de/2010/11/28/stiftung-warente...
   Além de ter mel como seu ingrediente adocicado e especiarias orientais (principalmente cravo, canela e anis e em menor quantidade coentro, gengibre e noz-moscada) o Lebkuchen se caracteriza especialmente pelo fato de ser assado sem fermento. Ao invés disso usa-se amônia ou carbonato de postássio (ou ambos) como agentes de fermentação, o que confere à massa crua um sabor meio amargo. Muitas vezes são também incluidas na massa amêndoas, nozes, frutas cristalizadas e/ou chocolate. Farinha é um ingrediente que nem sempre é utilizado. Tal como acontece com produtos alimentícios existem muitas denominações diferentes para o Lebkuchen em toda Alemanha. Sobre a origem exata do termo Lebkuchen, não se chegou a uma conclusão unâmime. 
pintadinhos
fonte: recipes.howstuffworks.com/festive-lebkuchen
   A primeira evidência escrita de pequenas bolachas de mel com especiarias datam de 350 a.C., mas mesmo os antigos egípcios conheciam bolos feitos a base de mel, como sabemos a partir de escavações. Os romanos conheciam o panus mellitus: mel era espalhado por cima de um bolo e então assado com este. Ao contrário de hoje, o Lebkuchen não era comido somente na época de natal, mas também na páscoa e outras épocas.  Lebkuchen era um dos alimentos usados como pestico e eram servidos, por exemplo, como acompanhamento de cervejas fortes. O Lebkuchen como conhecemos na atualidade tem sua origem na cidade de Dinant na Bélgica, então adotado e modificado em Aachen e por fim assumido pelos mosteiros francos e mais uma vez modificado. Com o nome Pfefferkuchen é mencionado em 1296 na região de Ulm e no século XIV o nome Lebkuchen é usado na região de Nürnberg, onde o biscoito era produzido por monges. O Lebkuchen de Nürnberg tem sua origem num mosteiro das proximidades de Heilsbronn. Lebkuchen era popular devido à sua durabilidade, pois podiam ser armazenados por bastante tempo e eram consumidos pelos monges em tempos de comida escassa.
Nürnberger Lebkuchen
fonte: Wikipedia
   Como para a produção das bolachas eram necessárias especiarias raras e de países distantes, muitas cidades de grande importância mercantil da época tornaram-se tradicionais produtoras de Lebkuchen. Além de Nürnberg e Pulsnitz tem também tradição com o Lebkuchen: Augsburg, Ulm, Köln e Basel. Em München em 1370 já constava na lista de pagadores de impostos os "Lebzelter" , ou seja, os fazedores de Lebkuchen. Enquanto em München é costume cortar a massa com forminhas e decorar as bolachas com açucar colorido, em Nürnbeg a decoração dos bolos/bolachas é feita com  amêndoas e casca de limão. 

Herzlebkuchen - super famosos em München
fonte: www.makingthishome.com/.../13/baking-lebkuchen/
   Os Bildlebkuchen (algo como Lebkuchen com formas) existem desde o século XV e são cortados ou trabalhados em diferentes formatos. Existem as formas tradicionais, com motivos religiosos, mas com o tempo foram acrescentadas também formas mundanas. Um dos exemplos mais conhecidos para os falantes da lingua inglesa é o Gingerbread (não consegui descobrir se a receita é realmente a mesma, assim como o pao de mel no Brasil, acredito que as três variações são relativamente parecidas mas não se tratam da mesma coisa, alguém sabe com certeza??). 

Gingerbread
fonte: de.123rf.com/photo_3846653_lebkuchen-mann.html
   Com Lebkuchen também são construídas as Pfefferkuchenhäuschen (popularmente chamadas Knusperhäuschen), que são as casinhas de pão de mel, que remontam ao conto de fada de João e Maria (conhecem né??). 

Knusperhäuschen
fonte: www.lecker.de/weihnachten/bildergalerie-12618...

fonte: Wikipedia; Gocgus

____________

Eu ainda não fiz os meus, mas como escrevi no post anterior a massa já está na geladeira me esperando, quando eu fizer e estiverem prontos coloco umas fotos pra vocês. Quem quiser eu usei essa receita aqui. Bom apetite!!!!

##Publicado originalmente em 24 novembro 2011##

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Minha saia nova


Entre uma encomenda e outra, fui tendo idéias pra uma saia. Quando fui pra Curitiba da última vez encontrei retalhos de tecidos lindinhos. Como não daria pra fazer uma saia com cada lindeza, e depois de ver algumas inspirações no pinterest cheguei a conclusão que uma saia de babados seria o ideal. Enfim tive um tempinho pra costurar também algo pra mim, e eu pra variar adorei o resultado.


segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Das coisas com as quais ainda não me acostumei

Já se passaram mais de 8 meses desde a volta, mas por mais que eu tente ainda não consegui com acostumar com:

- ter que jogar garrafas de água (garrafas PET) no lixo!! Sem contar nas de vidro!!

- o cheiro de cloro na água da cidade grande. É só abrir o chuveiro e lá está, e pra tomar então?! Sem chances...

- chegar ao ponto de ônibus e não ter a relação dos ônibus que ali passam, nem horário, nem itinerário, nada, nada, dependendo exclusivamente da sorte e da boa vontade dos demais esperadores de ônibus.

- a doçura das coisas. Geeente como tudo aqui é doce, tenho que cuidar pra não fazer caretas quando estou na casa dos outros...

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Visite o mercado

Vocês já repararam em como a gente pode conhecer mais sobre uma cultura ou região visitando o mercado? Não só os hábitos alimentares estão lá representados, toda a cultura se encontra naquele mesmo lugar. E aqui falo não só de mercados públicos, aqueles nas ruas, mas também os mercados grandes, de rede, ou a vendinha da esquina num bairro qualquer.
feira de rua na Alemanha - outubro 2010
Reparem como as coisas estão organizadas de jeitos diferentes. Por exemplo, basicamente em todos os mercados que já fui aqui no Brasil as frutas e verduras estão onde? Nos fundos. Já na Alemanha quase sempre os encontrei bem na entrada. Isso diz muito sobre a alimentação e prioridades das pessoas na hora de fazer suas compras. Tem também o exemplo do meu irmão que foi pra Alemanha e tinha a encomenda de trazer Gelfix (um produto pra fazer geléia) pra minha Oma. Ele provavelmente não encontrou o negócio porque na lógica dele esse produto deveria estar com as coisas de confeitar, tanto que no lugar ele trouxe Tortenguss (um produto pra fazer "recheios" de tortas). No entanto, na lógica alemã o tal do Gelfix está junto com o açúcar, afinal é um tipo de açúcar para fazer geléias. Mais um exemplo que eu mesma vivi foi com o leite de coco. Aqui no Brasil o encontraríamos junto mais uma vez com as coisas de confeitar, perto de creme de leite, leite condensado e afins, mas na Alemanha não, ele está junto com as coisas asiáticas... E assim são tantas outras coisas que estão em lugares diferentes do que estariam na nossa terra natal, ou dispostos de formas diferentes.

Por isso, recomendo: SEMPRE que for visitar algum lugar diferente, seja um país ou mesmo uma cidade visite um mercado e descubra um pouquinho mais daquela cultura.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Heute kommt der Nikolaus



Hoje é dia 06 de dezembro, dia do Nikolaus!!! Dia de receber doces nos sapatos!!



E pra manter meu esquema super informativo sobre questões natalinas aqui da Alemanha vou traduzir um texto que achei num site em inglês, porque não estou com muito pique pra pensar e criar um texto certinho hoje... além de uma dor chata no pescoço que não me deixar ficar muito tempo em frente ao pc, então vamos lá: O site é esse aqui, para os que quiserem ler em inglês.




Quem é Nikolaus?
Datei:Nikola from 1294.jpg
St. Nicholas
fonte: wikipedia
Todos os anos, no dia 06 de dezembro, os alemães lembram a morte de Nicholas de Myra (hoje região da Anatólia na Turquia), que morreu neste dia em 346. Ele era um bispo cristão grego, conhecido por milagres e por distribuir presentes às escondidas, e atualmente é o santo padroeiro das criancinhas, marinheiros, comerciantes e estudantes. Conhecido como Nicholas Taumaturgo por causa de seus milagres, também é identificado com o Papai Noel. Crenças e tradições sobre Nicholas provavelmente foram combinadas com a mitologia alemã, particularmente em relação a histórias sobre o barbudo deus pagão Odin, que também tinha uma barba e um saco para capturar crianças desobedientes.

Nikolaus é o mesmo que Papai Noel?
Apesar de terem roupas semelhantes, Nikolaus não deve ser confundido com o Papai Noel, que os alemães chamam de Weihnachtsmann, ou de Pai Natal. Eles são duas pessoas diferentes. De fato, muitas famílias religiosas tentam se concentrar mais no Nikolaus do início de dezembro para garantir que o Natal seja o que ele é na realidade: a celebração do nascimento de Jesus, e não presentes trazidos por um Papai Noel  de tradição consumista e americanizada.


Nikolaus
fonte:blog.medienecken.de/nikolaus/ 
Por que as crianças colocam seus sapatos para fora, na noite de 05 de dezembro? Será que ele não tem nenhum?
É claro que Nikolaus tem sapatos! O costume começou porque o histórico St. Nicholas tinha uma reputação de deixar presentes secretos, tais como moedas, nos sapatos das pessoas durante a noite. Crianças normalmente colocam suas botas, embora sapatos ou meias sejam suficientes para aqueles que não tem botas.
E as botas devem ser limpas primeiro?
Definitivamente. Botas sujas são inaceitáveis. Crianças limpam suas botas para mostrar que se comportaram bem. Mas elas costumam colocar apenas um pé pra fora de sua porta para que não pareçam muito gananciosas.

Uma bota limpa: Ok! O que acontece depois?
Segundo a lenda, o Nikolaus vem no meio da noite em um burro ou um cavalo e deixa pequenos mimos - como moedas, chocolate, laranjas e brinquedos - para as crianças boas.

O que crianças desobedientes ganham?
Isso depende de tradições familiares diferentes. Às vezes, o Nikolaus só deixa uma varinha na bota, destinada a palmadas, para mostrar que a criança não merece nenhum tipo de agrado. Em outras famílias, um homem disfarçado de Nikolaus vai visitar a família ou a escola a criança, sozinho ou acompanhado do seu alter-ego sinistro chamado Knecht Ruprecht, e questiona a criança sobre o seu comportamento.

Nikolaus e Knecht Ruprecht
fonte: 19thcenturyrhinelandlive.blogspot.com/2008/12... 

O que ele faz se as crianças admitem ser malcriadas?
Dependendo de como é a criação da criança, o Nikolaus vai dar uma advertência verbal aos pais ou até mesmo uma surra de mentirinha com uma vara.

Ei, ele é um santo não é? Santos não pode bater em crianças pequenas.
Bem, a vara é mais uma invenção, criada ao longo dos anos,dos pais que queriam ensinar uma lição a seus filhos.

Isso estraga um pouco a diversão, não é?
Certamente! Crianças muitas vezes tinham bastante medo de serem questionadas sobre seu comportamento, porque lhes era dito que o Nikolaus ia machucá-los com a sua vara ou mesmo colocá-los num saco e levá-las embora. Embora o costume esteja em declínio, nas regiões mais católicas, os pais ainda informam um padre local do comportamento desobediente de seus filhos. O sacerdote, então, faz uma visita pessoal vestindo o traje tradicional cristão e ameaça uma surra à criança.

Como se veste o Nikolaus?
Ele é normalmente retratado com uma longa barba branca, mitra de um bispo e um manto vermelho, e algumas vezes com um saco por cima do ombro e uma vara na mão.

Nikolaus volta na véspera de Natal, então?
Não. O Papai Noel, ou o Weihnachtsmann, é quem geralmente aparece nas casas alemãs - muitas vezes pessoalmente - na tarde da véspera de Natal.


Tem um pouquinho da história do Nicholas de Mitra aqui em português, pra quem lê outra lingua recomendo a versão alemã ou em inglês. Claro que cada país tem a sua relação com o Nikolaus, especialmente porque se trata também de um santo, nos países mais católicos a coisa é meio diferente, mas leiam ali os links que sugeri e vão descobrir algumas dessas diferenças.


Espero que tenham gostado e que tenham um ótimo dia de Nikolaus!!! A gente tem alguns docinhos esperando pela gente...
esse foi nosso Nikolaus hoje

##Publicado originalmente em 06 de dezembro de 2011##

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Adventskalender

Hoje é o primeiro dia de dezembro, também é dia de abrir a primeira portinha!! Nao sabe do que estou falando?? Entao senta que lá vem historinha:


   Um Adventskalender (calendário de Advento) é, desde o século XIX, parte da tradição cristã no período do Advento. O calendário pode ser encontrado em diversos formatos mas de modo geral mostra os dias restantes até o Natal, ou a contagem regressiva até este.
Adventskalender - pra mim o mais tradicional - eu tive esse!
fonte:  https://herrsidwell.wordpress.com/2011/12/02/adventskalender-online/
   Adventskalender são de cunho religioso ou secular. Os calendários religiosos, em sua maioria, incluem todo o período do Advento cristão, a partir do primeiro domingo de Advento até o natal, já o calendário secular inicia-se comumente no dia 1 de dezembro e termina no dia 24 de dezembro na véspera do natal.
   De origem alemã luterana, a tradição espalha-se atualmente mundo afora em países cristãos enquanto estes se preparam para festejar o aniversário de Jesus Cristo. No entanto se observa um aumento geral de comercialização de calendários de advento também em países não-cristãos.
de madeira
fonte: www.partystrolche.deweihnachten-adventskalen
   Nos países de língua alemã são especialmente as crianças que possuem um calendário de advento. No entanto, existem alguns que são criados também para adultos. Especialmente comercializados são os calendários decorados com motivos natalinos, onde se podem abrir pequenas portas, atrás das quais há fotos, provérbios, doces ou outras surpresas. Também são bastante comuns calendários criados pelas próprias pessoas que vão utilizá-los, mas o princípio é o mesmo. O Adventskalender tem como objetivo encurtar o tempo de espera até o natal e aumentar a emoção da data.

de tecido com bolsos pra colocar coisinhas
fonte:http://www.geschenkwichtel.de/adventskalender-schneefreunde-606.html
   Primeiramente o Adventskalender era um útil instrumento de contagem de tempo. As origens reais remontam ao século XIX, o primeiro calendário data provavelmente do ano 1851. As primeiras formas desse calendário são de origem protestante. As famílias religiosas penduravam 24 figuras nas paredes ao longo dos dias. A versão mais simples consistia em 24 traços feitos em giz nas paredes ou portas, os quais as crianças podiam apagar diariamente (1 por dia, entenda-se). Ou então eram colocadas palhas numa manjedoura, uma para cada dia até a véspera de natal. Outras formas foram um relógio de natal ou uma vela de Advento, que ia sendo queimada todos os dias até o próximo marcador. Esta variação foi particularmente difundida na época do nacional-socialismo como uma forma de substituição ao calendário comum. A queima de velas remete à tradições escandinavas.
uma versão com velas - gostei bastante desse
fonte: www.tchibo.de/Teelicht-Adventskalender
   Em 1902 foi publicado pela livraria evangélica de Hamburg o primeiro calendário impresso em forma de relógio de natal para crianças. Em 1903 o editor Gerhard Lang de München apresentou um calendário impresso com o título “Im Lande des Christkind auf dem Markt”. Consistia numa folha com 24 imagens para recortar e uma folha com 24 espaços para colar, e todo dia do advento as crianças podiam recortar e colar as figuras. Em 1904 o jornal Stuttgarter Neuen Tagblatt resolveu dar um calendário de brinde para quem comprasse o jornal. Depois de 1920, espalhou-se o calendário cujas janelas podiam ser abertas. Por detrás de cada janela, podia-se ver uma figura. Até a década de 1930 era reconhecidamente do estabelecimento litográfico Reichhlod & Lang em München a reputação de obra mais rica e criativa quando se tratava de Adventskalender. Lang chegou à ideia, pois quando criança sua mãe costumava costurar 24 bolachas num painel e a partir do dia 1 de dezembro ele podia tirar uma e comer.
de botinhas
fonte: www.kaufroboter.de
   A tradição deste tipo de calendário atualmente se deve em especial a um pastor evangélico. Ele seguiu a ideia de Lang e escondeu atrás das 24 portinhas figuras de personagens de histórias bíblicas. O adventskalender foi se tornar popular na década de 1950, quando se tornou um produto de massa e oferecido a preços módicos. As cenas eras em sua maioria de cidadezinhas românticas com neve. Por trás da janela de número 24, a maior de todas normalmente se esconde uma cena com presépio. A partir de 1958 apareceram os primeiras recheados com chocolates. Bastante significativos se tornaram também os calendários pintados à mão, como por exemplo os Leipziger Adventskalender.

Adventskalender desenhado numa fachada de loja em Lepzig
fonte: www.kwr-rathenow.de/ejournal/?p=322 
   Atualmente existem diversas formas de Adventskalender, que podem ser comprados prontos, ou mesmo feitos em casa, ou ainda podem ser encontrados on-line, basta escolher a forma que mais lhe agrada. 
fonte: wikipedia
-------------

Nós em casa também tínhamos a tradição do usar o adventskalender... tínhamos de dois tipos: o de abrir as portinhas em papel que com o tempo foram se rasgando de tanto usar (o que aqui nao deve acontecer porque acredito que os alemães comprem um novo todos os anos, ainda mais com as inúmeras opções tentadoras) e o de pendurar coisinhas, esse era o mais interessante porque nem sempre tinham coisas penduradas quando a gente acordava de manhã, tudo dependia do nosso comportamente no dia anterior... se não tivéssemos nos comprtados nao tinha doce pendurado... ótima maneira de fazer criancas se comprotarem nessa época do ano... hahahha... o pior era quando tinha bilhetinhos do Nikolars explicando o porque de nao ter nada pendurado, ou pior ainda os irmãos ganharem o doce e vc nao.. teeenso... mas é uma época que me lembro muito bem, acho que usamos o calendário até a gente sair de casa, com uns 16 anos... muito legal!!

mais um dos tradicionais
fonte: http://www.vvv-urbach.de/adventskalender.php

**Publicado originalmente em 01 de dezembro de 2011**

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Primeiras palavras

Não sou de marcar muito as fases de desenvolvimento do meu filho, menos ainda na internet. Mas queria deixar registrado em algum lugar as primeiras aventuranças do pequeno no mundo das palavras. Ainda está longe de ser um dicionário, mas aos poucos vamos perdendo aquele blábláblá de bebê para entrar no mundo das palavras propriamente ditas...

Como falamos com ele em alemão coloquei entre parênteses a tradução pros que não conhecem a língua!
  • nein, nein = Nein (não) - detalhe pro dedinho fazendo o sinal de não junto!!
  • brumbrum = auto (carros e veículos em geral)
  • wuuu = (barulho de qualquer máquina, p.ex. liquidificador, aspirador de pó, etc)
  • mamam = Essen, Trinken, mami (comida em geral, incluindo a mãe)
  • mamu = mami (mamãe)
  • papu = papi (papai)
  • tá = da (ali, para qualquer coisa que ele queira)
  • heissss = heiß (quente)
  • Tee = Tee (chá)
  • kako = Traktor (trator)
Essa são as básicas, e cada vez mais ele repete o que a gente diz, no momento o que mais sai é o upala quando ele cai...



PS. O sorteio do post  anterior ainda está em aberto, vai que ainda dá tempo!!

domingo, 23 de novembro de 2014

blog antigo

Fiquei com saudades das postagens do blog antigo. Há tempos venho pensando se deveria mesmo juntar os dois. Hoje nao resisti e resgatei o babisenberg. Entao nao se surpreendam se aos poucos forem aparecendo postagens que vocês já conheciam (pros que me acompanham desde lá) ou postagens  que aparentemente você nao recebeu no feed (pro pessoal mais novo). 

 Vou deixar elas todas com a tag babisenberg e Deutschland (para posts sobre a Alemanha) pra quem quiser matar as saudades ou a curiosidade.

E essa sou eu, uma pessoa decidida mas muito indecisa...

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

novidades em breve e sorteio

Novo projeto pro ano que vem está no forno. Quero montar uma lojinha virtual pra vender minhas artes! Ando lendo e me informando bastante, tendo idéias, traçando metas, pensando em layouts e embalagens, tudo que se precisa pra oferecer um produto de qualidade e esteticamente agradável. Ontem fiquei meio receosa. Tenho medo de não dar conta, de não produzir com qualidade suficiente pra vender pra pessoas que não sejam da família ou amigos próximos. Fiquei com medo de não ser original, de ter os mesmo produtos que outros muitos artesãos. Mas aí hoje de manhã me peguei pensando: "Ei, mas eu crio minhas próprias coisas." Os jogos americanos que fiz/estou fazendo foram criações minhas, eu me inspirei em coisas que vi na net, mas não copiei nem tecidos e nem mesmo modelo. Vejam só:

Baseado nesse:                                        
foto e criação Silvia Gallardo











Fiz esse:
encomenda de natal da minha mãe

E baseado nesse:                                      
desse site aqui













Estou fazendo este:

encomenda da cunhada

O que vocês acharam?! Levo jeito pra coisa?? Tenho produtos originais e com estilo próprio??

Também já peco sugestoes para nomes pra lojinha?? Idéias?? Tenho enormes dificuldades com isso...

Nao sejam tímidos e deixem seus comentários, irao com certeza me ajudar enormemente. Vou fazer um SORTEIO entre aqueles que deixarem seus comentários me ajudando. Ainda nao sei qual será o mimo, mas com certeza será feito com muito carinho!!

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Tutoriais de costura e afins...

Volta e meia me perguntam onde eu aprendi a costurar e se tenho dicas de como aprender, e se é fácil ou não... Atendendo então aos pedidos resolvi juntar aqui algumas dicas de como eu fui desenvolvendo o meu lado costureira de ser.


Primeiro que eu aprendi a usar a máquina de costura com meu marido. Compramos uma na Alemanha e ele que aprendeu com a mãe dele me ensinou o básico de passar a linha e tals e aos poucos fui fazendo costurinhas simples pra treinar. Coisas como uma sacolinha pra guardar sapatos, a barra das primeiras cortinas... E assim fui treinando.


Daí resolvi fazer um curso de costura na Volkshochschule, onde aprendi a fazer uma calça (podem acompanhar o processo aqui). A idéia era costurar coisas de decoração, nunca tive intenções de costurar roupas, mas com certeza o curso me ajudou a aprender algumas técnicas, e de vez em quando faço sim algumas peças de roupa, porque eu adoro coisas exclusivas!!


E a partir disso sempre fiquei de olho em blogs de artesanato e obviamente o Pinterest é uma ferramente que uso muito. Tem muito tutorial facinho de coisas legais, além de muitas fontes de inspiração. Quem quiser acompanhar meus pins, especialmente os de costura tenho um mural cheio de inspirações aqui. Ali tem de tudo, desde coisas bem simples até coisas mais sofisticadas que  um dia quem sabe quero fazer.


E para quem quer ingressar nessa área ainda posso sugerir alguns blogs com boas dicas para inciantes ou aquelas que querem tentar coisas diferentes mas bem fáceis de fazer:

http://www.superziper.com/

http://www.singer.com.br/blog-minha-singer/

http://farfallagialla.blogspot.com.br/p/tutoriais.html

http://www.portaldeartesanato.com.br/materias-categorias/70/patchwork

Boas costuras!!

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Dica de leitura - Ein Brasilianer in Berlin

Dentre minhas leituras recentes está este livro de Joao Ubaldo Ribeiro, que só nao foi devorado numa sentada por falta de tempo mesmo. Recomendo especialmente aos que vivem/viveram na Alemanha, tem muita coisa com a qual se identificar. De minha parte houve muita risada e até lágrimas na parte em que ele fala da despedida. Vale a leitura, seja ela em alemao ou em português!

                   Ein Brasilianer in Berlin                                        Um Brasileiro em Berlim

Veja resenhas no skoob: livro em alemao; livro em, português

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Projetos

Acho que já cheguei a comentar que ando fazendo bastante artesanato por aqui. E aos poucos vou recebendo encomendas, ainda é só da família, mas aos poucos as coisas vão se falando e espero que consiga assim cada vez mais contatos de gente querendo meus produtos.




Eu estou gostando bastante dessa fase, adoro passar tempo entre linhas e tecidos e agulhas...



sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Hábitos de leitura

Desde que mo conheço por gente, eu leio. Quando criança, lia muitos gibis, adorava a "Turma da Mônica", esperava ansiosamente chegar o pacote de assinatura pelo correio. E também sempre fui cercada de pessoas leitoras: dêem um livro ao meu pai de presente e pode esquecer o resto da festividade, especialmente se for natal, ele começa a ler na mesma hora e não pára mais... hahahha... chega até a ser cômico. Minha Oma, mãe do meu pai também, tem sempre um livro na mão. Na adolescência lia os livros da escola, todo bimestre tinha um, não lembro se cheguei a ler muito mais que isso, talvez mais nas férias, quando não eram livros muito grossos, na realidade sempre tive medo de livros grossos, por mais que gostasse de ler. Mas é que eu tenho uma séria mania de ter que devora o livro, fico chateada quando começo e não consigo terminar logo, será que sou muito curiosa?? Ou impaciente?? Sei lá, sei que sempre odiei ser interrompida em minhas leituras, tal.vez por isso não li tanto quanto gostaria.
Quando fiz meu estágio na faculdade, num Posto de Informações Turísticas, trabalhei com uma devoradora de livros, e como lá não tinha muito o que se fazer quando não tinha gente pra atender, reaprendi a devorar livros. E passei todo esse estágio assim, ela emprestando livros pra mim, eu pra ela e nessa época sei que li muito, muito mesmo! E adorei a experiência.
Já na Alemanha, como não levei livros daqui acabou morrendo um pouco o ritmo que eu estava tendo até então, mas como estava por lá e lá livros são muuuuito baratos e tem muuuuita opção,  decidi que começaria a ler em alemão. Comecei a ler jornal, aqueles de bairro que jogam nas portas dos prédios por lá, junto com propagandas e tal. Depois fui atrás de livros que já tinha lido em português e que tinha gostado e comprei/pedi de presente. E assim fui aprimorando minha leitura também em alemão. Hoje em dia, posso dizer que leio em alemão tão fluentemente quanto em português, no mesmo ritmo. Claro que existem palavras que não entendo, mas quando faz muita falta a gente recorre ao dicionário né?!  \
Desde janeiro desse ano, sei que tenho tido um ótimo ritmo de leitura. Especialmente porque aproveito para ler enquanto amamento, e isso no começo eram de 5 a 6 vezes por dia, por pelo menos meia hora, então minhas leitura renderam muito. Atualmente tenho um livro no Kindle para ler enquanto amamento a noite e um livro físico para ler antes de dormir ou na soneca da tarde do pequeno. E procuro estar lendo um deles em alemão e o outro em português, pra não confundir muito as estórias (tenho dessas quando leio mais de uma coisa ao mesmo tempo).

Para quem quiser acompanhar minhas leituras, meu perfil no skoob é este!

domingo, 12 de outubro de 2014

Museu Oscar Niemeyer - Curitiba

Começo de setembro quando estivemos em Curitiba aproveitei que os sogros moram perto do Museu Oscar Niemeyer (conhecido também por MON ou Museu do Olho), para caminhar por lá e tirar uma fotos. O legal é que os ipês por lá ainda estavam floridos, acho que por ser mais frio, eles duram mais tempo, ou a variedade é diferente. Enfim...


O MON é um museu com foco em artes visuais, arquitetura e design. Não é bem o meu gosto de museu, eu gosto é de "coisa velha", ou seja, museu de história, mas nesse eu já fui algumas vezes, quando tinham exposições legais ou junto com amigos ou parentes visitando a cidade. A última vez já faz mais de 5 anos, quando ainda morava em Curitiba, mas eu recomendo dar uma olhada no site oficial pra ver o que anda rolando por lá e quem sabe, se algo interessar, fazer uma visita. A estrutura é bem boa e o lugar no entorno é bem legal, quem quiser ainda pode dar uma esticadinha até o Bosque do Papa ( ou Memorial da Imigração Polonesa).


O Museu é um dos principais atrativos da cidade, fazendo parte inclusive do trajeto da linha do ônibus de Turismo da cidade. 

Infos:
Rua Marechal Hermes 999 - Curitiba PR
Aberto de terça a domingo das 10h às 18h
Ingressos a R$6,00 e R$3,00 (meia entrada) com venda de ingressos até às 17h30

domingo, 5 de outubro de 2014

O que eu levo comigo - parte II

Na minha bolsa definitivamente não pode faltar:



  • A carteira, que comprei grande assim antes de viajar pra Alemanha pois sabia que por lá teria que carregar meu passaporte que não cabia na anterior. Gosto dela por ser de tecido, já tá meio sujinha, talvez seja hora de dar um banho e ver se ela sobrevive;
  • Garrafa de água, porque me desidrato com muita facilidade, e no calor sempre vai bem;
  • Lenços, porque pessoas com rinite alérgica estão sempre com lenços a postos para quaisquer emergências, além de sempre serem úteis em banheiros públicos sem papel higiênico;
  • Caderneta e lapiseira, onde anoto tudo que preciso, desde lista de compras até minhas metas de criação e descrição dos atuais projetos artesanais;
  • Hidratante para as mãos, protetor labial e protetor solar, que dispensam apresentações;
  • Óculos de sol e eventualmente também um chapéu (que esqueci de colocar na foto), para me proteger do sol.
Ainda faltaram chaves que também sempre vão na bolsa, mas como estou na casa dos meus pais nem tenho uma que eu precise carregar (tem sempre gente em casa), e a sacola de coisas do Leopold que são um capítulo a parte e definitivamente o maior volume das minha bolsas...

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Sopa paraguaia

Receita típica aqui da região, especialmente do lado do Paraguai, mas muito difundida aqui no Mato Grosso do Sul. Posso dizer que é uma torta salgada de milho. O nome estranho, diz a lenda que se deve ao fato de durante a Guerra do Paraguai os soldados levarem sopa de milho nas marmitas, mas como era muito líquida colocavam mais farinha para engrossar. 
Muita gente usa farinha de milho para fazer, eu já prefiro muito mais a receita com o milho natural mesmo, as duas versões no entanto ficam muito boas.

essa da foto tem um molho de carne moída jogado por
cima e colocado no forno com queijo ralado pra derreter


Minha receita: 
- 2 cebolas picadas em cubinhos
- 4 colheres (sopa) de margarina
- 2 latas de milho verde
- 2 ovos inteiros
- 500 ml de leite integral
- 500g de queijo (pode ser mussarela, ou prato, ou meia cura)
- 3 xícaras de fubá mimoso
- sal a gosto (depende do quão salgado estiver o seu queijo)

Frite a cebola na manteiga, até que ela fique amarelinha (não precisa dourar). Enquanto isso, bata no liquidificador, em velocidade alta, o milho, os ovos e o leite (não precisa bater por muito tempo. É legal deixar uns pedaços mais inteiros). Despeje a mistura do liquidificador na cebola frita (se tiver gente chata em casa que não coma cebola aconselho bater ela também junto no liquidificador, fazia isso quando um amigo meu ia comer e ele nem reparava), mexendo para incorporar tudo.  Acrescente o fubá, o queijo e acerte o sal (e outros temperos/ervas, caso quiser). Misture bem. Despeje tudo em uma assadeira untada com manteiga e farinha. Leve ao forno pré-aquecido a 230graus e asse até ficar dourado por cima.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Cinco perguntas sobre meu blog

A Graziella, do "Apenas minha jornada", me desafiou a responder cinco perguntas sobre meu blog. Como eu adoro uma lista lá vamos nós...

1) Como surgiu a ideia do blog e por que?
 Meu então futuro marido estava morando na Alemanha, meus irmão também. Todos tinham blogs onde registravam as aventuras do lado de lá. Fui ficando com vontade de fazer um também. Alguns meses antes da mudança definitiva pra Alemanha enfim comecei. O objetivo inicial era deixar a parentada informada e mostrar aos amigos que não conhecem a Alemanha como as coisas funcionam por lá, além de continuar o treino de escrever sobre atrativos turísticos que tinha começado na faculdade.

2) O nome dele tem algum motivo específico?
 Então, faz pouco que mudei o nome do blog. O anterior era muito pessoal. Esse agora é uma tradução do meu sobrenome e o "segredo" eu adicionei porque não queria mais divulgar pra parentes e porque gosto de desabafar por aqui também, meio que fica com cara de diário, sei lá... e eu achei que ficou um nome super bacana.

3) Já se meteu em problemas por causa do blog?
 Olha, no começo sim. No começo eu tinha divulgado o blog pros amigos íntimos e meus parentes, aí os parentes do meu marido ficaram sabendo e quiseram ter acesso também, só que com o tempo eles foram reclamando do que eu escrevia, de que eu não mandava atualizações pra eles, etc e tal. Foi um momento tenso da minha vida, pensei em desistir... Mudei o blog de servidor e por um tempo me pararam com as cobranças, mas daí no último ano os meus parentes começaram a reclamar também, aí larguei mão e abri esse que só blogueiras(os) têm acesso e pouquíssimas amigas "reais" em quem eu tenho plena confiança.

4) O que o blog te trouxe de bom desde a origem dele?
 Com toda certeza posso dizer que a melhor coisa que aconteceu através do blog foram as amizades. Das pessoas que lêem não conheço quase ninguém pessoalmente, mas já recebi muito carinho, e sei que posso contar com muitos amigos que fiz através do blog.

5) Já teve tua privacidade invadida por causa do blog?
 Bom, se contar o que eu já mencionei na outra pergunta posso dizer que sim, mas pelo menos foram de pessoas conhecidas. Os famosos "anônimos" que volta e meia vejo blogueiros reclamando por aí nunca cruzaram meu caminho!

Tinha lá umas regrinhas de fazer as perguntas a mais blogs, mas pelo que vi quase todos blogs que acompanho já andaram respondendo a brincadeira, e como o tempo ao computador anda curto devido a um pequeno ser quase caminhante, deixo livre para quem mais quiser responder! Vamos lá, é divertido e assim conhecemos um pouquinho mais dos blogs queridos!!

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Caixa de lenços

Na onda de encomendas, mês passado também terminei esta caixinha para colocar caixas de lenços. Voltei um pouco no tempo com estas técnicas e meus queridos guardanapos.


domingo, 21 de setembro de 2014

festejando

Final de agosto foi o primeiro aniversário do meu pequeno. Ainda não temos casa, e as comemorações na minha família são normalmente discretas. Juntamos só quem estava por aqui e fizemos um café da tarde para marcar a data. Fiz um decoraçãozinha simples só pra não passar em branco. Adorei o resultado e a carinha de surpresa do pequeno ao ver tudo tão arrumadinho foi meu melhor presente!



Foi tudo feito a mão, fiz um bolo especial, sem açúcar pra que ele pudesse se deliciar sem problemas, além de um docinho de banana no lugar do tradicional brigadeiro. Pros adultos teve beijinho "original". Ainda tivemos patês de ricota, um com pepino azedo e um com azeitonas, pra passar no pão, e frutas colhidas frescas do pomar (amoras e morangos).