Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

eu e o alemao, o alemao e eu

Antes de mais nada, aqui me refiro à língua alemã. Marido é brasileiro, com cidadania alemã, mas brasileiro. 
Então, o meu relacionamento com a língua alemã existe desde que eu nasci. Ou antes até se forem considerados meus parentes. Por parte da minha mãe a descendência alemã vem dos avós dela, de ambos os lados. Sei de algumas histórias sobre a família que foi da Polônia, pra Alemanha e dali pro Brasil (isso em várias geracoes), sei de histórias do meu bisavô trabalhando no porto de Hamburg (vejam só que coincidência), de costumes frísios (uma região ao noroeste da Alemanha) e de parentes em Berlin e Köln onde uma das minhas bisavós foi batizada (cheguei a comentar sobre isso). Da parte do meu pai a ligacao é mais recente. Meu pai nasceu na Alemanha, em Gudensberg (onde ainda moram uns parentes que volta e meia visitamos) e ele veio ao Brasil ainda pequeno num navio com meus avós, lá no final dos anos 50.  Além do histórico familiar, minha mãe ainda fez curso de letras alemão na un…

De mudança

Aí que já faz quase 9 meses que estamos no Brasil e ainda estávamos na casa dos meus pais. Daí que até que enfim algum lugar nos aceitou e até que enfim vamos prum lugar só nosso!! Viva!!
Mas aí começam os poréns. Não me entendam mal, estava até animada até agora a pouco, mas aí as coisas já começaram a degringolar. Aí que vamos pra São Paulo. Sim, São Paulo capital, a maior cidade do país (ainda é né, ninguém passou??). Eu, que sou pessoa do mato, que adoro uma tranquilidade, um silêncio, o contato com a natureza ao alcance das mãos. Mas já tinha me acostumado com a idéia (já sabemos desde o começo de dezembro). Estava pensando pelo lado positivo, especialmente focando na parte em que nós três, a família de verdade ia ficar de novo sozinha, em paz podendo tomar suas próprias decisões. E ainda o fato de que São Paulo é a fonte de produtos que preciso pra minha vida artesanal. Tava mega empolgada, fazendo alguns planos. Aí veio a busca por apartamento, que claro, não é fácil, mas enco…

Balanço literário 2014

Fuçando aqui e ali encontrei esta lista que faz um balanço das leituras do ano. Como adoro ler e se posso dizer uma coisa boa sobre 2014 foi que eu li muuuito. Graças à amamentação retomei essa minha paixão e prentendo mantê-la em 2015. Acho que não vou conseguir chegar a tantos livros quanto desse último ano, mas pelo menos 1 livro por mês eu quero ler. Veremos se vou conseguir!
Então, à lista:
1) O melhor livro que li este ano:
O primeiro livro do ano já foi o meu favorito. Li muitos livros bons, mas o que me marcou mesmo foi A sombra do vento. Livro muito inteligente, que faz a gente não querer largar de jeito nenhum. Recomendo, recomendo, recomendo, especialmente pra quem adora fantasia, sem tirar muito o pé do chão.


2) Surpreendeu positivamente:
Nunca fui muito fã de biografias, mas resolvi dar uma chance ao Eu sou Malala pra conhecer um pouco mais da história da menina, que por sinal nunca tinha ouvido falar. Justamente duas semanas depois de eu ter colocado ele na minha lista de l…