For my international friends

quarta-feira, 26 de maio de 2010

...idéias de chuveiro...

Estava eu agora a pouco tomando meu banho, depois de um dia relativamente agitado e comecei a pensar nas duas coisas que mais me ocupam a cabeça nos últimos muitos meses... o TCC e o casamento! Fiquei pensando se eu não poderia ter, de alguma forma, unido essas minhas duas atividades do momento, porque, para os que não sabem, no curso de Turismo nós também temos a disciplina de Eventos, e o quê mais é o casamento do que um evento (por mais que eu particularmente não o considere desta forma, mas sobre isso escrevo outra hora, ou talvez ainda mais abaixo, depende do ânimo...)?
Voltando então ao casamento como evento turístico... porque vejam só, se Turismo é deslocamento de pessoas de seu local de origem com diversas finalidades por mais de 24 horas (não me perguntem a fonte, isso aqui não é um trabalho acadêmico), então podemos considerar o casamento uma atividade turística, a não ser se nenhum dos convidados venha de fora, o que não é o meu caso!! Mas então se eu tivesse tido a idéia no dia da escolha dos temas eu podia ter escolhido planejar um casamento diferente, que é o que eu sempre quis, e apresentá-lo como meu produto!!!! Não teria sido uma ótima idéia????? Teria me estressado a metade do já me estressei até agora e ainda podia dizer pras pessoas palpiteiras que não poderia mudar as coisas que elas consideram erradas, afinal faz parte do meu trabalho seguir à risca tudo que está descrito no desenvolvimento do projeto, senão não dá certo!! E também não teria que ter muito medo da banca porque estaria falando da realização do meu sonho, não tem como não ter confiança e convicção quando se trata dos nossos próprios sonhos, não é verdade?!!
Hahahaha...

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Oficina de Turismo Religioso

   Nem bem terminei o post anterior e aqui estou eu, tendo insônia novamente, mas pelo menos desta vez criei coragem e levantei... Tomando um chá de camomila prá ver se a ansiedade vai embora, vou então escrever sobre meu dia de hoje.
   Hoje participei de uma Oficina de Turismo Religioso Sustentável, promovido pela CNBB e pela ASSINTEC. Começou às 8:30 dum dia chuvoso, como estamos tendo há dias por aqui. A abertura obviamente teve bastante politicagem, que infelizmente está em todos os lugares, até campanha política estava embutida no discurso de um ou outro componente da mesa, mas, é assim mesmo... O restante das palestras foram bastante interessantes, nos fazendo refletir a respeito da diversidade de crenças que existem no mundo (primeiramente pensei que talvez fosse uma oficina voltada especificamente para o catolicismo), no entanto no decorrer do dia pude perceber que o objetivo deles com o Turismo Religioso vai além das próprias crenças, já que discute a unidade, a igualdade e os valores. Diferentemente do que  até mesmo muitos turismólogos formados têm como visão do referido segmento. É bom ver que pessoas de fora têm esta visão tão clara enquanto alguns de dentro do trade ainda têm uma visão tão tacanha e preconceituosa. Me fez pensar em por que não foram os turismólogos que começaram com esta visão... Me faz pensar em como a minha comunidade poderia se inserir no contexto do Turismo Religioso em Curitiba... Me faz pensar que em todos momentos da nossa vida nos deparamos com o “acolhimento”, e como isso é tão característico do turismo. Como é que a gente acolhe as pessoas em nossas vidas?; como é que a gente acolhe os diferentes?; como é que a gente acolhe os novos?; como é que a gente acolhe as pessoas nas nossas comunidades?? Será que a gente não está precisando algumas lições de turismo? O acolhimento é a base de um bom turismo, será que acolhimento também não é a base dos nossos relacionamentos interpessoais?
   Também durante as palestras fiquei pensando em ter idéias mirabolantes de produtos turísticos que poderia criar prá desenvolver melhor esse tipo de turismo. Fiquei pensando em como nós de outras denominações podemos usufruir do Turismo Religioso uma vez que não somos adeptos das peregrinações como algumas outras o são... Tive vontade de participar de uma só prá ver como é, será que eu ia me sentir mais próxima de Deus também, mesmo em meio a pessoas que praticam sua fé de forma diferente da minha. Imagino que me incomodaria o fato das músicas (acho que tem um nome especifico pras cantorias, mas não me recordo o nome) que eles cantam e com as imagens, mas acho que o resto seria bem interessante: experienciar Deus numa caminhada, um tipo diferente de contemplação do que ir todo domingo na igreja...
   Bom, essas foram algumas das reflexões que me passaram durante a Oficina. Talvez tenha ficado meio confuso, mas nem na minha cabeça está tudo organizado, então... paciência....
Para quem tiver interesse: www.assintec.org.br ,    www.turismoreligioso.org.br

primeiro...

Olá a todos!!
Há tempos venho pensando em começar um blog. Não sei exatamente porquê... talvez eu goste que as pessoas me entendam, e saibam o quê eu penso, ou talvez só uma forma de desabafar e pôr as coisas prá fora... Independentemente do motivo, até que enfim tomei a iniciativa de finalmente começá-lo!! E aqui estou eu!!
Como turismóloga, provavelmente escreverei bastante sobre impressões pessoais de visitas que já tenha feito, ou tenha muita vontade de fazer. A princípio queria ter começado a escrever durante minha visita à Alemanha, em janeiro deste ano, mas como a preguiça normalmente atrapalha alguns planos... Mas ainda pretendo, num dia desses escrever o que eu me lembrar a respeito!!
Mas também não vou escrever só sobre turismo, eu me meto em outras coisas também. Minha cabeça tem divagações bastante interessantes de vez em quando, o difícil é pôr isso tudo prá fora, porque normalmente minhas idéias mais doidas e das quais mais gosto, vêm quando deito na cama prá dormir (o que obviamente não acontece), e eu acabo tendo preguiça (mais uma vez ela) de sair debaixo das cobertas, pegar um caderno, ou folha, ou bloco, ou qualquer coisa escrevível, e registrar o que se passa dentro do cérebro (será que as idéias passam realmente “dentro” do cérebro??). Eu realmente gostaria que inventassem uma máquina que lesse pensamentos (só prá esses casos, logicamente)... seria tão mais fácil, vocês iam ver que de vez em quando tem umas coisas bem interessantes na minha cabeça, mas de manhã já foi tudo embora... Quem sabe depois que eu morrer, Deus não possa me dar a fita dos meus pensamentos prá eu compartilhar com a galera, porque eu realmente acho que Ele deve ter uma máquina que registra essas coisas...
Bom, já deu prá perceber que não sou uma pessoa lá muito normal, e sinceramente, é o que eu realmente gosto a meu respeito, o fato de eu ser meio doidinha de vez em quando... porque afinal, existe alguém realmente normal nesse mundo???!!!!!