For my international friends

terça-feira, 29 de maio de 2012

Jogo do Brasil aqui em Hamburg

   Quem me conhece sabe que eu não suporto futebol!! Acho muito sem graça e o que mais me irrita nessa prática esportiva é a excessiva atenção dada a ela no Brasil, como se as outras modalidades nem existissem, mal e mal mencionam quando o país é destaque no vôlei ou tênis por exemplo, e dura somente o tempo de se comemorar a vitória, depois voltam ao esquecimento da mídia. Não é por menos que prá mim, o futebol  no Brasil é o "ópio de povo", o mais importante é saber o resultado do jogo do que o que anda acontecendo na política do país!! Pelo time vale a pena sair nas ruas e quebrar tudo, pra fazer manifestação contra a corrupção e as porcarias do governo ninguém se mexe... Mas enfim, não era bem sobre isso que queria escrever hoje... mas pelo menos vocês agora sabem o que eu penso...
os ingressos
   Pelos motivos descritos acima e também por não querer dar ainda mais dinheiro/reconhecimento pros palhaços por trás da bola, a princípio não quis ir no jogo que teve da seleção brasileira aqui em Hamburg no sábado passado. Mas marido e amigos me convenceram de que ia ser divertido, e que era uma oportunidade de conhecer um estádio de verdade, ver como funciona, e também fazer uma coisa que muitas pessoas nunca imaginaram que eu fosse fazer, nem mesmo eu! Então fui!
primeira vez num estádio
O jogo foi no meio da tarde, nós saímos de casa logo depois do almoço... o trem que sai daqui perto de casa é o mesmo que vai até o estádio do outro lado da cidade. Apesar de ser longe pelo menos não precisamos fazer nenhuma troca no meio do caminho. Apesar de faltar ainda maisde uma hora pra começar o jogo já tinha muita gente por lá, e a maioria eram de dinamarqueses, afinal eles moram aqui ao lado né?! Logo que saímos do trem e fomos seguindo em diração ao estádio achei que eu ia entrar em pânico com toda aquela gente, muitos gritando e bebendo e de caras pintadas... Eu tenho uma certa aversão a multidões, achei que não ia conseguir... mas continuamos o caminho, encontramos o ônibus shuttle que no levou até quase a porta do estádio, amassados feito sardinhas, no maior estilo inter 2 (comentário que provavelmente só os curitibanos entenderão), o que não se vivencia muito por aqui não... mas foi por menos de 2 minutos acredito eu... dá tranquilamente pra ir andando da estação até lá também! Não foi assim muita fácil de saber se estávamos entrando no lugar certo, se íamos achar nossos bancos e coisa e tal, mas no fim deu tudo certo, estávamos lá dentro praticamente uma antes do jogo. Eu achei muito legal toda a estrutura dentro do estádio, não imaginava mesmo que era assim... nós ficamos bem num dos cantos e bem em cima...logo de cara achei super íngrime e aqueles degraus me pareceram meio pequenos, a primeira impressao que tive é que iria cair hehheh, mas depois me acostumei. A partir daí foi hora de começar a reparar nos detalhes. As torcidas foram chegando aos poucos, como já mencionei acima, a maioria esmagadora era de dinamarqueses. Alguns pontos amarelos eram reconhecíveis em meio aos vermelhos, e eis que bem pertinho de onde estávamos chegou um grupo de brasileros com algumas moças que deviam estar pensando que estavam na praia! Micro sainha e micro top, com uma maquiagem "over". Conseguiram visualizar né? Não precisa de muito esforço... Foi uma das horas de vergonha alheia.
torcida
No jogo mesmo, não prestei muita atenção, mas me diverti com a torcida da nossa turma, da incansável turma de brasileiros perto da gente, dinamarqueses quietos quase o primeiro tempo inteiro, aquela multidão de vermelhinhos gritando quando fizeram o gol no segundo tempo, com as coisas sem noção que apareciam no telão e assim por diante... Mas o mais vergonhoso de tudo, foi ao final do jogo, ganho pra nós, as belezuras quase sem roupa aparecendo rebolando no telão! Gente, sério, depois não querem ter a fama né?!! Por favor!!! Eu me escondi de vergonha, fiquei feliz de estar com uma camiseta branca e não com uma amarela, poxa, muito, muito chato isso, muita falta de respeito! Mas enfim, resta aos demais brasileiros decentes desmistificar essa pouca vergonha, mas é difícil viu...
o jogo
Depois do jogo nosso grupinho se reuniu na casa da Liliana, onde o papo rolou solto e o churrasquinho também. foi um sábado muito divertido!!
a galera toda  (foto da máquina da Liliana)

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Gedenkstätte KZ- Neuengamme

Enfim o tal do post difícil de escrever...
o que restou do trilhos
No dia 01 de maio fomos de bicicleta visitar o que restou de um antigo campo de concentração (Konzentrationslager cuja sigla é KZ) aqui em Hamburg, e que hoje serve de memorial. Desde outubro de 1981, as instalações e exposições em Neuengamme informam sobre a história do acampamento.  Em 2005 o memorial foi ampliado favorecendo exposições, encontros e estudos relacionados ao tema.
esse amontoado de pedras mostra onde eram
as antigas construções do KZ
Este campo era o maior do noroeste da Alemanha e "abrigou" mais de 100.000 pessoas no campo principal e em seus mais de 86 campos satélite, dos quais aproximadamente 9% eram alemães e 91% presos provenientes dos países ocupados. Cerca de 42.900 pessoas morreram em consequencia das condições de trabalho e vida no campo (o "extermínio pelo trabalho"), pela morte direta e como vítimas das desocupações/desalojamentos/realocações.
fundamentos que sobraram da
antiga prisão do KZ
No final de 1938 a SS criou numa fábrica de tijolos abandonada em Hamburg-Neuengamme um campo satélite para o KZ Sachsenhausen, que no início de verão de 1940 foi ampliado e promovido à campo de concentração independente.  Durante a Guerra, a Gestapo e o Serviço de Segurança da SS deportaram como prisioneiros para o KZ Neuengamme dezenas de milhares de pessoas de países ocupados da Europa. As razões para a prisão eram geralmente a resistência à ocupação alemã, a rebelião contra o trabalho forçado ou a perseguição racial.
vagão que transportava presos
Nesse campo de concentracao e nos seus campos satélites os presos tinham que trabalhar duro para o esforço de Guerra, especialmente entre 1942 e 1944, suprindo empresas de construção e de defesa em todo norte da Alemanha. A vida e as condições de trabalho eram extenuantes. Pouco antes do fim da Guerra mais de 16.000 presoso morreram nas Todesmärschen (marchas da morte - que consisita no deslocamento dos prisioneiros entre os campos de concentração e extermínio), em campos de extermínio, e em bombardeios aos navios que transportavam prisioneiros, como por exemplo o Cap Arcona.
prédio da fábrica de tijolos
Após a Guerra, a administração militar britânica usou os edifícios do antigo campo de concentração como um campo de internamento pro 3 anos. Em 1948 a área foi passada para a cidade de Hamburg que ali construiu uma prisão. Em 1960, mais um prisão foi construída na área do antigo KZ. A construção de um memorial se deu em 1965 na antiga horta do KZ onde também eram jogadas as cinzas do presos mortos, e em 1981 ao lado do primeiro memorial foi construído um centro de documentação.
o que restou do presídio "moderno"
Fontes: http://de.wikipedia.org/wiki/KZ_Neuengammehttp://www.kz-gedenkstaette-neuengamme.de/
-----

Ufa, consegui! Tem muita informação sobre o lugar, tem muita coisa que a gente nao entende, tem emoção demais visitando um lugar assim... isso que a gente ficou só do lado de fora, não visitamos nenhuma exposição dentro do prédios... mas deu pra entender porque é difícil escrever sobre um lugar assim?! As fotos ficaram lindas, porque o dia estava maravilhoso, um dos primeiros de sol e calor de verdade... Vou deixar mais algumas fotos pra vocês e se se interessarem pelo assunto vejam os dois links de onde tirei as informações, vão ver que tem muuuita coisa, coisa que a gente nem imagina, que a gente nunca ouviu falar, enfim, muita coisa pra aprender!







sábado, 19 de maio de 2012

De tudo um pouco

Esse mês não estive tão ativa por aqui né?!! Idéias até não faltaram, faltaram é inspiração e vontade mesmo. Tem alguns dias de passeios que ainda não forma relatados, recebemos visitas no final de semana passado, mas também um leve desânimo pairando a casa e a minha pessoa, já que o sol e o calorzinho não estão querendo muito se manter por aqui. Assim, quem me conhece sabe que prefiro dias de frio, sempre preferi, odeio calorão, ficar suando, colando, fedendo... mas também já estou um pouco cansada de ter que colocar sempre casaco, de ter que pensar o que vestir quando vou sair lá fora, de não poder usar minhas saias e vestidos que amo tanto, de andar de bicicleta ou fazer piquenique sem que uma nuvem cinza esteja pairando sobre as nossas cabeças ameaçando chuva, porque muitas vezes é só ameaça mesmo, mas também anda chovendo bastante por aqui... Enfim, desânimo de ficar o tempo todo em casa, esperando alguém aparacer no msn pra conversar, ou mesmo mandar um e-mail perguntando como estão as coisas por aqui e dizendo que eu faço falta. Mas enfim, já passou! O que ficou agora foram as fotos de alguns passeios e alguns lugares interessantes que queria mostrar pra vocês... E tem um deles que é bem difícil de mostrar, porque mexe com muitas coisas, muitas informações que a gente no Brasil não conhece direito, um tema bastante pesado e triste, apesar de terem me resultado fotos belíssimas, já sentei umas 3 vezes no computador pra escrever sobre esse passeio/lugar, mas ainda não consegui, não sei se pela falta de inspiração ou pelo tema mesmo... Mas aguardem, que logo, logo ele aparece por aqui!! Por enquanto deixo vocês com duas fotos desse dia.


E para falar de coisas mais felizes, fim de semana passado veio um amigo de infância do Lukas com sua esposa visitar a gente por aqui. Pra quem conhece, o Marcelo e a Milene!! Foi super gostoso ter eles por aqui, a visita foi de 3 dias, mas aproveitamos bem, e eu sou da opinião de que ser for mais estraga, porque em 3 dias não dá tempo de enjoar da visita!! hauhauahauahua Maldade né?!! Sei que morando longe visitas rápidas são complicadas por vários motivos, mas não deixo de pensar assim... hehhehe.... Fizemos o roteiro básico em Hamburg: Reeperbahn (ainda preciso fazer um post sobre essa rua); centrinho histórico, Rathaus, Alster e o porto que estava lotadíssimo por causa do aniversário de 823 anos (jovenzinho, né?) - escrevi um pouco sobre aqui. O tempo não ajudou muito, estava friozinho (12°) e uma ventania dos infernos (desculpem a expressão, mas sério, estava absurdo o vento naquele fim de semana, tinha horas em que o vento levava nossos pés ao dar uma passo!!!). E domingo foi dia de visitar Lüneburg pra eles conhecerem construções mais antigas do que as que encontramos em Hamburg.
conhecendo Hamburg-Harburg - fotos by Marcelo e Milene
com os Beatles na Reeperbahn - fotos by Marcelo e Milene
conhecendo o porto 
em Lüneburg - foto by apoio do mapa hihihihi
E hoje, já que o tempo deu uma firmada e esquentou um bom tanto, saímos pedalando por aí até sairmos do nosso estado (Hamburg) e passearmos no estado vizinho (Niedersachsen)!! O que não leva mais de 15 minutinhos de bicicleta aqui de casa!!! Subimos o Kiekeberg, que é um morro que tem aqui perto, super famoso por causa do museu a céu aberto que tem ali -Freilichtmuseum Kiekeberg. Esse museu mostrar como as pessoas viviam por volta dos anos 50 nas "fazendas". Ali você pode aprender a fazer pão num forno a lenha, conhece os típicos animais de fazenda e pode ordenhar vacas e tem inúmeras atividades pra crianças: eu sou louca pra ir nesse museu!! Pessoas com crianças venham nos visitar por favor!!!! Claro que eu posso ir lá sem ter criança, mas acho que as descobertas que elas podem fazer, tornam o passeio lá ainda mais interessante!!! Não vou escrever mais sobre o lugar até ter ido pessoalmente pra poder dar minhas impressões, então que  quiser sabe mais tem o site e tem a opção de vir nos visitar pra podermos ir juntos descobri o que o museu oferece!!! hahhahahha, chantagem...

terça-feira, 15 de maio de 2012

Essa vida artesanal

Estava arrumando minhas fotos por aqui e descobri que tem algumas "artes" minhas que ainda não dividi com vocês. Porque os dias vão passando, eu vou me aventurando e tendo idéias mas nem sempre lembro de tirar fotos, ou então quando lembro, elas ficam guardadas com as outras tantas que tirei que esqueço que as tenho...

- Queria dar um jeito de deixar sempre um rolo de papel higiênico a postos no banheiro para casos de emergência. Tinha pensado naqueles em que cabem dois ou mais pra pendurar atrás da porta... Mas aí tem o problema que a porta encosta na secadora sempre que a porta está aberta, e a logística do negócio não ia ficar muito prática. Mas enfim me decidi por esse modelo, meio que por acaso, pra experimentar costurar com elastex que tava rolando nas minhas coisas... e não é que deu certo!! Achei que ficou muito simpática minha invenção!!
porta papel higiênico
- Uma amiga muito querida minha fez aniversário em março. Eu queria muito mandar um presentinho, mas como é sempre difícil escolher alguma coisa que não seja muito grande/pesada pra mandar pelo correio resolvi me aventurar numa arte ainda pouco dominada por mim (já tinha feito um cartão de natal pra uns amigos e um pra mamãe - que esqueci de fotografar). Escolhi esse tecido xadrez que é a cara dessa minha amiga e deixei a imaginação fluir...
cartão de aniversário
- Essa garrafa de vinho achamos muito simpática e ficamos com pena de jogar fora. Coloquei umas fitas e uma vela e voilá...
garrafa porta-vela
- Adoro fuxicos (será né, fiz mais de 200 pra decoracao do meu casamento...), e como a decoração de inverno das janelas (adoro pendurar coisas nas janelas!) precisava ser substituída, prendi uns fuxiquinhos numa fita bonita e pendurei. Quer coisa mais primaveril do que flores coloridas?!!

fuxicos pra janela
- Nossas malas ficam "guardadas" em cima do armário do quarto. Para evitar que pegassem muita poeira inventamos de colocá-las em sacos de lixo, daqueles grandões. Mas apesar da praticidade não estava muito feliz com aquelas coisas azuis lá em cima... Decidi que faria capas pra elas, com tecidos bonitinhos!!
capa da mala 1
capa da mala 2
o fecho
as duas em cima do armário
E é isso aí! Tem mais alguns projetos em andamento, mas só vou mostrar quando estiverem prontos!

terça-feira, 8 de maio de 2012

Passeio do dia de hoje - florada das macieiras

Estou com várias idéias de posts na cabeca, alguns já tem até fotos, mas tá difícil ter paciência de parar no computador e fazer pesquisas e afins... entao vou compartilhar com vocês as fotos do passeio que eu fiz hoje. Fui ali (sim porque é aqui praticamente na porta de casa) nas plantacoes do Altes Land ver a florada das macieiras!! Na verdade fui é pegar o finzinho só, porque queríamos ter ido no final de semana passado, mas quem disse que o tempo ajudou?? E tirar fotos com tempo nublado é muito sem graca, além de que eu também estava com uma cólica daquelas, já descobriram né que passamos o final de semana plantados em casa mesmo. Dei a sorte de ter decido ir lá hoje! Apesar da ventania danada que estava o passeio foi bem gostoso, quando cheguei em casa descobri que fiz os quase 27 quilômetros em aproximadamente 3 horas, com paradas pros clics e uma breve leitura. Tô hiper cansada, mas valeu muito a pena!!

                       
                                 O caminho percorrido: ida e volta!                                         View Larger Map



a ciclovia














as casa típicas


florzinhas na minha mochila