For my international friends

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Bosque Joao Paulo II - Curitiba

Um dos lugares que mais visitei/visito em Curitiba é com certeza o Bosque do papa, como é chamado o bosque João Paulo II e também memorial da imigracao polonesa na cidade. Quando morei em Curitiba, por uns 10 anos pra fazer cursinho, faculdade, etc, morava relativamente perto desse parque então em dias em que não sabia o que fazer era prá lá que ia. E agora meus sogros moram ali perto também, então quase todo dia que estamos na cidade vamos com o Leopold passear por ali. Como mencionei ele fica bem perto do Museu Oscar Niemeyer, mas é bem mais antigo do que ele.
estátua do papa Joao Paulo II




Como o nome já diz, o parque conta com um bosque, onde existem trilhas e refúgios no meio do mato. Não é um lugar grande, mas já traz uma paz andar lá dentro. Durante o dia é relativamente tranquilo, em finais de semana e feriados é bem frequentado, durante a semana é que é mais vazio e pode não ser muito bom andar sozinho lá dentro. Mas além do bosque em si o parque conta com uma "exposicao" de antigas casas dos imigrantes poloneses que foram trazidas de outras regiões da cidade pra compor um memorial. Dentro de algumas casas existem amostras de como as pessoas viviam dentro delas. Uma inclusive é uma capela. O Memorial conta ainda com um pequeno café e loja de artesanato.






PS. Acreditam que passeei por lá quase todos os dias durante minha última estadia em Curitiba e bem no dia que fui tirar as fotos resolveram transplantar as flores?!! Isso quer dizer que as fotos teriam ficado ainda melhores se eu nao tivesse demorado tanto pra lembrar de levar a máquina fotográfica comigo... Baita sacanagem...

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Fadentriks

Quem me acompanha pelo facebook ou instagram já sabe que ando com novidades. Depois de muito pensar e refletir, e organizar e decidir finalmente consegui tirar meu sonho do papel e colocar na net... Minha lojinha!! Ainda está tudo bem no começo, mas estou super empolgada e feliz. Aos poucos estou me organizando com horários pra conseguir fazer as coisas e procuro atualizar a página do facebook sempre com fotos de coisas que já fiz ou estou fazendo, pra ir dando um gostinho de quero mais nas pessoas e potenciais clientes né?! Meu foco no começo será o crochê já que é coisas que consigo fazer com o pimpolho me rondando o tempo todo. Mas também aceito encomendas de patchwork. Aos poucos vou descobrindo do que consigo dar conta e do que não.




Fica então o convite pra vocês me visitarem nas minha páginas Fadentriks e divulguem pra quem vocês acham que tem interesse em peças feitas artesanalmente. Pessoal que mora fora do Brasil também não se sinta acanhado. Estou mesmo fazendo uma super encomenda pra uma amiga da Alemanha!!




Espero vocês!!


terça-feira, 14 de abril de 2015

Coisas bonitas no seu dia

Ja mencionei que essa volta ao Brasil tem sido dificil pra gente. Alem da mudança de mentalidade e de qualidade de vida morar os 9 primeiros meses de favor na casa dos pais não foi nada facil. E logo que chegamos em São Paulo já tivemos péssimas surpresas. Enfim, por hora as coisas se encaminham, mas ainda não é aquela vida que a gente se sente confortável de levar sabe?!! E a isso ainda se juntam meus dias de TPM quesãp beeem complicados... Mas fiz uma resolução alguns dias atrás, vou todo dia procurar uma coisa bonita no meu dia e tentar fotografar. Só pra me lembrar que existem sim coisas boas mesmo em dias ruins e de mau humor. Quem quiser participar ou me acompanhar nessa jornada estarei todo dia no meu instagram com uma foto com a tag #everydayhassomethingbeautiful. Me procurem por la: babisenberg. Aguardo vocês e as belezas de seus dias!

quinta-feira, 9 de abril de 2015

O veredito sobre as fraldas de pano modernas

Agora depois de um ano e meio de uso posso vir e dar a minha sincera opinião sobre o uso das fraldas de pano. Antes de mais: super recomendo!! Agora vou contar minha história com elas.
Assim que nasceu, no hospital usamos  as descartáveis. Primeiro porque elas são oferecidas por lá, segundo porque não estava a fim de levar as minhas e já ter um montão delas pra lavar quando chegasse em casa e depois porque os primeiros fluidos mais sólidos são assim um tanto quanto mais grudentos e por recomendação de uma conhecida não era muito prático tirar isso das fraldas de pano.
Nos primeiros dias em casa descobri que as fraldas eram um tanto quanto grandes, especialmente nas pernocas finíssimas que meu filho tinha. Nenhuma das fraldas que eu tinha dava conta de ficar no corpinho magrelo. Isso principalmente porque eu tinha escolhido as fraldas que crescem junto com a criança, que teoricamente servem desde o nascimento até o desfralde. No nosso caso não serviram desde o começo. Por isso, se por acaso eu tiver outro bebe, pretendo investir em algumas fraldinhas menores, que sirvam só nesses primeiros momentos mesmo. Já que já tenho as outras não vai ser um investimento assim tão grande. Além de que dá pra alternar com as descartáveis. E também foram só nas primeiras 2 ou 3  semanas. Depois disso as fraldas começaram a servir e nós fomos substituindo gradativamente até ficar usando só as de pano.

As fraldas que nós temos são de vários tipos, mas as que mais gostei foram as estilo pocket, que tem um bolso onde você coloca algum tipo de “recheio” que vai ser o que realmente vai absorver o que precisa ser absorvido. Existem outros tipos, algumas que não são impermeáveis e que você ainda tem que colocar uma calca plástica por cima, trocando basicamente só a parte de dentro e não a de fora. Na Alemanha sei que se usa bastante desse tipo, e também fraldas no estilo antigamente com uma calçola de lã por cima (lã é impermeável gente), mas aqui no Brasil não acho que usar lã seria uma boa idéia... Enfim, vou deixar listado o que temos usado por aqui:

Pop in da marca close- Essas são bem interessantes. Elas tem três partes: a de fora que é basicamente a parte impermeável com uma pequena parte mais suave do lado de dentro que é meio pensada em ser útil na época do desfralde, sendo usado só isso. Eu não usei com esse objetivo, não sei se funciona bem. E as duas partes de dentro que são abotoadas na parte externa, uma maior e uma menor pra aumentar ainda mais a absorção. Sempre usei as duas juntas e nunca tive problemas. O único inconveniente dessa fralda é a secagem. Aqui no Brasil é super úmido então essa parte de dentro que tem elástico, demora muuuito pra secar e em dias especialmente úmidos não secam mesmo, tem que jogar na secadora. Só atenção que a parte de fora não vai na secadora. Então é um servicinho meio chato. Mas tirando isso ela é super boa, tanto que é a que a gente usa a noite, por aguentar bastante, mesmo sem o extra noturno que existe pra ela mas que nunca precisamos usar.



Imse Vimse- Essa é uma que não compramos das que crescem com a criança, nem sei se ela oferece isso. Temos de 3 tamanhas diferentes: newborn, pequena e média, a grande deixei pra comprar mais tarde se precisasse mas como já estamos quase desfraldando nem vamos precisar. Foi a que melhor serviu nas primeiras vezes (tamanho newborn),  porque justamente era mais específica pra idade. Ela vem com tudo nela mesma. Não preciso desmontar ela pra lavar. Tem duas tiras absorventes costuradas nela mesmo que absorvem bem. É bem pratica só não gosto muito do sistema de fechamento que é com velcro, mas ele não fica muito ergonômico, ficam parece umas pontas pra fora. Enfim, não é nada ruim não, elas funcionam super bem pro que se destinam.



Famicheer  e Baby vivo– Desse tipo é o que mais vejo aqui no Brasil. Ela é basicamente um tecido impermeável e colorido do lado de fora e um tipo fleece dentro, com uma abertura onde você enfia mais recheios, conhecidos por aqui como absorventes (acho). No começo colocava 2, por agora 1 já dá conta do recado, já que quase não existe mais xixi na fralda, o vaso está ganhando um novo amigo...  Fecham com botões, que no começo parece ser ruim, mas depois que as crianças crescem e aprendem a puxar o velcro pra tirar a fralda se faz bem mais esperto. Secam muito bem mesmo em dias mais úmidos. A diferença entre as marcas é basicamente do que é feito o recheio. A primeira é de algodão e a segunda é de bambu. As de bambu não secam tão bem quanto as outras.



Easy fix da marca Popolini – Só temos uma dessa e definitivamente é a pior delas. Não gostei mesmo. Ela é muito grandalhona, pra servir roupa por cima dela é um saco. A que temos também é estilo pocket, mas o recheio é desproporcional à fralda, não tem botões o suficiente pra fechar... enfim... não gostei. Só a estampa é bonitinha...



Easy fit V4 da Totsbots- Esse tipo também é super bom. É praticamente uma pocket, mas o recheio já está na fralda, é meio que a continuação dela. Então não demora tanto pra secar também e absorve super bem. Tem fecho com velcro que funciona super.



Bumgenius- Mais uma pocket, mas que fecha com velcro, também super boa.



E essas são as minha impressões sobre as fraldas que usamos por aqui. A maioria como podem perceber pelos links são de marcas inglesas, já que comprei elas na Alemanha e ainda pela internet. Mas se encontra coisas desse tipo também no Brasil.

PS. Os links são das marcas. Na língua deles mesmo. E também não especificamente o tipo de fralda que nós usamos.

terça-feira, 7 de abril de 2015

Pao de cebola no liquidificador

Nos primeiros dias no apartamento novo, quando a arrumação de mudança e todos os detalhes ainda estão bem longe de estar perfeitos, quando ainda assim precisamos comer e não queremos ir todo dia duas vezes ao dia até a padaria mais próxima, descobri essa receita que foi uma mão na roda pra mim, e ainda continua sendo. Lembro que quando tive que me desfazer da minha máquina de pão na Alemanha disse que essa seria uma das primeiras coisas que compraria na casa nova no Brasil, mas aí a gente vai vendo que existem outras prioridades. Adoro máquina de fazer pão, acho super útil e com certeza vai ser adquirida em breve, mas enquanto isso vou me virando com esse pão de liquidificador e suas variações e estamos bem contentes com o resultado!

2 ovos
¾ xícara de óleo de canola ou milho
1 colher (sobremesa) de sal
1 colher (sopa) de açúcar
1 ½ xícara de água morna
1 cebola grande picada
15g de fermento seco pra pao
Cerca de 1 Kg de farinha de trigo
Gema para pincelar
Orégano para polvilhar

No liquidificador junte: ovos, óleo, água, cebola, açúcar, sal e fermento. Bata. Numa bacia grande juntar à farinha. Amassar e modelar em uma bola e deixar descansar cerca de 40 minutos ou até dobrar de volume. Dê uns soquinhos na superfície para tirar o gás.
A partir daqui existem 2 opções:
1)     Modelar bolinha menores. Deixar coberto com um pano de prato úmido por 10 minutos. Amassar e modelar novamente deixando descansar por mais 30 minutos antes de colocar no forno;
2)     Amassar mais um pouco e dividir a massa em 2, modelando e deixando descansar por mais 30 minutos.
Pincele a gema e polvilhe o orégano. Coloque no forno pré-aquecido a 180°C por cerca de 30-40 minutos.

Eu nem sempre polvilho o orégano e também faço sem a cebola. 


Espero que tenham gostado! 

domingo, 5 de abril de 2015

Feliz Páscoa

Passando hoje pra desejar a todos vocês uma abençoada Páscoa!! Com muita coisa gostosa, não só pra comer.

quinta-feira, 2 de abril de 2015

O dilema das estações do ano

Estando agora no Brasil e de casa nova, comeco a pensar em como decorar a casa. Quem me acompanha ha mais tempo sabe que adoro decorar conforme as estacoes do ano. Coisa muito alema de se fazer e que ficou ainda mais forte em mim no tempo que moramos por la. Mas ai vem o dilema: por aqui é outono e logo é Pascoa que no hemisferio norte acontece na primavera... Devo encher minha casa de coelhos e cores alegres ou dispor meus cogumelos e folhas secas?!!
Acho que provavelmente vou fazer uma mistura das duas coisas...