For my international friends

segunda-feira, 30 de março de 2015

Reinbek

Reinbek é uma cidade de cerca de 26.000 habitantes localizada a oeste de Hamburg fazendo parte de sua região metropolitana. Fica um pouco adiante do bairro Bergedorf que a gente já visitou.  Ela foi mencionada pela primeira vez por volta de 1226, e foi reconhecida com cidade em 1952. A cidade está localizada às margens do rio Bille, que foi represado nessa altura pra movimentar um moinho. 


Poupada das ondas de destruição da Segunda Guerra Mundial, a arquitetura da cidade de Reinbek expõem diversas construções de diferentes épocas da história da arquitetura do norte da Alemanha, começando pelo renascimento holandês, passando pelas mansões da época do Império, o expressionismo das construções de tijolo da República de Weimar, as grandes construções da década de 1970 até chegar à arquitetura dos anos 90. 

O edifício mais antigo e mais importante em Reinbek é o Schloss Reinbek no estilo renascentista holandês. O duque Adolf I. von Gottorf mandou construir o Schloss entre 1572 e 1576 na forma em que se encontra até hoje. Primeiramente serviu com residência secundária da família dos governantes, durante a regência dinamarquesa abrigou o oficial de justiça, e mais trade foi brevemente sede do distrito de Stormarn. Na atualidade, após ter sido restaurado, está disponível pra uso público, o que quer dizer que pode ser alugado para conferências, casamentos, encontros musicais e assim por diante. 


O Schloss é aberto a visitação de quarta a domingo das 10h às 17h. 


Fontes: Wiki Reinbek;   Wiki Schloss Reinbek;   Site oficial Schloss Reinbek

Originalmente publicado em: 12 de junho de 1012

sábado, 28 de março de 2015

Casa nova de novo

A saga da busca pela boa vizinhança em São Paulo deu seus frutos. Já estamos quase completamente instalados no novo apartamento. E sabe que aqui logo de cara sinto o que não senti em nenhum momento no apartamento antigo: sinto que posso fazer desse lugar o meu cantinho especial enquanto estivermos na cidade. E que alívio que dá sentir isso de novo. Claro que ainda falta bastante coisa, mal e mal temos onde sentar, mas aos poucos as coisas encontram seus lugares. Dessa vez ate as cortinas ja estão no lugar(so falta uma pra sala) o que no outro lugar em 2 meses ainda nao tínhamos feito, e só estamos aqui há 1 semana... Enfim, so queria avisar que as coisas estao se ajeitando e aos poucos acho que consigo voltar a blogar com um pouco mais de frequencia, especialmente depois que tivermos internet em casa. Tenho tanta coisa pra contar...

terça-feira, 24 de março de 2015

Düsseldorf

Düsseldorf é a capital do estado de Nordrhein-Westphalen e foi nosso ponto de partida para uma escapadinha à região ao longo do Rhein (vulgo rio Reno) em novembro de 2012.
uma igreja que nem estava no mapa
nos 15 minutos em que o sol apareceu em toda viagem
Acredita-se, baseado em achados arqueológicos recentes (2012), que a primeira povoação no lugar se deu por volta do ano 500d.C. O Straßendorf (povoação que se origina ao longo de uma estrada, típica na região do rio Reno), e também Fischerdorf (vila de pescadores), recebeu seu nome devido ao pequeno rio Düssel que passava pela vila e que desembocava no rio Reno. É provável que o nome Düssel derive do germânico thusila que significa algo como ruidoso, sussurrante.
foto noturna tirada pelo Lukas
A primeira menção escrita de Dusseldorp numa carta não pode ser datada exatamente, mas acredita-se que  ela seja no mínimo do ano 1135. Foi reconhecida como cidade em 1288. Em 1380 o Graf Wilhelm II decidiu  transferir a residencia oficial do Schloss Burg an der Wupper (sobre o qual escrevo noutro dia) para Düsseldorf e começou a ali construir um castelo-residência para o condado de Berg.
Carslplatz com sua feira permanente
eu e o rio Reno
uma igreja interessante
e essa é a torre da igreja acima
Mas a confirmação do poder e consolidação da cidade veio mais tarde: entre 1510 e 1520  foi transformada em cidade de residência dos duques de Jülich, Clevers e Berg, e a Rathaus foi construída em 1570-73. Em 1679 Johann Wilhelm II von Pfalz-Neuburg, provavelmente o mais famoso governante da cidade, conhecido como Jan Wellem reformou o castelo do conde de Berg, completando-o através da construção de uma galeria, um teatro e uma ópera. Este castelo não mais existe, restou somente uma torre onde hoje funciona um museu marítimo.
Schlossturm - onde funciona no museu marítimo
torre da Lambertuskirche ao anoitecer
Apesar da Guerra dos Sete Anos e da ocupação francesa a cidade continuou a crescer no século XVIII sob  o governo de Carl Theodor. Um ataque francês não deixou a cidade sem consequências: parte da cidade foi destruída. Entretanto Napoleão também trouxe melhorias: sob o governo do cunhado de Napoleão, Murat, surgiram a Königsalle, a Heinrich-Heine-Alee e alguns parques.
Rheinuferpromendade - mais uma do Lukas
Justizministerium - um predio bonito
Depois do Congresso de Viena de 1815 Düsseldorf passou a pertencer à Preußen (Prússia). Estes fizeram da cidade a capital da província de Rheinland.
Marktplatz no centro antigo com a estátua do Jan Wellen e a Rathaus
Na Königsalle, ou somente Kö, rua de lojas de marcas famosas
Jagdschloss, hoje Museu Goethe
Os 243 ataques aéreos durante a Segunda Guerra Mundial deixou muitos destroços. Quando ela começou a ser reconstruída em 1945, a cidade já era a capital do estado de Nordrhein-Westphalen. Atualmente é uma cidade moderna, com reconhecimento internacional.
Marktplatz com a Rathaus

fontes:  http://www.duesseldorf.de/touristik/wissen/geschichte/index.shtml;
http://de.wikipedia.org/wiki/D%C3%BCsseldorf

Publicado originalmente em 14 de novembro de 2012


terça-feira, 17 de março de 2015

Em plena mudanca

Como anda a vida por aí?? Estou com muitas saudades desse cantinho e de visitar os cantinhos queridos. Mas ainda estamos em processo de mudanca.... No primeiro apartamento que escolhemos a vida seria muito, muito complicada. Nao estamos a fim de deixar nossa sanidade mental ser usurpada por pessoas sem educacao e bom gosto musical. No último mes ficamos entao procurando um novo lar, e esperamos que aos poucos as coisas se ajeitem, nao aguento mais viver no limbo, nesse vai nao vai. Amanha se tudo der certo pegamos as chaves do novo apartamento, e se Deus quiser será um lugar mais tranquilo pra passar essa estadia em Sao Paulo. Obrigada a todos que deixaram dicas pra curtir melhor a cidade, espero conseguir fazer pelo menos algumas delas. Ainda nao sei quando volto a ter internet em casa, espero que logo, aí posso voltar ao meu ritmo mais normal de postagens e visitas a blogs queridos. sinto muita falta de ler vocês e espero que nao me abandonem!!!

Beijos a até breve!!