For my international friends

quinta-feira, 20 de março de 2014

minhas coisas preferidas

Com a iminência da volta ao Brasil, começo a pensar nas coisas que deixei por lá. Quem já fez a aventura de se mudar de país sabe a saga que é colocar toda uma vida dentro de duas malas de 32kg. Sendo assim, deixei muitas coisas pra trás, dei prioridade pras roupas de inverno, porque afinal aqui o verão dura tão pouco. Algumas coisas deixei para que fossem trazidas pelos sogros e meus pais na primeira vez que eles vieram nos visitar, mas ainda assim sobraram muitas coisas por lá. E dessas coisas muitas das preferidas ficaram,que não trouxe por pura falta de espaço mesmo,já comentei das malas de apenas 32kg?!! Enfim...dentre essas coisas havia uma sandália, de tiras de couro, cor-de-rosa, que eu simplesmente amava demais! Adorava usar ela com meias de dedos (sim, uso sandálias com meia, se vocês vissem ela entenderiam que combina, não era qualquer sandália...). Mas, fiz a burrada de deixar ela na casa dos meus pais (escondidinha numa sacola, dentro do meu quarto, numa estante, veja bem). Nem um ano depois de minha vinda pedi pra minha mãe trazê-la, já que ia começar o verão por aqui e ela seria fresca na medida certa do verão daqui, nem muito aberta, nem muito fechada, e já comentei da possibilidade de usá-la com meias... Minha mãe me enrolou, dizendo que não achava a tal sandália, desconversou algumas vezes, até que na nossa ida ao Brasil naquele ano de 2011, revirei a casa em busca da tal sandália, e o terrível fato de que ela foi passada adiante sem meu consentimento, até hoje me tira o sono (veja bem,são 6 e meia da manhã e eu estou aqui escrevendo, não consegui dormir depois da mamada das 5h da manhã). Fico pensando em que estado estarão as roupas que deixei pra trás, pois em 1 anoque passei fora da primeira vez,a maioria das minhas roupas lá, já estavam meio mofadas, imagina o estado em que estarão agora, depois de mais 2 anos e meio?!! E não trouxe as coisas pra cá, pela pura falta de espaço, não pela falta de vontade sabe, e afinal, aqui quase não se usa roupa de verão né,que é o que mais eu tenho lá no Brasil... Tem uma saia em especial, meu xodó, minha paixão que é uma saia rodada, beeeem rodada, enorme, que vai até o chão, linda de morrer, que deixei por lá, pura e simplesmente porque ela é gigantesca e pesada, mas que morro de medo de não encontrar mais quando voltar... Porque ela eu também escondi, especialmente depois de comentários do tipo  "que bela saia pra usar numa festa junina"!!!! Gente, será que é tão difícil assim cuidar das coisas dos outros, porque é tão difícil pras mães aceitarem os nossos gostos?! Porque o marido aqui também reclama da mesma coisa da mãe dele, as coisas que a gente mais gosta, simplesmente somem, e viram doação pra pessoas desconhecidas, ou viram roupa do cachorro... Pronto, falei, tenho um medo gigante de voltar e não encontrar muitas das minhas coisas preferidas que não tive como trazer comigo... e no fim encontrar aquelas roupas pavorosas, que já poderiam ter sido doadas há tanto tempo, mas que são consideradas bonitas pelos outros, e não por você, a pessoa que realmente deveria ter a escolha...

10 comentários:

  1. Que falta de respeito né Bárbara? Fiquei curiosa pra ver a saia!, rs... Eu tenho algumas roupas assim, que tenho há anos e com certeza ficaria furiosa se se desfizessem delas sem a minha permissão. Olha, tem coisas do meu marido que eu tenho vontade de jogar fora, rs... mas não faço isso de jeito nenhum sem falar com ele, porque sei que são coisas que ele gosta e se ele quiser guardar, eu respeito. Não custa nada pensar um pouco no outro né?! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Sandra, também tem coisas do marido que eu jogaria fora, mas sempre, sempre mesmo pergunto, porque eu sei como é, tem coisas que a gente tem um apego emocional mesmo, por mais que as outras pessoas nao entedam o valor que elas têm pra nós. Vou procurar uma foto da saia, quem sabe eu tenha alguma aqui, se nao espero ainda encontrá-la quando voltar e aí posto uma foto usando ela pra vopcê ver!

      beijinho

      Excluir
  2. Oi! faz tanto tempo que nao passava por aqui, mas tentei ficar a par das coisas lendo muitos posts. Poxa vc ta indo pro Brasil...
    quanto as coisas sumirem, eu conheco bem isso. Eu tenho uma apto no brasil e minhas coisas ainda estao la. Mas da ultima vez que estive la algumas coisas sumiram pq foram emprestadas e nao voltaram mais, fiquei com muita raiva pq ninguem me perguntou nada se podia e so minha mae tem a chave de la, entao imagina ne. Dei uma bronca nela que acho que ela entendeu. É muito chato essas coisas.
    Entao te desejo tudo de bom na volta pro Brasil e quem sabe vc nao volta denovo pra ca ne. o mundo da muitas voltas :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ingrid! Bem "vê-la" de novo por aqui!
      Pois é muito chato quando isso acontece, e nem sempre bronca funciona sabe, já dei umas, mas nao surtem lá grande efeito, aí surge aquela famosa frase "ahh mas é só comprar novo" que eu ODEIO!! Novo nao quer dizer melhor e muito menos vai ter o mesmo significado!

      beijoss

      Excluir
  3. hahahahaha.É assim mesmo por aqui.
    Eu sempre quero dar uma roupa e minha mãe fala: nossa tão bonita! Ás vezes ela até pega para ela aiai. Eu digo o que eu coloquei no lixo vai pro lixo.
    bjs Verônica

    ResponderExcluir
  4. Po essas nossas maes podem ser mesmo as "mó" traíras rsrrs...Dessas coisas que a gente deixa eu sei bem, qd vim pra cá deixei TODAS as minhas camisetinhas e sandálias, porque a burra aqui pensava que nao havia verao na Alemanha ahahaha, depois me arrependi um bocado, mas tbm, caramba, o meu marido me ligava toda hora dizendo:"ahh aqui tá 15 graus negativo, ahhh a varanda ta cheia de neve, ahhh, fui esquiar e peguei frio de 25 negativos", po, era normal eu pensar assim nao era Babi? ;-)

    Mas vem cá, que história é essa de voltar pro Brasil? Mas menina, vcs vao aguentar mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahhah, imagino a situacao Nina, acho que eu também faria o mesmo. Eu acabei deixando bastante coisa de verao no Brasil porque sabia que nao usaria muito por aqui, porque convenhamos usamos bem mais roupas de verao no Brasil do que nos poucos dias de calor por aqui, iria só encher uma mala de coisas meio inúteis...

      Entao, vamos ter que aguentar né, somos obrigados a ficar por lá pelo mesmo tempo que recebemos a bolsa de doutorado pra ficar aqui, ou seja, 4 aninhos. Mas se Deus quiser um dia ainda voltamos em definitivo pra cá!!

      Excluir
  5. Nossa, Babi, eu te entendo tanto... então, desde que eu mudei pra BH, em 2008, vou muito pouco pra cidade onde cresci, então cada vez que eu voltava minhas roupas estavam mais e mais mofadas.. chegou num estado em que hoje eu nem posso usar as gavetas do meu armário (que ficam na parte de baixo), porque elas mofaram e nada que eu coloque ali tira o cheiro. Mas olha, vou falar a verdade, achei sacanagem darem sua sandália pra outra pessoa... É a mesma coisa de você vir aqui, pegar uma coisa minha e passar adiante, sem meu conhecimento, sem saber quais planos eu tenho praquilo ali... não curti não. Espero que suas roupas estejam bem e que você um dia encontre uma sandália tão linda quanto a sua de couro :)

    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca tinha tido problemas sabe, já morei mais de 10 anos longe de casa antes de vir pra Alemanha, e sempre que ia pra lá, fazia uma limpeza no armário, doava coisas que nao me interessavam mais. Mas sei lá eu porque , mesmo tendo feito uma mega doacao antes de vir ainda acharam que tinha coisas que nao me eram mais necessárias, tipo, nao tinha nem 1 ano ainda que eu estava longe... Achei muita sacanagem... Mas enfim, vou procurar loucamente até achar uma sandália que me "realize" tanto quanto aquela uma, vai ser difícil, mas quem sabe...

      beijosss

      Excluir

Conte-me o seu segredo...