For my international friends

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Lauenburg/Elbe

Como não poderia deixar de ser aproveitamos a visita do primo Igor e fomos conhecer novos lugares. No começo pensamos em ir pra Stade, mas a gente já foi pra lá com a Leticia e o Thiago, e a idéia daqui pra frente é, sempre que puder, ir para lugares que ainda não conhecemos, afinal nossos dias por aqui já não são mais muitos, daí "matamos dois coelhos com uma caixa d'água só"!! hhehhe
vista de cima do Schlossberg

chegando na cidade
pedra que marca quanto quilômetros estamos da nascente e da foz do rio Elbe
Lauenburg é uma pequena cidade em Schleswig-Holstein, e fica a cerca de 40 km de Hamburg. Ela também está localizada às margens do rio Elbe. O canal Elbe-Lübeck começa nesta cidade.
Ruferplatz
que dá as boas vindas aos navegantes 
que passam ao lado da cidade pelo rio Elbe

A cidade parece ter sido fundada em 1182 por Bernhard von Askanien, ancestral dos duques de Lauenburg, mas esta informação ainda não foi certificada. Antigamente a cidade se baseava num documento de 1260, tanto que em 1960 foram comemorados seus 700 anos. Por outro lado, pesquisas recentes de Wichmann von Meding assumem que a cidade foi fundada em 1209 pelos dinamarqueses que, sob a regência de Knut VI, tomaram posse dos municípios de Holstein e Ratzeburg, e da Lauenburg (aqui como Burg e não como cidade) em 1199, territórios antes pertencentes aos Welfen.  Fontes mais antigas indicam que o duque Albrecht I, depois da vitória em Bornhöved (1227), quis construir uma cidade sob a Lauenburg.


marcas das enchentes do rio


Lauenburg foi um ducado até o ano 1689, cuja área coincide em grande parte ao atual distrito (Kreis) de Lauenburg. Na Idade Média Lauenburg foi um importante centro de comércio próximo ao Stecknitzkanal (Canal de Stecknitz, ou também chamado de Elbe-Lübeck-Kanal). A antiga Rota do sal atravessava o Elbe para levar o sal de Lüneburg até a cidade de Lübeck, e Lauenburg fazia parte desta rota. O canal de Lüneburg até o Elbe terminava a uns 4 km de Lauenburg, dali as cargas eram puxadas rio acima até a entrada do outro canal em Lauenburg para continuar a viagem, sempre sendo puxadas e/ou empurradas com ganchos por pessoas nas margens do rio/canal. Esses instrumentos estão até presentes no brasão da associação dos trabalhadores neste tipo de serviço:
o brasão -
deixei bem grande para quem quiser
 ler a placa que explica tudo certinho
A cidade possui uma pitoresca cidade antiga. Perto do início do canal encontra-se a Palmschleuse, a mais antiga eclusa em forma redonda (Kesselschleuse) na Alemanha. A igreja Maria-Magdalenen-kirche foi fundada em 1220 e representa um notável monumento arquitetônico do século XIII. No Schlossberg estão os restos da Lauenburg, ou o castelo de Lauenburg.
o Schloss
o jardim
Schlossturm
que foi uma cadeia
em cima da torre
com a vista pro rio
com as escadas de madeira

O Lauenburg foi construído em 1182 por Bernhard von Askanien. O nome deriva da palavra eslava Lave dada ao rio Elbe. Como local para a construção Bernhard escolheu uma colina com uma boa vista do rio, perto da Ertheneburg (que não existe mais). Ainda durante a construção o castelo foi destruído por seguidores de Heinrich des Löwen em 1184, mas por ordem do imperador os depredadores tiveram que ajudar a reconstruir o castelo. No século XV com muitas reformas e modificações, especialmente sob ordens do duque Johannes IV, o Burg foi se transformando cada vez mais em Schloss. Os edifícios que podem ser vistos até hoje são desta época. O castelo consiste de vários componentes individuais, e foi construído principalmente de tijolos e decorado em estilo renascentista. Em 1616 um incêndio destruiu grande parte do castelo. Os duques mudaram sua residencia para o Ratzeburger Schloss e a Guerra dos 30 anos inibiu a reconstrução do castelo. O duque Julius Heinrich até chegou a planejar a reconstrução do castelo depois da guerra, mas isso nunca aconteceu. A partir do século XVIII as ruínas do castelo forma utilizadas como edifício de escritórios e até mesmo moradias individuais, tipo apartamentos. Hoje funciona no prédio principal a prefeitura e demais órgãos públicos da cidade. 



as casas tortas
a igreja
parada pro lanche
com uma vista dessa?!!
não tem preço

13 comentários:

  1. Oi Babi!!!
    adoro ver fotos das ruazinhas da cidade, ainda mais quando são pequenas como essa, cada cantinho fofo... como aquela café, as casas tortas, Schlossturm, encantadora...
    Agora nào entendi uma coisa, vocês irão embora para o Brasil (definitovo) quando?
    beijinhossss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!! A gente volta pro Brasil no comeco de 2014... infelizmente... mas vamos ver que rumo as coisas tomam até lá né?!!

      E eu também adoro essas ruazinhas!! Parece coisa de conto de fada né?!!

      beijossss

      Excluir
  2. Nossa faz tempo que nao faco um passeio assim gostoso! chega deu vontade agora! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passear é sempr tudo de bom, ainda mais pertinho de casa!!! beijo

      Excluir
  3. As casas sao mesmo tortas... que engracado... que cidade bonitinha.

    ahhh Babi, vcs vao embora daqui? vixi, mas tu parece gostar tanto,que pena.. sera se vcs se adaptam ao Brasil de novo, menina?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro observar casas tortas, queria entrar numa só pra ver qual é?! Morar numa entao, acho que ia ser bem divertido!!!

      Infelizmente vamos embora sim Nina! Assim que a acabar a bolsa a gente tem que voltar, snif, snif... Mas temos planos de voltar a morar na Alemanha e daí em definitivo, nem que seja depois de aposentados!!!!! Eu já estou me preparando psicologicamente pro retorno, porque não vai ser nadinha fácil viu... dá vontade de chorar só de pensar, porque eu realmente amo morar aqui!!!

      beijokas

      Excluir
  4. Que cidade bem charmosa! Mesmo sendo Alemanha ainda, parece ter uma característica própria do lugar. Gostei da marcação das enchentes, acho curioso essas marcações, ficar ali imaginando como seria o lugar cheio dágua. Lindas fotos!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas cidadezinhas aqui perto de Hamburg são um charme só Graziella!! Adoro quando a gente pode irvisitá-las!! Me encanto com cada uma!!! Legal né essa marcação das enchentes, além de também ficar sempre imaginando como estaria o lugar com tal volume de água, essa aí ainda é toda decorada, achei uma graça!!

      beijo

      Excluir
  5. Bela reportagem do passeio! E lindas fotografias!
    Estamos a pensar ir em breve até ao Lüneburger Heide e estas suas reportagens têm sido óptimas dicas para visitar essa região :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Luís! Eu gosto muito de mostrar esses lugares contando um pouco da história, e através das minhas fotos!! Que bom que gosta!!

      Ahh a Lüneburger Heide é linda!! Vale muito a pena!! E seu cometnário me lembrou que tenho que escrever logo sobre a florada, porque eu tenho algumas lindas fotos ainda de agosto para compartilhar aqui no blog!!!

      Excluir
    2. Tenho uma pergunta: será que ainda apanho a Luneburger Heide em flor nas próximas duas semanas? Ou já é tarde para isso?

      Excluir
    3. Eu nao tenho a menor idéia... sei que a florada é em agosto, nao sei dizer se ainda está pois faz um tempo que nao vou mais para lá!!

      Excluir
    4. de qualquer modo, obrigado!
      :-)

      Excluir

Conte-me o seu segredo...