Pular para o conteúdo principal

Hamburg - Hafencity

Hafencity é um bairro no distrito central de Hamburg. O bairro é cercado pelo rio Elbe e seus diversos canais, e tem uma área total de aproximadamente 2,2 quilômetros quadrados. A Hafencity é conhecida pelo nome do seu projeto arquitetônico e a sua construção ainda está em andamento. Até a metade do ano de 2020 está prevista a construção de unidades residenciais para até 12.000 pessoas e emprego para cerca de 40.000 pessoas, principalmente no setor de escritório. Os trabalhos de construção começaram em 2003. Em 2009 já estava terminada a primeira parte do projeto: Dalmannkai e Sandtorkai.
Hafencity - 07 jan 2011
O exemplo mais antigo e talvez o mais proeminente da conversão de áreas portuárias são as Docklands, em Londres. Estas transformações devem-se ao desenvolvimento na movimentação de contêineres. Em Hamburg a freqüente necessidade de aumentar o calado do rio para que navios maiores pudessem chegar ao porto, e também a construção, em 1911, do Elbtunnel em St. Pauli com profundidade de 12 metros abaixo do nível da água, criou uma barreira à expansão da área portuária para o leste. Desta maneira o porto foi crescendo e se desenvolvendo cada vez mais à oeste, o que pode ser visto como uma oportunidade para a criação da Hafencity.
Hafencity - 07 jan 2011
Depois de um concurso, foi publicado em 2000 o Plano Diretor da cidade, com um  plano de desenvolvimento urbano para a transformação da borda do porto numa extensão do centro de Hamburg. O Plano Diretor determina que a Hafencity segue um padrão urbano com objetivos econômicos, sociais, culturais e ecológicos bem definidos.
Hafencity - 07 jan 2011
Existem muitas críticas ao projeto, e para facilitar o acesso às informações acerca deste existem pontos de informações onde as pessoas podem conhecer melhor o que está sendo planejado para aquela parte da cidade. De acordo com os planos, o projeto deve ser construído em 11 etapas, ocorrendo de leste para oeste e de norte pra sul.
Hafencity - 07 jan 2011
O projeto mais arrojado e conhecido é a construção da Elbphilharmonie. Ela contará com uma sala de concertos com aproximadamente 2150 lugares (Der Große Konzertsaal), uma pequena sala com 550 lugares e um terceiro quarto, o chamado Kaistudio, com 170 assentos. A maior das salas segue o princípio Weinberg-Architektur ("arquitetura do vinhedo"), que agrupa as fileiras para um palco localizado centralmente.
Elbphilharmonie Konzertsaal
Der Große Konzertsaal
No salão maior será focada a música clássica, mas também pode ser usado para  jazz e música popular. Ele será equipado com um órgão do produtor de órgãos Johannes Klais. A sala pequena será usada principalmente para a execução de música de câmara e, além disso, outros usos estão previstos. O projeto acústico dos quartos é de Toyota Yasuhisa, que já criou os conceitos de mais de 50 salas de concertos. Além das 3 salas de concertos, um hotel e 45 moradias contará também com um pavimento de observação, com vista para toda a cidade, onde se encontrará restaurantes, bares, e cafés, pensado para as pessoas passearem e observarem a cidade. A construção moderna está aproveitando parte de um armazém construído em 1875, na época o maior da cidade.
Hafencity - 07 jan 2011 - Elbphilharmonie

Comentários

  1. Marcelo
    Enviado em 06/06/2011 as 20:23
    Já sei que nome o Lukas vai dar para o veleiro dele! JRR Tolkien! he he

    Lukas
    Enviado em 10/03/2011 as 7:50
    os alemaes sao doidos mesmo… fazem esse projeto milhonario e a cidade esta a beira da falencia por causa da diminuicao do volume de importacao e exposrtacao, maior fonte de renda da cidade, por conta da crise internacional… mas como aqui se ouve, foi investido tanto dinheiro ate agora que seria ainda mais vergonhoso abandonar as obras, o que os allemaes tb fazem quando lhes convem… alias eles adoram abandonar edificios em sua plena funcionalidade, so para economizar uns centavos, como acontece com muitas estacoes de trem em pequenas vilas, hoje deixadas para apodrecer por causa do desinteresse da DB em manter funcionarios nestas localidades… maquinas de venda automatica de tickets sao mais baratas…

    ResponderExcluir
  2. Estou aqui xeretando seu blog e adorando as postagens sobre Hamburgo. Que cidade bem linda e fantástica, e ver essas fotos do inverno aí me deixou com mais vontade ainda de ir passar friozinho nos canais de Hamburgo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode xeretar à vontade Graziella!! Hamburg no inverno é legal, se vc nao pegar um dia de muito vento, porque aqui venta absurdamente... Eu que adoro inverno estou contando os dias pra que ele chegue e dessa vez traga neve!!!!!!!!!!!!!!
      bjs

      Excluir

Postar um comentário

Conte-me o seu segredo...

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…