Pular para o conteúdo principal

so feiern wir Geburtstag in Wien - zweiter Tag (1)

O segundo dia em Wien foi o dia do meu aniversário! Eu tinha me preparado e levei até uma velinha pra acender no café da manhã!
eu e minha velinha
Decidimos que nesse dia iríamos aproveitar o sol pra tirar muitas fotos bonitas, da maior quantidade de lugares que pudéssemos visitar do lado de fora, já que havia previsão de chuva pro sia seguinte. Foi exatamente isso que fizemos, andamos bastantão, mas valeu muito a pena, deu pra conhecer muitos lugares bonitos. Começamos pelo Karlsplatz, parte da cidade onde o rio Wien foi canalizado. Descendo na estação de metrô de mesmo nome temos acesso (pela lado que nós saímos) ao Wiener Musikverein (Associação de Música/os de Viena), onde acontecem os tradicionais concertos de ano novo (postei o desse ano aqui). Ali na mesma praça fica a Karlskirche, que foi construída em 1713 depois que uma epidemia de peste foi elimidada da cidade. Eu achei a igreja bem bonita por fora, mas não entramos nela porque tinha que pagar, mas dá pra pegar um elevador que leva o visitante até a cúpula pra admirar os frescos ali pintados.
Musikverein
Karlskirche
Dali seguimos em direção ao Schloss Belvedere. Fizemos uma boa caminhada porque eu achei que ia dar pra entrar logo pela rua Prinz-Eugen, mas na realidade por essa rua só tem entrada direto pro Oberes Belvedere, que fica mais longe de onde estávamos. Sugiro que quem vier do centro ou mesmo ali da Karlskirche procure a entrada pela rua Rennweg, que dá acesso primeiro ao Unteres Belvedere. Essas duas construções funcionam hoje como museus de arte, então neles estão expostas pinturas e esculturas, nada que seja muito do meu agrado, eu gosto de visitar museu pra ver coisa velha e não pintura (gosto pessoal tá). Então não me interessou nada ir olhar lá dentro, foi mesmo pra tirar fotos dos jardins e curtir um pouco a paisagem dali. Achei o prédio bem bonito!!
eu, o guia e o Unteres Belvedere ao fundo
Oberes Belvedere visto do jardim
Oberes Belvedere visto do outro lado
Dali pegamos um Tram pra ir até uma das coisas que eu queria muito ver em Wien, além dos palácios: a casa projetada pelo Hundertwasser!! Já ouviram falar dele?? É um arquiteto muito doido que tem umas construções muito legais. Eu não me interesso nada por arquitetura moderna e tal, mas esse cara tem umas idéias tão doidas e diferentes que me chamou a atenção desde a primeira vez que ouvi falar dele, coincidentemente num livro de alemão há alguns anos atrás, que falava especificamente sobre esse prédio que visitamos. Quem nunca teve contato recomendo mesmo, não achei nenhum site em português que seja completinho, mas quem sabe vocês se arriscam no alemão, ou no inglês da Wikipédia?? Sério, e se ainda assim complicar, procure fotos no google, te garanto que você vai achar no mínimo interessante o trabalho do indivíduo. Enfim, depois dessa minha mega introdução, vão as fotos e as informações do passeio:  tem duas construções do Hundertwasser em Wien (ele era de Wien, mas morava na Nova Zelândia nos últimos anos antes de morrer em 2000). Uma é um prédio residencial, construído entre 1983 e 1985, o Hundertwasserhaus e o outro é o KunstHaus Wien, que é um museu com exposições permanentes do Hundertwasser e exposições temporárias de outros artistas. Vamos às fotos:
HundertwasserHaus
HundertwasserHaus
Hundertwasser Haus
KunstHaus Wien
o chão é assim torto mesmo, faz parte de arte do Hundertwasser
Daí que a gente também queria conferir o tal do rio Donau - pros alemães - /Danúbio - pros brasileiros- e ver qual é a do rio e se ele é realmente azul como diz na musica... e não é que ele é realmente azul?!! Pelo menos o Alte Donau, a parte onde ele corria antigamente antes das mudanças de leito que ele sofreu em Wien pra evitar enchentes e tal. Nesse lugar ventava absurdamente, um vento mega gelado. A gente fez assim visita de médico sabe, olha rapidinho e vai embora, também porque não tinha muito que se fazer ali além de olhar o rio. Aproveitamos que estávamos daquele lado mesmo e ainda fomos conferir a Donau Insel, que é uma ilha que ficou entre o leito novo do rio e do novíssimo. É uma coisa meio bizarra mesmo... é tanta tecnologia pra evitar enchentes que o rio Donau ali em Wien tem: o Donau Kanal, o Donau, o Neue Donau e o Alte Donau... sentiram o drama né?! Mas é isso, o importante é que a gente deu uma olhadela no rio e pronto!
Donau Kanal
Alte Donau
Alte Donau
Donau Insel
Gente, e isso tudo fizemos antes da paradinha básica pro almoço... sentiram nosso esquema do visitação né?!! Eu vou parar por aqui por hoje porque se não vai ficar um post gigantesco e eu vou ter que passar mais umas 2 horas sentada no pc, e hoje é domingo...dia de descansar... então, amanhã eu volto com o resto dos passeios do dia do meu aniversário!!!

Comentários

  1. Resgatados do Disqus:

    - oi amorê!
    show este passeio hem!!!
    adorei a sua velinha!!! :) Parabéns novamente... :)
    Bom dessas fotos gostei da Hundertwasser Haus e as do rio Donau...
    ficarei esperando as próximas fotinhas...beijos - Ana Gaspar

    - Oi Ana!! Muito obrigada mais uma vez! Eu amei a viagem, e o sol nesse dia fez a maior diferenca... o rio azulzinho foi o top!! beijos - babisenberg


    - Presentao heim? Em Viena no niver.
    Ahhh nao é linda a cidade? Tomaram mt café com bolo? Ah eu me acabei naqueles cafés lindos...
    Vcs andaram um bocado viu?!
    Babi, tu é mt lindinha!!!
    und natürlich Herzlich Glückwunsch nachträglich zum Geburtstag!!! eeeeeeeeehhhhh :-) - Nina

    - Nem me fale Nina... presentao mesmo!!! Eu adorei!!! A cidade é fantástica!! Andamos um monte mesmo... e valeu muito a pena!!! - babisenberg

    ResponderExcluir
  2. - Adorei esse Hundertwasser!! Hihi! - Carla Mannich

    - é legal né?!! Eu acho as coisas dele muito divertidas!! - babisenberg

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Conte-me o seu segredo...

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…