Pular para o conteúdo principal

Sonho meu

Sempre que a gente passeia pelas vilazinhas pros lados do Altes Land fico pensando que eu definitivamente nao nasci pra morar na cidade!! Quero poder sair com minha cesta e colher na horta o almoco da  minha família. Quero poder acordar com passarinhos cantando e nao com a música de gosto duvidoso do vizinho. Quero ter um jardim pra cuidar, onde eu possa plantar e colher as flores que mais gosto. Quero que meus filhos possam correr do lado de fora sem que eu tenha que ficar de olho com medo de que tenham sido atropelados ou sequestrados. Quero poder secar minhas roupas ao sol e vento. Quero ter a tranquilidade de almocar do lado de fora num dia de calor. Quero nao ter que me estressar com transito e motoristas mal educados buzinando pro vizinho porque ele tem preguica de sair do conforto do carro pra apertar a campainha. Quero ter a certeza de que eu e meus filhos vamos ter contato com a natureza nao só nas épocas do ano em que for visitar meus pais na fazenda.  

Comentários

  1. Concordo totalmente! Por isso que hoje eu tenho vacas (literalmente!) como vizinhas, hehehe :-D
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é isso que eu mais quero no momento!! Já nao aguento mais morar em "apertamento"!!
      beijo

      Excluir
  2. oi!!!!!
    que sonho mais lindo!!!! espero que se torne sua realidade...
    beijossssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada Ana!! Também espero que se torne realidade!! Vamos torcer né?!!
      beijao

      Excluir
  3. Oiii

    ahh eu tambem sonho com tudo isso, mas no momento tenho que me contentar com um apartamento microscópico...

    ahh eu tenho problemas para entrar no seu blog atraves de algum comentario que voce deixa... vc mudou alguma configuracao no seu perfil?

    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Anna!!

      Sei bem como é essa apartamente microscópico... também moro em um, pelo menos pro meu gosto... huaauhauhau

      Verifiquei meu perfil e nao sei como tinha mudado a configuracao, arrumei e agora já deve estar normal de novo!!

      beijoss

      Excluir
  4. olha so como as pessoas sao diferentes...eu passo por esses vilarejos, acho lindo mas nao consigo me ver morando por la. Nem com minha filha agora! haha sou neurotica de cidade grande...criada no 20o andar ;) preciso do movimento e "segurança" de uma cidade grande. bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Sabe que você falou exatamente como a minha mãe sempre falou? Nos moramos numa comunidade hippie quando eu era criança, numa fazenda e foi maravilhoso! Cresci andando a cavalo, subindo em arvore, com os joelhos ralados. Eh isso que eu quero também, quando comprar a minha casa. =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também cresci em fazenda, acho que por isso sinto tanta falta. No comeco nem era tanta, mas agora cada vez mais eu preciso estar em contato com a natureza e longe do barulho!!

      beijos

      Excluir
  6. Babi! Concordo em gênero , número e grau! Por isso decidir morar aki na Bulgaria..imaginei meu futuros filhos sendo criados no Brasil ...ouvindo funk...presos em apto, medo..da violência...sem colocar o pé na terra ...a mão nas plantinhas....aki na vila onde moro...as crianças brincam na praça de pique esconde até 22h....ainda têm um pouco de inocência ..ainda ssão crianças....e além disso eu também queria sossego.... Bjaooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. putz, nem me fale... vamos ver o que o futuro me reserva... Espero que nao seuja uma cidade grande!! Eu queria mesmo era ficar aqui!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
  7. Olá!
    Em primeiro lugar muito obrigado por visitar e seguir os meus Postais da Alemanha!
    Gostei do seu blogue e das lindas fotografias. Tem óptimas sugestões para alguns próximos passeios...

    Os sonhos existem para se tornarem realidade :-)
    E pela mimha experiência posso garantir-lhe que depois de viver quase toda a minha vida na região de Lisboa, agora já não conseguiria viver numa cidade, grande ou pequena.

    Cumprimentos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luis!

      Obrigada pela visita também!! E seja bem vindo!!

      É bem verdade isso que vc falou de que os sonhos existem para se tornarem realidade, também acredito nisso, por isso gosto tanto de sonhar... com muitas coisas... e quem sabe um dia eu posso vir a realizá-los né?!

      Excluir
  8. Barbara, eu morei durante 2 anos no centro de Zurique, era praticamente só descer a rua de casa e virar ali e aqui que eu estava na avenida mais movimentada cidade!! Confesso que eu adorava, mas nosso apartamente estava ficando pequeno pra nós... procurar outrao apto em Zurique era super complicado e cada vez mais caro, ai veio a chance de comprar uma casa. Moramos em um dorf agora (exatamente 27 min. de trem até Zurique), em uma casa relativamente grande, com jardim e tal, mas sabe que as vezes eu sinto uma saudade enorme da agitação de Zurique?, rs... ai eu pego o trem e vou bater perna na cidade. Cresci em cidade grande, e isso ainda está muito arraigado em mim, rs... mas estou gostando de morar aqui, tenho espaço e não estou longe do centro, essa foi uma das razões que topei morar aqui :-).
    Beijos e nunca deixe de sonhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já eu sou menina do campo, nao vejo a hora de poder voltar a pisar na grama sem ter medo de pisar em cocô de cachorro de apartamento!! hauhauahuahau

      beijo

      Excluir

Postar um comentário

Conte-me o seu segredo...

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…