Pular para o conteúdo principal

Mais uma bomba

Ontem no fim da tarde o Lukas me liga dizendo que o trem passou direto pela estacao de Heimfeld sem parar. Como costumo fazer quando atendo o telefone fui pra janela e havia uma grande movimentacao de policiais, ambulâncias e pessoas na rua. Achei que tinha acontecido algum acidente, talvez na estacao ou nas redondezas praquela quantidade de ambulâncias e a necessidade de fechar a estacao do metrô. Ligo a Tv no canal de Hamburg para ver se havia algum notícia a respeito, já que era um horário que eu sei que passam notícias... Logo o Lukas em liga de novo e eu ouço na TV que se trata de uma bomba da segunda guerra (de novo). Logo pensei que era no terreno aqui ao lado que estão revirando há pelo menos 1 mês. É sempre em obras que eles encontram essas coisas... Já imaginei que teríamos que ser evacuados e coisa e tal. Se o Lukas estivesse em casa esperaríamos a polícia vir nos avisar da evacuação e tal, mas como ele não estava fiquei meio receosa, e como até então ninguém tinha batido aqui combinei com ele de nos encontrarmos no Phoenix Center (um shopping em Harburg). Troquei de roupa o mais rápido que pude, peguei meus documentos (passaporte inclusive, vai que né, nossa casa vai pros ares e eu tenho que fazer um novo aqui pela Alemanha, imagina a burocracia), me pus porta afora e fui caminhando em direcao ao ponto de ônibus. Fui observando a movimentacao de pessoas, esperando que a qualquer momento me fossem parar e dizer pra sair da rua, mas nada aconteceu... Fui observando que algumas ruas paralelas ao nosso "caminho da roça" (caminho diário, aquele que a gente sempre anda) estavam bloqueadas por policiais. Ao lado da estacao de trem, onde eu também ia pegar o ônibus, a rua também estava bloqueada. Imaginei que talvez a bomba estivesse então numa outra construção aqui perto, onde estavam demolindo um antigo lar de idosos e que acompanhamos por esses dias, passeamos por lá e tudo pra ver a demolição... Tive que ir boa parte do caminho pro centro de Harburg a pé, já que não estava passando ônibus. O mais divertido é que estava chovendo, aquela chuva de molhar, não aqueles chuviscos típicos aqui da Alemanha, pra brasileiro era chuva normal... Enfim cheguei e encontrei o Lukas no shopping e ficamos cogitando o que fazer, ainda não sabíamos se nossa casa estava entre as evacuadas ou não... enrolamos um pouco até o shopping fechar (o que por aqui acontece às 20h) e fomos devagarinho voltando pra casa. Fizemos um caminho mais longo, pela rua de trás pro caso de nos impedirem a passagem pela rua de sempre... Algumas ruas estava bloqueadas pros carros, mas não pra pedestres, acredito que pra facilitar a circulação dos veículos de emergência... No fim, conseguimos chegar em casa,  ninguém nos impediu, e nossos vizinhos também estavam por aqui. Claro que estava cheio de carros da polícia e a ruazinha aqui bem em frente que leva à umas casas estava bloqueada, mas a gente pode entrar em casa. Procuramos na internet informações sobre o acontecido e de fato a bomba foi encontrada no terreno da demolição do antigo lar de idosos... A situação foi tratada com urgência porque a bomba foi mexida pelo operador da escavadeira que trabalhava no local (que deve estar tremendo até agora). Foi evacuada uma área num raio de 300 metros do local... Isso incluiu o novo lar de idosos que existe bem ali do lado, fiquei com muita pena dos velhinhos... Diz o jornal que a evacuação durou até quase 23:30h e que a bomba foi desativada lá por 00:43h. Nessa hora já estávamos na cama!

E essa foi só uma, das 3 bombas que foram encontradas ontem (quarta-feira) aqui em Hamburg. Uma delas lá perto do porto está com a desativação programada pra amanhã!

Quem quiser ler e ver fotos sobre, tem notícias aqui, aqui e aqui!

Comentários

  1. Ai, menina! Sabe que ainda não me acostumei com este negócio de acharem bombas por aí? Pô! É uma bomba, não é um caquinho de vaso pro museu...
    Mas pelo menos tenho que dizer que nunca ouvi falar de um desfecho ruim, num caso desses.
    Pelo menos, né?

    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Karen, é meio estranho mesmo... Que bom que normalmente tudo termina bem! Mas há uns 2 anos e pouco sei que explodiu uma dessa em Göttingen enquanto eles estavam tentando desarmar, só morreram 3 pessoas, mas mesmo assim né, dá um frio na barriga pensar que há pouco tinha gente morando com uma bomba na janela de casa...

      beijo

      Excluir
  2. Valha-me Cristo eu morria antes da boma fazer algo, juro!!! Menian fiquie aqui vendo tu caminhar na chica e carros pra de policia e amabulancia e tudo afff quase faco pipi só d emedo desse post terminar com um BUMMMMMMMMM!! juro.
    Corajosa tu vice!!! Eu tb vou na esquina levo a copia do passaporte, vai que....rsrsrs
    Gracas a Deus tudo está bem por ai né?
    um bj.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está tudo bem sim Wilqui, foi só o susto mesmo... Infelizmente acontece sempre por aqui...

      Excluir
  3. oi Babi!!!
    caracas não sabia disso... putz! menina eu iria ficar igual a você... Mas essas bombas tem em várias cidades, como é isso???
    beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Ana, sei que acontece bastante de acharem bombas nao explodidas por aí... Perto aqui de casa acham na média 1 por ano, mas acontece na Alemanha toda isso até onde eu sei. Nao sei é como nao acharam antes, devem ter construído muita coisa na pressa de reerguer o país e nem vasculharam muito o terreno antes, e agora quando acontece de fazerem reformas acabam encontrando bombas no quintal das pessoas... E é difícil saber quantas ainda existem e onde!

      bjs

      Excluir
  4. Caramba, essa eu ainda não conhecia! Encontrar bombas assim!

    Ainda bem que ficou tudo bem com vocês. Também fiquei agoniada!

    Beijos, Babi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior é que acontece com certa frequencia... Mas como eu disse, o pessoal já tem as manhas de lidar com essas coisas, justamente por ser comum... Mas que dá uma agoniazinha, dá sim!!

      beijos Dani

      Excluir
  5. Oiii

    nossa que medo!
    Entao vc vive ai sem saber onde as bombas estao? Gente...
    e tem isso em todas as cidades?

    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna!! Acredito que nas cidades mais bombardeadas ainda existam sim, muitas bombas nao detonadas escondidas no quintal das pessoas... Acho que a pressa/necessidade de reconstruir tudo foi tanta que nao deu tempo de verificar todos os terrenos...

      bjsss

      Excluir

Postar um comentário

Conte-me o seu segredo...

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…