Pular para o conteúdo principal

Coisa de família

Estava conversando com uma amiga minha esses dias e comentávamos de como muitas mulheres depois que casam passam a viver a vida do maridos e das famílias deles e esquece dos amigos "antigos" e às vezes até da própria família. Conheço um  tanto de amigas que fizeram isso :(  Eu sou completamente contra esse tipo de comportamento. Muitas famílias ainda têm aquele pensamento machista (e que persiste em muitas culturas) de que quando a mulher casa ela passa a pertencer à família do homem, vide a tradição de adicionar o nome dele e não vice-versa. Sinceramente ainda nao me acostumei com o fato de que eu nao tenho mais o mesmo sobrenome da minha família... Eu não acho que um passa a fazer parte da família do outro não. Eu sou daquelas (se é que mais gente pensa assim) que acredita que os dois estão formando uma NOVA família, que não é nem como a dela e nem como a dele (Graças a Deus por isso!). Me incomoda ao extremo quando genros e noras passam a ser chamados de filhos e /ou sao pedidos que chamem sogro e sogra de pais. Eu nao acho que quando casei ganhei uma nova família, eles sao a familia do meu marido e ponto. E depois serao a família dos filhos também. Mas nao me peçam pra chamá-los de MINHA família. Minha família é aquela na qual eu fui criada, que me conhece desde sempre!!! Eu não vou passar a fazer festa pra tudo que é evento só porque a família do marido tem esse costume mania. Cabe a mim e a meu marido decidirmos as tradições e costumes que vamos ou não trazer pra dentro da NOSSA casa. Sei que pode parecer uma opinoão mega radical e a maioria das pessoas não vai concordar comigo. Mas é meu jeito de pensar e eu não vou mais me sentir culpada ou pedir desculpas por pensar e ser do jeito que sou. 

Comentários

  1. Gostei ....do seu pensamento.nunca tive familia perto....e aki...moro com marido e os pais dele moram ha 5 minutos ANDANDO da minha cada...tem vezes que fico uns 10 dias sem vê-los. Chamo de pai e mãe pq sinceramente achei dificil chama-los pelo nome....ja que eles são frios por natureza...mas imagino no dia que tiver filhos...tive avós maravilhosos...e queria muito que meus filhos tambem tivessem ...mas não sei não....minha sogrita...nega até comida...vc acredita? Mas sabe..sinto falta demais de mais alguem....mais parentes...próximos..bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também nao tive família muito perto quando era crianca, éramos só meus pais e irmaos... talvez por isso me incomode com esse grude que algumas famílias tem... me irrita muito quando acham que só porque é família tem que saber tudo que está acontecendo... gosto de independência, de fazer o que eu acho certo e pronto, sem ter que agradar os outros, ainda mais pessoas que nao tem significado nenhum na minha vida... Acho que dá pra viver em harmonia com a família alheia, mas sem achar que devem ser íntimos... Mas como eu disse, é tudo uma questao de pensamento, cada um é cada um, eu só gostaria que o meu ponto de vista também fosse respeitado!

      beijoss

      Excluir
  2. eu tb acho que qdo 2 pessoas casam, formam uma nova familia. E essas 2 pessoas escolhem o que é melhor pra elas...algumas tradicoes de cada familia serao incorporadas, algumas vao desaparecer. Os amigos serao "selecionados" e as atividades tb. Dependendo do relacionamento do casal com as suas familias, elas estarao mais ou menos presentes no dia-a-dia deles...acho que tudo depende do casal e nao tem pq se sentir culpada. bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada pelo apoio Mikelli!! Bom saber que mais gente pensa como eu!

      bjs

      Excluir
  3. Babi, acho que você nem tem que se sentir culpada mesmo! Cada um pensa de uma forma, e isso tem que ser sempre respeitado!
    Eu diria que é possível se "ganhar" uma nova família com o casamento. Mas depende da afinidade... a questão é que muitos querem forçar esse sentimento de família... e forçar sentimentos eu diria que é meio impossível... e aí parece tudo forçado e falso! Daí nem é legal! Mas, diria que independente da afinidade e tal, o casal forma uma nova família também, e quem decide como vive essa nova família, tem que ser o casal, sempre!!
    Não se sinta culpada jamais por querer criar a sua família do jeitinho que você e o seu marido querem!! Sempre pode-se considerar e respeitar as sugestões alheias, mas jamais deve-se deixar elas sobreporem o que vocês querem! :)
    Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo apoio Carla!! Estou aos poucos trabalhando essas minhas "neuras"!
      beijinhos

      Excluir
  4. Olha, eu concordo com voce! eu nao mudei meu nome. Eu ja tinha nome antes, nao preciso de outro! Sem falar no trabalho que da tirar todos os documentos, um saco.
    A família de Maridon torceu o nariz no começo, mas não teve quem me convencesse.
    Eles acham que mulher tem que trabalhar e contribuir em igual com o marido, entao porque eu tenho que "ganhar" o nome dele? Nao eh tudo igual?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale em tirar todos os documentos de novo, imagina eu que vim pra Alemanha logo depois do casório?!! Uma loucura!!

      Excluir

Postar um comentário

Conte-me o seu segredo...

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…