Pular para o conteúdo principal

Laternenlaufen/Laternenumzug

fonte:  www.gemeinwesenentwicklung.at/geko/Laternenum...
Laternenlaufen (caminhada da lanternas) é um tradicional evento na época de outono. Pessoas se reúnem para, com suas lanternas, andarem em procissão pelas ruas após o anoitecer. O Laternenlaufen é difundido em muitas regiões e está comumente relacionado ao dia de St. Martin, em 11 de novembro. Existem muitas variações regionais, mas nas mais diversas versões a música Ich gehe mit meiner Laterne /Martinslieder(Eu ando com a minha lanterna), é quase que obrigatoriamente cantada ou tocada.
É essa música aqui:

                    

Particularmente em regiões católicas o Laternenlauf é melhor conhecido como desfile de Sankt Martin ou Laternenumzug (procissão das lanternas) em memória àSt. Martin e é realizada no dia 11 de Novembro (como forma de lembrar os feitos de St. Martin). Em algumas regiões protestantes o Martinisingen (a cantoria à Martin) é feita em homenagem ao reformador Martin Luther no dia 10 de novembro (dia do nascimento de Lutero – pros brasileiros que adoram abrasileirar os nomes das pessoas). Podem ser realizados diversos desfiles num mesmo ano e em dias que não necessariamente o 10 ou 11 de novembro, mas sempre na época de outono, sendo organizados tanto por grupos pequenos, como jardins de infância, até grupos maiores de toda uma comunidade ou bairro, e essas procissões/caminhadas são geralmente acompanhadas por uma banda marcial. As lanternas são muitas vezes fabricadas pelas próprias crianças. No entanto hoje em dia já existem lanternas equipadas com lâmpada elétrica ao invés da tradicional vela.

fonte: view.stern.de/de/picture/Licht-Kinder-nacht-L...

Um pouquinho mais da história de St. Martin:
Em 11 de Novembro, comemoramos o dia de St. Martin. Dá-se o nome de St. Martin, ao homem que nasceu em torno do ano 316 d.C na região ocupada pelos romanos chamada Sabaria (atualmente Hungria). Ele era, como seu pai, um oficial do exército da legião romana. Em 334 d.C. ele cavalga através da província romana da Gália. Ele encontra um mendigo na beira da estrada que está tremendo e vestido com trapos. Martin corta sua capa com a espada e dá metade ao mendigo. À noite Jesus lhe apareceu em sonho. Martin reconhece-o como sendo o mendigo, porque ele está vestindo o pedaço do manto e diz: "O que você deu a este mendigo, deste a mim." Martin foi ordenado sacerdote. Ele construiu o primeiro mosteiro do Ocidente. Em 371d.C. tornou-se Bispo de Tours, na França, mas ainda vivia na pobreza como um monge. Ele faleceu em 08 de novembro 397d.C. e sobre seu túmulo foi construída uma modesta igreja, onde mais tarde  foi construída a catedral de Tours. Com o dia de St. Martin anunciam-se os iminentes dias escuros do inverno. Antigamente começava nesse dia (11 novembro) os 40 dias do jejum de natal. Também no dia de St. Martin acabava o ano de trabalho agrícola.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…