Pular para o conteúdo principal

Wander-tour Schwarze Berge

Lembram quando expliquei sobre Harburger Berge? Pois que nele se encontra um parque regional chamado Regionalpark Rosengarten, que abrange áreas de proteção ambiental, visando integrar a sociedade à natureza e também a recuperação/proteção de espécies animais e vegetais. Assim sendo existem ali inúmeras iniciativas de integração homem-natureza. 
Olha a trepadeira...
...linda..
...ao lado..
...do ponto...
...do ônibus!
A Fischbeker Heide, por exemplo, está dentro deste parque. E além daquele Archeologischer Wanderpfad que expliquei aqui, existem muitos outros caminhos para quem quer explorar a região, ou simplesmente caminhar no meio do mato. Não faz parte só de Hamburg não, envolve outras cidades e vilas da região que fazem parte de Niedersachsen.
mais cogumelos pelo caminho
de muitos tipos e cores
borboletas?? Nããããão, cogumelos!
o caminho
esse musgo estava tao macio que parecia um tapete!!!
e lá no meio muito cogumelos
mais uma do caminho
adoro as folhas caídas

Nós fomos de ônibus até em frente ao Wildpark Schwarze Berge e de lá seguimos essa rota aqui, de 10km e nos pusemos a caminhar. Tá, quem leu direitinho o link percebeu que o roteiro original é de 18km, mas a gente ainda não está assim tao fit por isso fizemos o caminho menor. E valeu muito a pena. Apesar das muitas bicicletas cruzando nosso caminho foi uma caminhada deliciosa, tranquila e com lindas paisagens!!

e quando a trilha saiu do meio da floresta
tínhamos essa vista!!!
e o charme dessas árvores quadradas??
cor de ouro


E voltaremos! Com as inúmeras opções de Wanderwege por ali sempre vai ter o que fazer em dias bonitos!

uma espiada pro Freilichtmuseum Kiekeberg
esse museu deve ser muito legal
e olha quem eu encontrei!!!
Ali na beira da estrada, livres pra eu finalmente poder tirar fotos decentes!!!

Comentários

  1. Oi Babi!!
    Eu fui buscar aquele cogumelo que você come e eu nunca comi, será que existe por aqui? Vou procurar...
    Lindas fotos, acho o outono tão fotogênico, você não acha??
    Ahh sim, quase ia me esquecendo, eu amei as fotos do seu irmão, profissionais hein??
    Beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Petra!

      Você quer dizer o Pfifferling?? Eu como ele aqui na Alemanha, no Brasil nao lembro de ter visto, talvez em conserva como os champignons ou em lojas mais especializadas.

      O outono é lindo mesmo de fotografar!! Eu adooooooro!

      Lindas as fotos do meu maninho né??? Eu sou super fã dele também!! Um dia eu chego aos pés das fotos dele!!!

      beijao pra você!

      Excluir
  2. Babi!!!!
    que fotos!!!!! esta do cogumelo vermelhinho arrasou..... fofo!
    Ah! essas trepadeiras são lindíssimas nesta época né, não me canso também de fotografar... cada foto né... Belo passeio!!!
    beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo né Ana!!! Fiquei tão feliz de encontrá-lo assim num lugar que eu pudesse chegar bem perto pra tirar fotos!!!

      beijinhos

      Excluir
  3. Parabéns pelas lindas fotografias de Outono!
    E então as dos cogumelos estão maravilhosas :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada Luis! Fique imensamente feliz de ter encontrado tantos cogumelos pelo caminho.

      Excluir
  4. AHh vc achou esse cogumelo vermelho com pintinhas!!! Eu nunca achei! E olha que já procurei...
    A natureza fica mesmo muito linda nessa época do ano!

    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nos dois anos anteriores aqui também nao tinha visto, mas esse ano vi muitos!! Sao tao lindos!!!

      Excluir
  5. Nossa, como as cores estão bonitas no outono! Estou encantada com a beleza que a natureza nos proporciona. Adorei principalmente as fotos das árvores, lindas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica tudo mcom uma cor meio dourada, quando o solo bate entao... fico babando!!

      Excluir

Postar um comentário

Conte-me o seu segredo...

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…