Pular para o conteúdo principal

quando os vizinhos se acham no direito de acabar com seu fim de semana...

   O fim de semana foi conturbado por aqui. Tudo porque nossos vizinhos "amados" acham que todo mundo tem que ter o mesmo gosto musical que eles, e que eles tem direito a fazer festa até a hora que eles querem (isso quer dizer que começam lá pelas 7h da noite e vão noite adentro desrespeitando a tolerância de barulho até às 22h). Se eu não aguento o "bate-estaca" antes das 22h imagina depois... Eles tem um aparelho de som potente, daqueles que vc sente o grave vibrar no peito sabe, sei que tem um nome pra esse troco, mas eu sou menina e nunca me liguei pra nome dessas coisas e o Lukas não está em casa agora pra me ajudar com isso. Só sei que a nossa casa inteira vibra com qualquer coisa que seja que eles ouçam lá embaixo... Na sexta não chegou a ser música, o Lukas supôs que eles deveriam estar jogando video-game com o som naquele troco, e foi a noite toda com aquele tuuuuuum, tuuuuuum.... e assim foi fazendo a minha cabeça também, até a hora de ir tentar dormir com a mega dor de cabeça que se instalou. E não é que no sábado os queridinhos resolvem ainda fazer uma festa?! E festa pra esse tipo de gente é estilo balada sabe, tem que ter música no último, gritaria e muita bebedeira ( não sei o que vem antes ou depois). Só sei que numa certa altura fomos lá reclamar né, mas quem diz que eles abrem a porta?? O Lukas desceu umas 3 vezes pra pedir que eles diminuíssem a barulheira, e nada, a gente sabe que eles ouviram a campainha, mas simplesmente não atenderam a porta e nem diminuíram a barulheira. Tivemos que aguentar até pouco depois da meia noite, quando estabelecemos que aguentaríamos a falta de educação antes de chamar a polícia (de novo, porque lá em maio ou junho teve festinha tb que foi até além das 2h da manha com direito a xingamentos e bateção no nosso piso- teto deles- propositadamente pra nos acordar já que já tínhamos pedido pra abaixarem a volumeira que a gente queria dormir). Parecia ter resultado porque até então se teve barulho tinha sido um pouco mais moderado. E não é que eles façam barulho sempre, a gente quase não ouve eles, ouvimos bem mais o povo de cima, mas quando eles juntam os amigos e resolver fazer festa é uma falta de respeito só (porque não vou nem comentar sobre o fedor de cigarro que entra até o nosso apê de tanto que fumam lá embaixo). Enfim, estamos mega cansados e desgastados por duas noites mal dormidas e eu ainda estou com uma mega dor no pescoço de tanto nervoso que passo com essas coisas, to muito afim de dar um murro na cara deles, e olha que sou adapta da boa política entre vizinhos, mas com gente assim não dá né... Vamos mandar uma cartinha pra Hausverwaltung (algo como uma administradora de imóveis, com função que síndico tem no Brasil) pra ver se resolve alguma coisa, porque do jeito que tá não dá pra ficar não!!

Comentários

  1. Comentários resgatados do Disqus:

    - Ahhh reclama mesmo, viu! Porque é demais isso. Aqui se a gente não consegue falar no dia, o marido vai no dia seguinte...rs A nossa vizinha de baixo, ontem mesmo (de novo), com a TV no último volume. Marido foi no aquecedor e deu uns murros...foi este o código combinado pra ela saber e baixar a TV. Bom, na minha cabeça, eu não entendo muito bem, mas na mesma hora q ele bateu, já baixaram o volume da TV hahaha e pudemos dormir...e olha que já era perto da meia-noite. Felizmente nossos recém vizinhos de cima estão bem silenciosos! Deus os conserve assim! Aqui eu tomo cuidado, longe de mim incomodar alguém. Então controlo o volume da TV depois de uma certa hora, falamos mais baixo...evitamos bater portas, enfim...consciência. Se todos as tivessem, seria uma maravilha! rs - Eliana

    - a gente já tentou conversar e explicar e avisar por meio de murro tb, mas parece que nao adianta, e às vezes é ainda pior quando a gente vai lá tentar falar com eles... vamos ter que apelar pro sindico mesmo e ver se resolve... senao a vida aqui vai virar um inferno se todo m undo achar que pode ouvir música no volume que quer!! - babisenberg

    - Minha primeira visitinha! Ai que raiva dessa gente! Eu moro no ultimo andar e no meu prédio so tem velhinhos. Nao se ouve um pio! Eu morro de medo de atrapalhar os outros... E ate ja fui perguntar pra vizinha de baixo se as corridas do meu gato atrapalham, felizmente ela nem sabia que eu tinha gato.. haha....
    Tem que reclamar sim! Tenho odio de gente mal - luana Bacci

    - Bem vinda Luana!! Meu sonho no momento é morar num predio cheio de velhinhos.. hahaha - babisenberg

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Conte-me o seu segredo...

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…