Pular para o conteúdo principal

Hamburg - Planten un Blomen

Planten un Blomen em janeiro
Planten un Blomen é um parque de cerca de 47 hectares localizado bem no coração de Hamburg. O nome vem do plattdeutsch e significa "Plantas e Flores".  O fundador e primeiro diretor do jardim botânico da cidade de Hamburg, Johann Georg Christian Lehmann, plantou um plátano, a primeira árvore do parque, em 6 de Novembro de 1821, que permanece até hoje na entrada do parque em Dammtor.
No verão há apresentações públicas de teatro para crianças, concertos de luz e água ao ar livre e apresentações musicais. A entrada é gratuita. Por causa dos diversos parques e playgrounds, o parque também é independente de eventos é um destino bastante popular na cidade.
mapa "Planten un Blomen"
fonte: 
gaertnerblog.de/blog/
No centro do parque existe uma estufa tropical. As estufas foram abertas para a “Internationale Gartenbau-Ausstellungen” (Exposicao Internacional de Jardinagem) de 1963. O complexo é dividido em cinco áreas, separadas para diferentes grupos de plantas e habitats, e assim como os terraços do Mediterrâneo adjacentes a ele, é também um memorial.
O jardim japonês foi projetado em 1988 pelo arquiteto paisagista Yoshikuni Araki, e é o maior de seu tipo na Europa. No centro há um lago, com um banco rústico datado de 1990 e uma casa de chá japonesa autêntica. Aqui, nos meses de maio a setembro celebram-se as clássicas cerimônias do chá.  Da mesma forma, pode-se participar de oficinas de caligrafia japonesa e aprender sobre a cerimônia do incenso japonês.
jardim japonês no inverno
O jardim de rosas, com uma área de 5.000 metros quadrados, pertence ao parque desde 1993. No jardim de rosas foram plantadas cerca de 300 diferentes variedades de rosas (historische Rosen, Parkstrauch- und Wildrosen, Kletterrosen oder Teehybriden). No centro do jardim existe um mural, onde,  durante a temporada de verão, o visitante pode se informar sobre os vários tipos de rosas e seus cuidados. No Verão, a música clássica pode ser ouvida diariamente.
jardim de rosas no outono
Os concertos de água e luz são realizados todas as noites a partir de início de maio até o final de setembro. Existem também concertos de água durante as tardes, mas daí sem luz e sem música, e duram cerca de meia hora. O órgão de água, no lago do parque é constituído por um sistema de fonte, um sistema de música e um sistema de iluminação. Dois músicos são responsáveis pela execução ao vivo.
órgao de água
fonte: 
view.stern.de/de/picture/

Pra quem se interessa por jardinagem -  Internationale Gartenschau Hamburg - Exposicao Internacional de Jardinagem aqui em Hambrug em 2013: http://www.igs-hamburg.de/5.0.html

Comentários

  1. babisenberg
    Enviado em 24/02/2011 as 9:43 | Em resposta a renate.
    nao é perto nao, mas é bem tranquilo de ir de metro… aliás aqui tudo é fácil de ir de metro…

    renate
    Enviado em 24/02/2011 as 0:27
    não vejo a hora de conhecer esse parque, ainda mais se tem música todos os dias. Vcs moram perto desse parque?? espero que sim, hehehheehe
    Beijão

    Lukas
    Enviado em 23/02/2011 as 21:48
    mas eh muito prendada essa minha mulher!!! otimo post
    eu nem sabia do orgao… hehehe… so dos shows de chafariz as 18h quando ta quente

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Conte-me o seu segredo...

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…