Pular para o conteúdo principal

o que vocês esperam de mim

Fiquei pensando muito se deveria ou nao escrever este e-mail. Queria saber com todas as palavras agora, o que afinal vocês esperam de mim! E sejam sinceros, porque dai eu também vou poder ser!!

De onde surgiu essa fama de que sou uma pessoa inacessível? Só porque tenho repulsa ao skype?? Até onde sei existem outros meios. Só porque sou uma pessoa que gosta de preservar a minha privacidade e nao aceita palpites externos na minha vida? Nao consigo entender porquê essa extrema necessidade de saber tudo que faço ou que penso. Nem minha mãe, que teria "direito" a me fazer interrogatório, eu deixo saber detalhes sobre a minha vida, pois é isso que ela é, minha, e eu tenho direito de poder escolher com quem e como a compartilharei. E nao me venham com essa de que o Lukas e eu somos um, nós continuamos a ser duas pessoas, que se completam, mas ainda assim indivíduos, com seus gostos e opinioes pessoais.
Eu tenho todo direito de escolher as pessoas com as quais eu me sinto a vontade pra dividir minha vida. Se vcs nao fossem familia do meu marido nao teríamos nada em comum, entao porque cobrar que só porque existem um laço legal entre nós eu haveria de ter que tratá-los diferente?? Eu os respeito, nunca os desrespeitei, e espero que o facam comigo também. Eu nao aceito que só porque casei com um homem precise automaticamente abosrver o jeito de ser da família dele e deixar a minha de lado. Até onde sei, nós dois, vamos trazer coisas das nossas familias  e vamos tirar as coisas ruins e manter a boas e formar a nossa propria familia. Porque é tao difícil pra vcs aceitar que eu tenho uma bagagem diferente e que sim, vai ser trazida pra dentro da familia que estou formando com o Lukas! Eu me sinto muitas vezes como que se tivesse entrado numa família muculmana, onde a mulher precisa se anular, e deixar tudo que lhe remete à sua familia de origem, pra do dia do casamento em diante ser como a familia do marido, agradar à eles e esquecer que um dia teve uma vida diferente.
Tudo comecou nos prepartivos do casamento, muitas vezes nem me sentia a noiva, a pessoa mais importante da festa, porque né, sou do interior, cresci "no mato", nem eu nem minha família sabemos dessas coisas de etiqueta, como se faz um festa desse nível! Fui tolhida em muitas das escolhas que eu deveria ter feito. Me deixei influenciar pela "experiência" anterior da cunhada, afinal ela já passou por isso, sabe como se faz um casamento pra agradar os convidados. Ahh e os convidados, tem que convidar todos os amigos dos sogros, porque senao pega mal né?! Seus pais mesmo nao tem muitos amigos, e eles moram longe, nem vao se dar ao trabalho de vir até Curitiba né?! E os amigos de vocês, convidem só os mais chegados, senao nao cabem os nossos, porque os filhos deles nos convidaram entao fica feio se a gente nao convidar... Nem o convite que os noivos sentaram juntos pra escrever foram aprovados pela família "perfeita". Isso nao é coisa que se manda prás pessoas, o que elas vao pensar nao é verdade?! Nem nas fotos sozinha com meus pais pude decidir a pose: "faz assim, porque no casamento da Sabine a gente fez uma foto assim e ficou muito bonita", meu, a familia ali era de quem afinal???
E porque essa neura da gente gostar de morar aqui? Porque esse medo de que a gente goste mais daqui do que do Brasil? Vocês levam muito pro lado pessoal, acham que é por causa de vocês que a gente nao quer mais voltar, nunca pode ser porque a gente se realiza aqui, se sente mais adequado à realidade, mas nao, é tudo sempre por causa de vocês, afinal vocês sao o centro do mundo, como pode a gente querer viver uma vida diferente da de vocês?!!
E essa mania de querer se conectar?! Sempre fui nos almocos, tive que aturar piadas sobre Rondon, piadas sobre meu marido, o que mais vcs querem? Eu nao vou agir como filha de vcs, pq nao sou!! Nao achem que vou sair por aí dizendo que amo vcs porque nao amo, nem os conheco!! Eu cumpro sem problemas meu papel nas reunioes familiares, mas nao me pecam pra ser alguem que nao sou, eu nao vou achar tudo que os sobrinhos fazem lindo e maravilhoso, eu odeio crianca no meu pé, eu nao vou lavar louca na casa da sogra e tb nao quero q ela lave na minha... porque vcs querem que eu haja como se a gente se conhecesse desde sempre...????? vcs esperam de mim q eu seja como uma filha, mas eu sou nora, e nao me sinto pertencente à vcs, e nem acho que precise!! Acho que podemos muito bem conviver pacificamente sem essa grudacao toda que vcs exigem de mim. Eu odeio gente grude, odeio gente que dz te amo toda hora, gente que quer abraco toda hora, que se lambe mesmo se odiando! Eu nao sei o q vcs esperam de mim, o q mais vcs querem???? Preciso agir diferente da minha personalidade só pra agradar vcs???

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…