Pular para o conteúdo principal

Frio dos infernos

Antes de tudo, desculpem-me o linguajar.  

Estou passando pela primeira grande adaptação ao Brasil: passar frio dentro de casa! Os últimos 4 dias inteiros só que chove nessa terra e acompanhado da chuva veio o frio. Para quem já passou frio de temperaturas negativas, 10C não parece nada frio né?! Mas se eu contar que estou usando mais roupa aqui com 10C do que na Alemanha?! Pois é, o frio aqui é diferente, é mais úmido, parece que está tudo sempre molhado... Estou louca de saudades do aquecimento. Apesar de ter ar quente aqui na casa dos meus pais, não é a mesma coisa que a Heizung alemã. E eu estou congelando, dentro de casa! E a maioria das minhas roupas de inverno ainda estão nas caixas de mudança, em Curitiba. Estou querendo até usar meu casaco de pena de ganso, que na Alemanha eu só usava com temperaturas negativas, porque em outras temperaturas eu achava ele muito quente. Enfim, adoro frio, adoro inverno, mas é difícil achar muita graça quando você não tem muito jeito de se esquentar... Já comemos sopa, já comemos waffles, já peguei todas as cobertas dos armários, mas o jeito é torcer pro frio passar logo, ou voltar logo pra Alemanha!!



Comentários

  1. Aiiii, e se te contar que o frio está apenas começando? heheh Eu sempre passava frio também, até descobrir as maravilhosas "segunda pele", tem algumas que são para esportistas e térmicas, muito quentinhas e não precisa usar tantos casacos. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, está só comecando mesmo, e já está dando desânimo... Mas pelo menos não dura tanto tempo... Eu troxe várias segunda pele da Alemanha, sao minha salvacão!

      beijo

      Excluir
  2. Nossa, Babi, nem me fale sobre o frio aqui... eu tava com vontade de escrever um post sobre o assunto, até, porque não tem condições.. Aqui o chão é gelado, em Minas só temos água gelada nas torneiras, e é quando faz 10ºC fora de casa é 10ºC dentro de casa. Quem aguenta ficar toda embala em roupas, luvas e cachecóis dentro de casa??? Odeio isso. Tem que realmente ter MUITA coragem pra tirar a roupa e entrar no chuveiro de manhã com um frio desses.

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil né Marcela! Creedo que vai ser difícil reacostumar com essa palhacada de ficar com milhões de casacos dentro de casa...

      Excluir
  3. Sabe que eu sofro da mesma coisa, passar frio dentro de casa com esse inverno que nem chega perto de temperaturas negativas. Passei o final de semana toda cheia de roupas e meias, e mesmo com um aquecedor ligado, a casa continua fria. Daí vou pro trabalho e é pior ainda, nem aquecedor tem...Sem falar que o inverno aqui do sul é muito úmido, o que piora tudo. Saudades do Heizung mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a umidade é o que mais "mata" nesse inverno aqui né?!

      beijos

      Excluir
  4. Menina vc apagou seu outro blog :(
    Visitando o blog da Ana te achei e vejo que estas comecando um novo blog pra um novo momento da sua vida.
    Que legal! espero que estejas feliz no Brasil e que quem sabe vc possa voltar pra Alemanha.
    Essa readptacao deve ser mais dificil do que se imagina ne... ja li alguns artigos sobre o assunto.
    Depois escreve mais sobre isso, acho um assunto muito interessante.
    bjos e tudo de bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Ingrid, mudei o blog de lugar... Ia te mandar um e-mail pra avisar mas ainda não tinha tirado tempo pra isso! Seja bem vinda ao meu novo cantinho!

      Excluir
  5. Nossa, lembrei do frio de São Paulo agora... lá era de matar também. Eu lembro, no inverno, quando voltava da faculdade e tinha que esperar o busão em um terminal todo aberto de ônibus... nossa era terrível. Ai você chegava em casa e tava frio também, hahahahahaha, mas eu lembro que quase sempre conseguia me manter aquecida, mas chegamos a ter alguns invernos que nada funcionava: chá, coberta, chocolate quente... vc só engordava e não conseguia espantar o frio,r s.. :-

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem dias que realmente nada parece ajudar Sandra!! Complicado viu, mas pelo menos não dura tanto tempo!

      Excluir

Postar um comentário

Conte-me o seu segredo...

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…