Pular para o conteúdo principal

Conhecendo Hamburg - parte II - St. Michaelis

A igreja St. Michaelis, carinhosamente chamada só de Michel, é a mais famosa igreja de Hamburg, e um marco na cidade hanseática, já que é bem visível já para os navegantes que sobem o rio a bordo de seus navios. É considerada a mais importante igreja barroca do norte da Alemanha e é dedicada a São Miguel Arcanjo, representado numa enorme estátua de bronze em cima do portal principal da igreja. Ali ele é mostrado numa pose de vitória sobre Satanás.
Ali do lado esquerdo dá pra ver (nao muito bem mas dá)
a estátua de Sao Miguel
A primeira construcao foi feita entre 1647 e 1669, a quinta mais importante igreja da cidade (Hauptkirche). Esta e a reconstrucao seguinte foram completamente destruídas por incêndios. A terceira (re-)construcao foi  amplamente discutida, já que não conseguiam chegar a um consenso de qual das formas deveriam ser mantidas nessa reconstrucao, a da primeira ou a da segunda igreja. Esta nova igreja foi inaugurada em 1912. Durante os bombardeios da segunda guerra ela não foi muito destruída (uma raridade em se tratando de Hamburg) e os danos foram sendo reparados até 1952. E desde 1983 ela passou por algumas reformas importantes.
o órgão
a igreja vista quando se vem do porto

fonte: http://de.wikipedia.org/wiki/Hauptkirche_Sankt_Michaelis_(Hamburg)

---

O interior da igreja eu pessoalmente acho muito bonito, é um pouco diferente do que eu conhecia de igreja até então. O programa mais recomendado é subir na torre da igreja pra apreciar a vista da cidade. Acho que fizemos esse passeio com todas as nossas visitas até agora, porque vale muito a pena. Dá pra subir de escada, uma vez contamos e tinha aproximadamente 450 degraus!! Mas também tem um elevador que leva até lá em cima, então não vale rolar preguiça! A vista vale a pena! E a visita à igreja também!
o interior
a vista de cima da torre

O site oficial com mais infos e fotos: http://www.st-michaelis.de/

Comentários

  1. Que linda, achei a torre da igreja linda demais! Eu tenho pavor de torres de igreja, desde março quando subi uma torre altíssima e espremidíssima eu fiquei com trauma hahaha

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bonita a torre né Marcela?! Concordo com você!! Pra subir nessa nem, é assim tao ruim nao, nada de escadinhas estreitas, em comparacao com a subida da torre da catedral de Köln é tranquilíssimo. Pra mim o único problema foi que em algumas partes é uma escada de metal, entao você encherga a altura entre um andar e outro, mas vale a pena, e quem tiver muito medo sobre de elevador mesmo!!

      beijo

      Excluir
  2. Que bonito! Ahh eu sou suspeita pois adoro arquitetura de igrejas, acho lindo demais. Mas nunca tinha visto uma igreja que a torre fosse aberta ao público mesmo, que tudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou fã de igrejas Mari, tem cada uma linda né?! Olha que por aqui muitas torres podem ser visitadas, pra se ter uma vista da cidade e tal. Essa aqui de Hamburg tem um acesso bem fácil, mas já fui em algumas que a coisa é tão apertadinha que dá até uma gastura... ehhehhe...

      beijos

      Excluir
  3. Já comentei com vc que meu marido tem muita vontade de conhecer Hamburg né?! Eu confesso que sabia pouquíssimo sobre a cidade, mas dá para perceber que ela é surpreendente! Já gostei desta torre da igreja por causa do elevador, hehehehe. Preguiça é o meu nome :-). Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aparecam mesmo Sandra, vale a pena, tem muita coisa interessante pra se descobrir por aqui!!!

      beijos

      Excluir
  4. Olá,
    Perdi dois posts seu, estavamos viajando para Portugal...
    Adorei as coisinhas do baby do post anterior e descobrir mais um pouquinho de Hamburg.
    Meus pais foram embora hoje e estou estraçalhada...
    beijos flor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh viagem é sempre uma boa desculpa pra "perder" os posts dos amigos... hehehheh...

      Força aí Ana, despedidas não são fáceis mesmo, ainda mais depois de tanto tempo juntos né?!

      beijinhos

      Excluir

Postar um comentário

Conte-me o seu segredo...

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…