Pular para o conteúdo principal

desabafo

Porque é tão difícil pras pessoas aceitarem que a gente gosta daqui? Porque é que toda hora tem gente perguntando quando a gente vai voltar? Parece que a nossa felicidade não importa. Importa só o que elas estão sentindo. Entendo que a gente faça falta, eles também fazem, mas nem por isso a gente vai deixar de seguir nossos sonhos.

Tô de saco cheio de chantagens do tipo: "mas vocês tem que voltar logo"; "fulano não pode viver/crescer longe de vocês"; "seus sobrinhos/primos/pais/avós/tios/periquitos/papagaios precisam de vocês aqui perto"; "quero acompanhar o crescimento dos seus filhos"; "mais aí é muito longe da família"; "quando vocês voltarem vai ser mais legal"; "vocês deviam estar aqui com a gente"; "vocês não amam a família"; "como é que podem gostar mais daí se aí é frio e não tem a gente por perto?"

Comentários

  1. resgatado do disqus:

    - Oi Barbara!! Olha eu te entendo!! As cobranças são muitas mas poucos se esquecem de perguntar se estamos felizes com as nossas escolhas. Tenho amigas, que até pela correria do dia a dia, não tinhamos muito contato e algumas delas me diziam "ah não vai embora não, a gente vai ficar sem se ver"... poxa, morávamos praticamente ao lado e não nos víamos, que diferença faz eu morar do outro lado do oceano?..rs.. Ainda bem que tem internet e telefone que de alguma maneira ajudam a matar um pouco a saudade. Boa semana :-) - Sandrab_psi

    - Ai Sandra, que bom que você me entende... é realmente uma situacao delicada, nao é fácil pra gente, e quando as pessoas vem com essas cobrancas é ainda pior... Claro que dá saudades e tal, mas o mais importante nao é que a gente esteja feliz, que esteja fazendo nossas próprias escolhas, correndo nossos próprios caminhos?
    Boa semana pra você também!! - babisenberg


    - oi Babi...
    olha eu te entendo, e muito, mesmo não estando aí ainda..,(falta 6 dias)!!!
    Te entendo, pois estou tendo uma experiência um pouco desgastante e estou sentinda com algumas amigas, que me disseram: "vocês são loucos, vão deixar seus empregos, vão viver com a Valentina longe dos primos, avós, etc...", mas essas "amigas, pessoas" não vieram me ver nestes 3 meses que estou morando com a minha mãe devido a mudança pra Alemanha, não me telefonaram e tenho certeza que domingo parto pra alemanha sem me dispedir delas... estou aprendendo com esta mudança Babi, que o que realmente importa é a minha pequena família (eu/Ivan e Valentina), nós é que temos que ficar juntos... amo meus pais, meus irmãos... mas sei que morando aqui perto, não tenho um relacionamento grudados com meus irmãos... e sabe de um coisa quando estamso longe a família nos reséita mais... a sei lá, falei demais... mas é isso amiga, desencana, pois quando estamso perto demais, parece que ninguém da tanto valor...
    não sei se vc me entendeu...rsrsrsr...beijos - Ana gaspar


    - Entendi sim Ana!! E também passei pela mesma coisa quando estava de mudanca programada... E como voce disse, o importante sao voces 3, e no meu caso nos 2 e paciencia se os outros nao querem nos enteder, respeitar nossas decisoes... mas que é meio triste e revoltante às vezes, ahh isso é!!
    beijao - babisenberg

    ResponderExcluir
  2. - OI minha filhota não se incomode tanto com isso, vc sabe que apoiamos vcs em vossas decisões e o que importa, é cada qual encontrar o seu caminho e ser feliz.
    beijos,claro, cheios de saudade!!!! - mami

    - Tô tentando... mas às vezes dá nos nervos receber e-mails e mensagens de gente que só fala nisso, que nunca escreve/manda notícias, mas quando entra em contato é pra reclamar que a gente nao tá lá... pessoas que nao estao interessadas se a gente está bem e feliz aqui, mas sim no que eles estao sentindo porque a gente nao está lá!
    beijos com saudades tb!!! - babisenberg

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Conte-me o seu segredo...

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…