Pular para o conteúdo principal

Ratzeburg

Em março de 2014, pouco mais 1 mês antes de voltarmos ao Brasil, ainda recebemos visita de um amigo do meu marido com a esposa. Obviamente fizemos um passeio por Hamburg. Foi meio que um passeio de despedida pra nós. Mas também ainda aproveitamos um dia  para conhecer Ratzeburg que ainda não tínhamos visitado, e que fica perto de Hamburg, fazendo inclusive parte de sua região metropolitana.



A cidade de Ratzeburg está localizada no distrito de Lauenburg estado de Schleswig-Holstein na divisa com o estado de Mecklenburg-Vorpommern. Seu centro "histórico" e o Dom estão localizados numa chamada ilha, em meio ao lago de Ratzeburg. Sendo ligada ao continente por apenas 3 aterros artificiais.

O nome se deve ao príncipe dos Polábios chamado Ratibor/Ratse que morou na região durante o século XI. No século XII o duque, Henrique, o Leão tornou-se governador e estabeleceu ali um bispado.  Também foi ele o responsável pela construcao do Dom na cidade em estilo românico tardio numa típica construcao em tijolos (Backsteinromanik). A cidade foi quase totalmente destruída em 1693 bombardeada pelo rei Cristiano V da Dinamarca. Pertenceu brevemente ao  Primeiro Império Frances durante as guerras napoleônicas e foi governada pelo rei rei dinamarquês depois do congresso de Viena. Foi anexado pelo Reino da Prússia durante a Segunda Guerra de Schleswig. A Cortina de Ferro passava a apenas 5 km da cidade, e atualmente a cidade é bem conhecida por seu clube de remadores, sendo estes responsáveis por muitas medalhas olímpicas para a equipe alemã.



Enfim, foi um passeio bem gostoso por essa cidadezinha tao simpática. Era final de inverno, acredito que no verão seja muito agradável passear por ali, especialmente por ser rodeado pelo lago. Deve encher de gente, já que os alemães do norte tem uma forte ligacao com a água.

Vale a pena uma visitinha!!



Comentários

  1. Que lindo lugar! Ahhh esse lago... amo lagos!
    Estou percebendo certo saudosismo nostálgico?
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse lago é lindo Mari, muito mesmo!
      É, eu ando meio saudosista mesmo... A Alemanha me faz uma falta danada!
      beijo

      Excluir
  2. Olá Bárbara, as paisagens são lindas! Gostei de saber um pouco da história do lugar!
    Beijo e boa semana!
    Vandira

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Conte-me o seu segredo...

Postagens mais visitadas deste blog

torta alemã

Alguém sabe me dizer a origem da chamada torta alemã? Porque aqui na Alemanha mesmo, nunca vi nenhuma torta desse tipo como a que conhecemos no Brasil... 
Dei uma pesquisada no google, mas não tive muitas respostas não. As duas versões que me fizeram mais sentido foram: 1- que uma descendente de alemães lá em Santa Catarina ficou com saudades das tortas da sua terra natal e adaptou uma torta com os ingredientes encontrados ali; 2- que seria uma versão do conhecido Kalter Hund, que a torta alemã teria em diferente um creme de manteiga e creme de leite ao invés do chocolate como recheio. E aí, alguém tem palpites?? Ou já viu uma torta alemã na Alemanha??

A diferença entre Quark e ricota

Quando tínhamos ainda vacas na fazenda, lembro que a mami fazia a tal chamada ricota pelos brasileiros, mas a gente lá em casa sempre chamou de "quark"... beleza, depois que vc tem que procurar o negócio no mercado se acostuma com o nome ricota, que todo mundo diz que é o do tal negócio... E é uma coisa que eu gosto muito de comer... Um tempo atrás decidi que queria comer panquecas, e prá mim a melhor delas é a recheada com ricota! Vamos então no mercado comprar "quark" que é prá ser o mesmo que a chamada ricota no Brasil... Mas não é a mesma coisa não!!! Primeiro a consistência é bem diferente, o quark é bem mais macio que a ricota, e também bem mais azedo... A ricota brasileira é meio esfarelenta, mais seca, o quark é um creme, uma pasta bem fácil de passar no pão por exemplo. Foi então pesquisar na internet, prá descobrir então se por acaso não existia uma diferença entre eles, já que eram tão diferentes... achei que a principio fosse só uma diferença de nomenc…

Odeio ser chamada de tia

Cresci em família de descendência alemã, pra mim sempre foi super normal chamar meus tios e tias de Onkel e Tante, até hoje não consigo me referir à eles sem esse pronome (se é que o nome é esse mesmo, mas vocês entendem o que eu quero dizer). Pra mim tia era o  nome pelo qual as minhas amigas chamavam a minha mãe e a mãe de todos os amiguinhos da escola. No Brasil isso é super normal, pelo menos lá onde eu cresci. É meio que costume chamar pessoas mais velhas de tio ou tia, um sinal de respeito. Então pra mim, esse negócio de tia sempre pega por esse lado. Meu maior terror quando voltar aos Brasil é voltar a ser chamada de tia (me arrepio só de pensar). Pra piorar sobrinhos do marido foram ensinados a me chamar de tia, já sentiram a minha reação né?!  arrepios... É ainda pior quando adultos se referem a mim com esse “pronome”, ui, mais arrepios... Por isso meus filhos vão chamar seus tios de sangue de Tante e Onkel, assim como os avó são Opa e Oma. Gente, não consigo me referir a par…